Deputada Manuela D’Ávila rebate críticas sobre foto em que aparece amamentando

Uma foto da deputada Manuela D’Ávila amamentando a filha, Laura, de quatro meses, publicada originalmente em seu perfil do Instagram (@deputadamanuela), rendeu comentários quando a imagem foi usada em um blog de maternidade do jornal Folha de S. Paulo, em uma matéria que tinha como tema a amamentação.

Leitores escreveram que ela estaria dando um “péssimo exemplo” por amamentar na cama e que seria “falta de respeito” por parte de uma deputada expor a mama. Manuela usou as redes sociais para desabafar.

:: Lei em SP prevê multa de até R$ 1 mil para quem impedir mulheres de amamentarem em público
:: Mães do milênio! O que muda na vida da mamães Geração Y e de seus filhos

“Esse peito não é de deputada, é da mãe da Laura. Amamento onde quiser, o peito é meu (e dela, por esse período)”, disse no perfil Leis de Laura, que usa para falar, justamente, sobre amamentação. Em entrevista à revista Donna, Manuela contou que não esperava por reações como as que leu e que ficou perplexa com a “sensualização da amamentação”:

— Eu acredito que consciência a gente muda enfrentando os preconceituosos. Por isso, eu publiquei os comentários. Muitas pessoas pensam dessa forma e não se expõem – comentou.

manu

 

Para Manuela, as mulheres conseguem perceber quando são olhadas em parques, restaurantes e supermercados quando estão amamentando. Em publicação em sua página no Facebook, a deputada lembra-se dos comentários criticando a aprovação da lei que permite amamentar em qualquer lugar.

“Está aí a expressão da necessidade de mudarmos radicalmente os conceitos de muitos! Mulher em propaganda de cerveja não indigna o João, não é?”, escreveu, referindo-se a um dos autores dos comentários.

Leia também
:: Lei proíbe publicidade de produtos que atrapalham a amamentação
:: 5 benefícios da amamentação para a mãe

O projeto de Lei Nº 123/2015, de autoria de Manuela e do deputado Luiz Fernando Mainardi (PT), foi aprovado em setembro de 2015. O texto prevê que nenhum estabelecimento gaúcho, público ou privado, pode impedir que uma mãe amamente seu filho em qualquer uma de suas dependências, mesmo que tenha espaço específico para esta atividade.

— É preciso que as pessoas saibam que é normal, natural, saudável e que faz bem amamentar. Que saibam que os outros (aqueles que criticam) são preconceituosos. A lei nos protege — concluiu a deputada na entrevista.

Manuela, que está em período de recesso, continuará amamentando a pequena Laura durante os dias em que estiver trabalhando. O marido, o cantor Duca Leindecker, irá levar a filha até a Assembleia, como a deputada contou em seu Instagram.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna