O que fazer quando o casamento é cancelado?

Amy Sohn, The New York Times

Talvez o único rito de passagem mais estressante que planejar um casamento seja cancelá-lo. Quando o casal decide se separar depois que os convites já foram enviados, o salão já foi reservado e a lua-de-mel, fechada, tem que encarar duas tarefas tão horríveis quanto o próprio fim do relacionamento: contar aos convidados e tentar recuperar o dinheiro.

Stacey Becker, advogada de Manhattan, hoje com 39 anos, já estava com o namorado há dois, e vivendo com ele há três meses, quando veio o pedido de casamento. Marcaram a data para agosto de 2007, mas, em novembro do ano anterior, brigaram por causa dos planos do Dia de Ação de Graças: ele queria que ela fosse para a Califórnia visitar seus pais, mas ela tinha uma cirurgia marcada e não podia viajar.

:: 5 ideias para inspirar sua festa de casamento
:: 9 dicas para não errar na escolha do vinho e do espumante

Mesmo com os pais já tendo planejado ir a Nova York para ver Stacey, ele disse que estava com saudade da Califórnia. E, voltando-se para ela, soltou um “Bom, talvez eu não esteja preparado para me casar.” A moça conta que ele logo se retratou, explicando que tinha tido um dia ruim.

— Eu senti a descarga de adrenalina no corpo inteiro — prossegue ela, que escreveu um livro chamado “Knot the One: Why Getting Dumped Before My Wedding Was the Best Thing That Ever Happened to Me” (“Não é ele: por que levar um fora antes do casamento foi a melhor coisa que me aconteceu”).

GIF4

— Até então, nunca tinha demonstrado que não estava muito interessado em se casar.

Só que, no mês seguinte, ele fez uma viagem a trabalho e voltou dizendo que continuava confuso. Amigos e familiares a aconselharam a terminar o relacionamento; em vez disso, eles decidiram adiar a cerimônia.

Há tempos o nervosismo pré-nupcial serve de inspiração para Hollywood, como prova a noiva fujona de “A Primeira Noite de um Homem” ou o noivo imediatamente arrependido de “Antes Só do que Mal Casado”, mas enquanto antigamente o pessoal tinha dúvidas em relação ao parceiro, os millennials de hoje pensam no simbolismo do casamento.

— Muitos clientes meus se veem tendo que lidar com a transição para a idade adulta quando ficam noivos —, diz Christina Curtis, psicoterapeuta de Nova York que foi uma das criadoras, este ano, do curso pré-nupcial Brooklyn Premarital.

GIF3

— Um casamento iminente levanta questões de identidade pessoal, um reexame dos sonhos que a pessoa tinha para si e das ideias que tem sobre quem realmente é. Passa sua vida a limpo e uma vez que a Geração Y encara o casamento mais como uma coisa opcional, se vê analisando se realmente é a melhor decisão a tomar — explica ela.

Um estudo de 2013 do The Wedding Report revelou que treze por cento dos noivados (por volta de 250 mil) não terminam em casamento – e embora muita gente conheça alguém que desistiu de tudo antes de dizer “sim”, não necessariamente acha que vá passar pelo mesmo. E quando passa, geralmente é muito tarde para recuperar o dinheiro gasto.

A marca dos três meses é crucial porque é quando muitos salões, bufês e organizadores exigem 50 por cento do valor total a ser pago. Um casal cliente de Courtney Tibbets, planejadora de San Diego, desistiu de tudo 91 dias antes da cerimônia.

— Ficou óbvio que eles olharam o contrato e perceberam que não podiam mais adiar.

Eve Sturges, terapeuta e escritora de 36 anos de Los Angeles, cancelou o casamento dois meses antes da data marcada. Ela e o noivo deveriam se casar no primeiro aniversário da filha, em Petaluma, na Califórnia, diante de 150 convidados, mas começaram a discutir sobre a questão de terem mais filhos; ela queria, ele não – e quando sugeriu um adiamento, ela ficou aliviada.

:: Descubra se o miniwedding é o tipo de casamento certo para você
:: Como contar a história do casal de maneira criativa no casamento? 6 ideias de storytelling
:: Respira, não pira, tudo vai dar certo no seu casamento

E entregou aos pais uma lista com os nomes de todas as empresas que contrataram e pessoas que convidaram.

— Você tem que ter apoio familiar ou social para lidar com situações difíceis como essa — afirma.

O fotógrafo e a floricultura preferiram transformar o adiantamento em crédito.

— Deu para mandar flores para as pessoas durante um ano com a caução de US$500 que não pudemos recuperar — explica. Além disso, aproveitaram para tirar muitas fotos da família.

GIF

Quanto aos convidados, a mãe de Eve escreveu um postal, à mão, para cada um, que dizia: “O casamento de Eve e Jim foi adiado indefinidamente. Muito obrigado por seu carinho e apoio”. Ela ficou satisfeita com a mensagem.

— Um casal que conheço também cancelou o casamento, mas mandaram um cartão dizendo que a cerimônia ‘não ia mais acontecer’. Achei pesado.

Com o tempo, eles decidiram se separar. Eve vendeu o vestido e usou os restos de fita e papel para fazer convites de aniversário. Seus pais ficaram com os vinhos, que foram degustados ao longo de vários anos.

Embora um casamento cancelado seja sempre um constrangimento social, hoje em dia é um acontecimento totalmente explícito, do noivado à lua-de-mel. Os casais anunciam o evento nas redes sociais e passam a narrar a reserva do salão, a contratação dos músicos e a escolha do hotel no Facebook, Pinterest, Instagram, Snapchat e seus próprios sites matrimoniais. Com tanto voyeurismo, os convidados acabam se sentindo no direito de saber o que levou ao cancelamento.

Tina Weber, produtora de vídeo de 28 anos que vive em Union City, Nova Jersey, anunciou seu noivado no Facebook, em 2009, logo depois que o site passou a oferecer a opção de listar os eventos importantes na vida do usuário. Depois que decidiu cancelar tudo, a mãe enviou os cartões aos convidados, mas Tina só começou a sentir a reação das pessoas quando mudou seu status de relacionamento na página de “noiva” para “solteira”.

— Aí começaram a chover as curtidas, comentários, mensagens. Teve gente que quis saber o porquê.

Porém, um anúncio bombástico também pode levar a conversas interessantes. A chefe de Eve na época lhe revelou que, muitos anos antes, tinha anulado o casamento dois dias depois da cerimônia. E Tina recebeu um e-mail de uma amiga de colégio que tinha sabido do cancelamento pelo Facebook.

— Ela me contou que estava na mesma situação e que estava procurando apoio e conselhos — conta.

— Queria saber como eu consegui superar.

GIF2

Quando o casamento é cancelado muito próximo da data e já foi pago na íntegra (para muitos, isso representa um investimento na faixa dos US$20-US$30 mil, ou mais), o que as famílias devem fazer? Há um site chamado CanceledWeddings.com que permite aos inscritos a compra ou venda de cerimônias ou luas-de-mel com desconto. Outros se voltam para as instituições de caridade. Em 2015, os pais de uma ex-noiva de Sacramento, na Califórnia, decidiram fazer uma festa para os sem-teto; a moça não compareceu. Em maio, o New York Post registrou que Yiru Sun deu uma festa para crianças carentes, no dia em que deveria ter se casado, em um salão exclusivo em Upper East Side. O casamento foi cancelado porque ela se recusou a assinar um acordo pré-nupcial e não pôde reaver o depósito de US$8 mil.

Depois de superada a situação, há os que temem que o cancelamento de um casamento sinalize medo de compromisso para os futuros parceiros.

No dia em que deveria ter se casado, Stacey, que acabou se separando do noivo, tinha sido convidada para o casamento de uma amiga com quem viajava para os acampamentos de verão. Não estava a fim de ir, pois ainda estava fragilizada, mas um outro amigo, que também estava se recuperando de um rompimento, a convenceu a acompanhá-lo. Hoje eles estão juntos e têm um filhinho de dois anos.

Tina conheceu Mike Carmelich, com quem hoje está casada, em uma festa poucas semanas após o cancelamento de seu casamento. Depois de levarem a relação com extremo cuidado, acabaram ficando noivos. Ela entrou no Macys.com para se inscrever e recebeu a mensagem:

— Parabéns, Tina e Johnny! Trocou o nome do ex pelo de Mike, mudou a data e começou a escolher novos itens para a lista.

Para a cerimônia, realizada em abril de 2015, ela usou o vestido Kleinfeld que nunca usou e não pôde devolver. Servia perfeitamente. Quando perguntou ao noivo se ele se importava, Mike respondeu:

— Por que haveria? Você nem chegou a tirar da caixa.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna