Detox de homem! Jornalista britânica cria manual para escapar de relações que só fazem mal

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O subtítulo do livro Detox de Homem é uma promessa e tanto: 10 dicas para fugir de relacionamentos problemáticos. Autora também de Afinal, o que Querem os Homens?, a jornalista britânica Zoe Strimpel quer ajudar as mulheres a buscarem o autoconhecimento, turbinar a autoestima e escapar de ciladas.

As recomendações vão desde Não fuxicar o Facebook a Dar um tempo nos joguinhos. Em entrevista a Donna, ela destacou quatro pontos para ter uma relação bacana – ou uma boa vida de solteira.

Autoestima X relacionamento
“Uma mulher com boa autoestima está bem preparada tanto para relacionamentos quanto para ficar solteira. Mas também corre o risco de cair em uma cilada. Ela terá padrões mais altos e estará buscando por um homem que seja realmente um parceiro – e um par assim pode ser difícil de encontrar. O mais importante, contudo, é saber se dar valor.”

É preciso ter critérios
“O primeiro é: este é um relacionamento que você realmente quer ou precisa neste momento? Ou você está entrando nele apenas por medo ou pressão social? Se for por este último motivo, dê um tempo. Outras questões: por que vocês estão entrando neste relacionamento? Essa relação/este homem faz você se sentir bem? Você se sente livre, o melhor que pode ser? Ou nervosa, sob julgamento, objetificada, constrangida, enganada? Se for assim, saia fora! É melhor estar sozinha do que se sentindo mal.”

Os riscos de um “amor junk food”
“Relacionamentos com pessoas que não fazem você se sentir bem ou a desviam de suas ambições profissionais são dolorosos porque a deixam emocionalmente perturbada. Mais: uma mulher com uma relação romântica muito superficial (ou muito intensa) ou que a deixa com a sensação de vazio ou infeliz vai fazer com que você gaste muito da sua energia nisso, em vez de no que realmente importa, como um trabalho que lhe dê reconhecimento, projetos criativos ou mesmo seguir seu sonho. Estar em um relacionamento ruim com alguém de quem você realmente gosta, mas que não vai dar o que você precisa/merece, apenas consome seu tempo. E para quê?”

“Stalkear” só atrapalha
“Perseguir alguém nas redes sociais adiciona perturbações emocionais e psicológicas que não ajudam em nada – apenas dá um toque de drama e cria impressões que podem estar longe da verdade. Pior de tudo: acentua a noção de desequilíbrio de poder. Se você espiona alguém obsessivamente no Facebook, quem tem o poder? Você ou ele? Eu diria que ele. E você acaba se sentindo desvalorizada.”

Leia mais:
:: Para viver bem solteira: 5 dicas do novo livro de Julia Faria
:: 10 motivos para estar solteira e feliz
:: Mulheres recém-solteiras gastam cerca de R$ 1,4 mil para mudar a aparência, mostra pesquisa

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna