Em São Paulo, evento Teia GNT promove debates sobre feminismo, empoderamento e coletividade

Na abertura do evento Teia, a apresentadora Astrid Fontenelle deu o tom do que deveria significar esta tarde de debates promovida pelo canal GNT:

— A ideia, ao final, não é sair da Teia, é ficar na Teia, uma teia que a gente precisa tecer juntos.

Leia mais
:: Episódios como o estupro coletivo provocam discussão sobre assédio e machismo também entre os homens
:: Não depilação: Mulheres questionam padrões de beleza ao abandonar a depilação
:: “Bela, recatada e do lar”: por que a expressão gerou tanta polêmica nas redes sociais?

:: Não é só pelo shortinho: como o feminismo vem conquistando espaço entre as adolescentes
:: Movimento “Vamos Juntas?” vira livro com depoimentos sobre assédio e lições de sororidade
::  O problema das cantadas: por que o assédio verbal não é levado a sério?

O nome das três mesas-redondas realizadas no auditório lotado do Museu Brasileiro da Escultura, em São Paulo, eram significativos: coragem, empatia e coletividade. No primeiro, Astrid anunciou as convidadas como mulheres que precisaram de coragem para escrever as suas histórias. Entre elas, a ativista feminista negra Stephanie Ribeiro, uma das fundadoras do Projeto Afronta, a escritora Clara Averbuck e a jornalista, atriz e modelo trans Carol Marra, que tocou a todos com seu depoimento:

— Para ser a mulher que sou hoje precisei ser um grande homem. No dia em que revelei para os meus pais (que era trans), tirei um peso das minhas costas. Saí dali e fui tatuar a palavra liberdade.

gnt3

No segundo debate, o tema era empatia e como é necessário se colocar no lugar do outro. No comando do papo, Astrid comentou o quanto está impactada pelo estupro coletivo sofrido por uma adolescente carioca e desabafou que não entende como há tantas mulheres julgando a vítima:

— Será que não tem como parar 10 segundos para pensar no que esta menina passou?

Babi Souza, do movimento Vamos Juntas, fez um apelo por mais sororidade:

— A gente nem precisa se esforçar muito para se colocar no lugar do outro, todas já passamos por assédio, por machismo institucionalizado. É preciso agir, há uma irmandade entre nós que nos empodera.

Ao fim do debate, Juliana De Faria, fundadora do Think Olga, teve a chance de ver na prática a diferença quem tem feito em seu trabalho, lutando para que respeitem as vivências e perspectivas das mulheres. Uma garota lhe pediu licença para agradecer:

— O Think Olga fez toda a diferença na minha vida. Eu mudei e fiz outras pessoas mudarem.

gnt4

Veja também
:: “Mulheres”: projeto sobre preconceito e feminismo ganha versão em livro
:: 2015, o O ano do empoderamento e das hashtags feministas
:: Femvertising: movimento publicitário estimula comerciais que fujam dos estereótipos femininos
:: Entrevista! Valesca Popozuda se declara feminista e dispara: “Quem é diva brilha até no escuro”
:: Revelações do funk, Ludmilla e MC Mayara são as novas representantes do girl power
:: O caminho do feminismo de Simone de Beavouir até Beyoncé e Valesca Popozuda

A tarde de discussões seguiu com o tema coletividade, com nomes como Cris Bartis, criadora do único podcast brasileiro comandado por duas mulheres, e Gabriela Mazepa, estilista e criadora do projeto Re-Roupa, que busca o reaproveitamento e o consumo sustentável.

Ao fim, a noite estava reservada para a exibição de documentários e filmes como Vidas Partidas, produzido e estrelado pela gaúcha Naura Schneider, ao lado de Domingos Montagner.

gnt2

Mas a Teia não teceu só discussões: quase todo o time de apresentadores do GNT circulou pelo evento, para interagir com os convidados e o público. Marcelo Tas e João Vicente Castro estavam entre os mais concorridos para selfies e bate-papo.

 

Mônica Martelli, apresentadora do Saia Justa, assistiu aos debates e saiu para um compromisso. Mas antes deu um recado ao público de Porto Alegre, que conferiu ao vivo a gravação do programa na semana passada:

— Ainda estou com emoção daquele papo em Porto Alegre! Foi maravilhoso, eu amei! Eu vou voltar já, já!

  • A jornalista viajou a convite do canal GNT.
Leia mais
Comente

Hot no Donna