Como identificar um relacionamento abusivo

Foto: TV Globo, reprodução
Foto: TV Globo, reprodução

Seu par controla seus horários, confere seu celular quando chega uma mensagem ou muda de humor repentinamente, evidenciando um comportamento agressivo? Você pode estar em um relacionamento abusivo sem se dar conta.

O tema está em alta nesta semana após a expulsão do cirurgião plástico Marcos Harter da 17ª edição do Big Brother Brasil, na noite de segunda-feira (10). O relacionamento e as brigas do participante com também gaúcha Emilly Araújo, movimentaram as redes sociais e chegaram à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher. Após o anúncio da saída do namorado, Emilly chorou muito e questionou a necessidade da expulsão. As duas outras finalistas, Ieda e Vivian, conversaram com a sister sobre o assunto.

– Talvez tu esteja imaginando: “Poxa, mas ele não precisava ter saído, a gente tava conseguindo…” Eu entendo que, na tua cabeça, talvez eles tenham tomado uma decisão extrema, mas pensa que pelo menos eles não deixaram que algo pior acontecesse. Talvez tu não estivesse enxergando que estava precisando de ajuda – opinou Vivian. 

E é assim mesmo como Vivian explicou. Conversamos com Joanna Burigo, mestre em Gênero, Mídia e Cultura e fundadora da Casa da Mãe Joanna, para elencar os principais indícios e saber quando um relacionamento é abusivo ou não.

Seu parceiro demonstra muita insegurança e excesso de controle

– A pessoa abusiva, por ser muito insegura e controladora, sempre quer ganhar uma discussão e estar no comando. Além disso, vai sempre justificar suas ações de modo a estar sempre certa. Os abusadores falam de cima pra baixo e xingam para se sentirem melhores. Tensões em relacionamento acontecem, mas a gente começa a perceber aí uma série de indicações de abuso quando não existe um diálogo, por exemplo – explica.

A relação é marcada por ciúmes excessivo e possessividade

Segundo ela, ciúmes e possessividade são dois sinais que muitas vezes passam despercebidos. Ela ressalta, entretanto, que nem toda pessoa ciumenta é abusiva e nem todo abuso é explicitado através de ciúme. Mas os dois tópicos, principalmente quando servem para isolar ou fazer com que a pessoa se sinta como uma propriedade da outra, são indicações de um relacionamento abusivo.

Não faltam acusações e manipulações

Acusações de traição ou flerte e frequentes perguntas como “O que você estava fazendo?”, de maneira acusatória, também são indícios. Esses pontos convergem para uma tentativa de controle. Joanna ressalta que pessoas abusivas são muito manipuladoras e alimentam o hábito de tachar os outros de loucos e burros. Elas também tentam fazer com que os companheiros se sintam culpados por fazer uma reclamação.

– A pessoa abusiva, nessa manipulação, vai tentar te fazer pensar que o que quer que você esteja reclamando, é culpa sua – explica.

Observe as mudanças de humor e falta de compromisso com a palavra

Outros indícios incluem mudança de humor repentina – de “nada demais” para, de repente, “muito agressivo” e então um pedido de desculpas em lágrimas. As ideias não corresponderem aos fatos é outro ponto. É importante atentar aos acordos e promessas que a pessoa fez e não cumpriu.

– Pessoas abusivas também podem te punir pelo teu comportamento, te privar das coisas que você gosta, podem deixar de falar com você, como um jogo bastante perigoso de silenciamento – alerta Joanna.

Ainda segundo ela, homens que desrespeitam as mulheres, inclusive à própria mãe, às amigas, a artistas ou celebridades dificilmente vão carregar algum respeito pela companheira.

– Iniciar um relacionamento com um homem desrespeitoso em relação às mulheres é uma indicação bem forte de que você está entrando em um relacionamento abusivo. O relacionamento já vai começar desigual, pois ele pensa coisas horríveis sobre mulheres. Então você, sendo mulher, tem certeza de que quer estar com alguém que não tem absolutamente nenhum respeito pelas suas iguais?

A ex ou todas as ex são sempre as loucas da história

Joanna comenta ainda o mito de “a ex do meu atual é minha inimiga” e defende que ideias como essa devem ser desconstruídas, pois são opostas à ideia de sororidade, um dos pilares do movimento feminista.

– Se o cara chega falando para você que todas as ex dele são loucas, algum alarme tem que soar, porque não é possível que uma pessoa tenha tido o azar de namorar com um monte de pessoas loucas. Possivelmente o denominador comum da loucura é ele, e não as ex-namoradas.

Resumo: item a item para identificar 

De forma direta, a ONG americana Love Is Respect alerta para 11 comportamentos que evidenciam e podem configurar um relacionamento abusivo:

♦ Checar seu telefone ou e-mail sem permissão
♦ Constantemente colocá-la para baixo
♦ Ciúmes extremo e insegurança
♦ Temperamento explosivo
♦ Isolar você da família ou amigos
♦ Fazer falsas acusações
♦ Mundanda de humor
♦ Agressão física
♦ Possessividade
♦ Dizer o que você tem que fazer
♦ Pressionar ou forçar você a ter relações sexuais

Leia mais
:: #ÉRelacionamentoAbusivoQuando: mulheres usam hashtag para explicar o que é violência psicológica
:: Opinião: José Mayer mexeu com todas

:: Luana Piovani sobre a acusação de assédio contra José Mayer: “Nós escolhemos essas pessoas, essa realidade”
:: #PODEGRITAR: Projeto convida vítimas a compartilhar frases de abusadores

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna