Perguntas e respostas para ter uma Noite Feliz no dia 24 de dezembro

Fotos: Ricardo Lage
Fotos: Ricardo Lage

O principal do Natal é confraternizar em família, sem dúvida. Mas, convenhamos, há uma série de questões práticas e ritos sociais envolvidos que não podem ser desprezados antes de cortar o peru e trocar os presentes. Donna elaborou uma lista de “Perguntas Mais Frequentes” antes do 24 de dezembro. As questões vão desde a elaboração do cardápio até a compra do presente certo.
Para chegar às respostas, foram consultadas Cláudia Matarazzo, autora da série de livros Etiqueta sem frescura e palestrante de cursos online sobre o tema no site que leva seu nome, e a obra de Joe Navarro, norte-americano especialista em comunicação não verbal.

ORGANIZAÇÃO DA FESTA

Calhou de ser eu a organizadora. E agora?
Calma, vai dar tudo certo. A regra de ouro é a seguinte: quanto mais convidados, menos democrática você deve ser. Se for uma festa para diversos parentes sediada no seu salão de festas, por exemplo, abra um canal de contato (um grupo de WhatsApp, por exemplo) e dê mais orientações do que faça perguntas em termos de horários, cardápio, organização do amigo-secreto, possibilidade de estender o convite para a festa a terceiros e tudo mais. Nomeie também “embaixadores” da festa em cada família, a quem você poderá passar instruções ou pedir ajuda. Se a festa for mais íntima, para poucas pessoas, há mais espaço para discutir um jantar que agrade a todos. Do contrário, nem tente.

Não estou organizando (ufa!), mas como posso ajudar?
Para começo de conversa, se a empreitada for grande, só se ofereça se você de fato puder ajudar em tarefas relevantes. Nunca o faça apenas por educação. Se você está disposta mesmo, procure diretamente os anfitriões da festa e pergunte que tarefas pode assumir. Se não estiver com tempo disponível, limite-se a ajudar lendo com atenção e obedecendo às instruções, como ser pontual e providenciar os cardápios estipulados, por exemplo. Já é uma grande contribuição.

Como lidar com os convidados anexos?
Se você está cogitando convidar alguém de fora do núcleo familiar da festa – um amigo com família fora da cidade, um casal de vizinhos etc. –, pense se eles se sentiriam bem entre seus familiares e vice-versa. O pior dos mundos é um convite que não pode ser recusado. Da mesma forma, evite constranger o anfitrião com um pedido para levar uma pessoa estranha se isto poderá vir a deixar os convidados menos à vontade. Mas, se você estiver organizando a festa e um convidado desses aparecer sem o seu consentimento, paciência. Um problema sem solução é um problema resolvido.

Em que horário a festa deve começar?
Quanto mais crianças envolvidas, mais cedo. O melhor horário é ao anoitecer, por volta das 19h30min para contabilizar os atrasadinhos. A ceia à meia-noite não é uma obrigação, mas convém avisar aos convidados da hora em que o jantar será servido.

E o dresscode? Existe mais ou menos apropriado?
Convém não concorrer com o pinheirinho. Não exagere, portanto, nos acessórios natalinos. A festa ideal para caprichar na produção é o Ano-Novo. A roupa para o Natal é casual, mas novinha em folha e confortável. Se desejar fazer alusões com a data, obedeça às combinações de cores – vermelho, verde e branco – e brinque com um e outro acessório, como um brinco ou um colar. Se a ideia é esticar a noite depois da ceia em outra festa, é mais educado se arrumar antes de sair em vez de já chegar toda produzida.

nyyy

DÚVIDAS DA PRODUÇÃO

Não aguento mais o CD natalino da Simone, o que coloco como trilha sonora?
A música deve ser ambiental: agradável para quem reparar, mas “ignorável” para os demais. Uma boa opção é escolher uma lista em um site de streaming, como o Spotify. Basta conexão de internet, um celular e uma caixinha de bluetooth de boa qualidade para animar um salão de festas pequeno. Se você optar por um álbum, faça buscas no site. Artistas como Frank Sinatra e Elvis Presley já lançaram álbuns natalinos e estão disponíveis. Uma sugestão é o álbum de músicas natalinas da dupla indie She & Him, chamado Must be Santa. Quase impossível não agradar.

Com ou sem internet?
Com internet. Se possível, facilite a senha do wifi. Como em todo evento hoje em dia, vai ter gente abduzida a festa inteira pelo celular, ainda mais com a intensa troca de felicitações virtuais. Paciência. Melhor fazer do limão uma limonada: incentive transmissões ao vivo da celebração, determine uma hashtag para a festinha da família e use a tecnologia para se divertir, sem competir com ela.

Com ou sem Papai Noel?
Se houver crianças abaixo dos 10 anos, a chegada do Papai Noel é um evento marcante. Um tio à disposição para a tarefa com uma boa fantasia a tiracolo pode ser uma ideia divertida. Só não fará sentido com crianças muito jovens (que podem se assustar) ou muito crescidas (que irão se entediar). De qualquer forma, a passagem do Papai Noel deve ser breve e focar nos pequenos.

Leia também
:: Calcinha para o ano novo: descubra a melhor cor para realizar seu desejo em 2017

COMES & BEBES

Existe um cardápio ideal? Como servi-lo?
Além das aves natalinas de praxe, proponha (ou imponha, conforme dito no item 1) um cardápio tropical, com muitas frutas e comidas frescas. Panetones e assemelhados ficam muito bem nos comerciais de TV, mas são campeões de sobras, bem como farofas e dezenas de opções de sobremesa. É mais legal ter variedade de sabores em uma opção – diversos tipos de sorvetes, para comer com salada de fruta, por exemplo – do que muitas opções que mal serão tocadas. Sirva à americana (cada um circulando com o seu pratinho) se forem mais de 10 convidados.

E a bebida?
A festa para enfiar o pé na jaca também é o Ano-Novo, e não o Natal. Portanto seja qual for a bebida alcoólica preferida da sua família, ele deve ser bem dosado com outras opções. Sucos leves e águas saborizadas são ótimas alternativas. Caso você seja a anfitriã, não se constranja de regular a bebida se os convidados estiverem exagerando na dose.

COM QUE FAMÍLIA EU VOU

Meu par gostaria de passar o Natal com a família dele(a). Como conciliar?
Todas as alternativas são corretas desde que de comum acordo. Até mesmo vocês passarem a ceia separados. Se as festas forem próximas, os convidados irão entender quem fugir de uma para dar uma passadinha na outra. Se não for possível, combinem de inverter a decisão no próximo ano ou de almoçar no dia seguinte com a família que teve a festa preterida.

PRESENTES

Alguma dica para o amigo-secreto?
Faça as contas: se 20 convidados demorarem cinco minutos para revelar seus amigos, lá se vão mais de uma hora e meia da festa. Então não proponha jogos de adivinhação, mímicas etc. se forem muitos amigos envolvidos. Quanto ao presente, respeite o valor delimitado mesmo que você tenha pego alguém bem próximo. Em outras palavras: não se aproveite do amigo-secreto para presentear um afilhado, um cônjuge, etc. Nesse caso, dê dois presentes (o do amigo-secreto e aquele mais caro, valendo mesmo) e não estrague a brincadeira.

Posso dar um vale-presente?
Não. Você não tem obrigação de acertar o presente. Mas tem de tentar.

Mas não faço ideia do que dar de presente! Como faço?
Pelo visto você não anda lendo a Revista Donna, não é? Mas tudo bem, aproveite a segunda chance para ler essa lista incrível sugerindo nada menos do que 150 presentes para os mais diferentes perfis. Caso não tenha certeza de que o presente irá agradar, assegure-se ao presenteado a possibilidade de troca diretamente na loja. Livros, por exemplo, são campeões de troca, mas ainda assim vale arriscar um título que você ache que a pessoa irá gostar.

Leia também
:: 7 dinâmicas divertidas para a troca de presentes no amigo-secreto

Anfitrião ganha presente?
Depende da situação. Se você foi especialmente convidado a se juntar a uma festa de outro grupo de pessoas, ou se a ceia for um encontro entre poucos amigos, é educado presentear o anfitrião. Nem que seja com uma bebida ou uma sobremesa a ser saboreada durante a ceia.

Filhos do anfitrião ganham presente?
A gentileza com os anfitriões se estende aos filhos, especialmente se forem crianças. Mas não exagere no preço do presente. Você também não quer deixar a impressão de que aceitar o convite para a festa teve um custo elevado. Uma lembrancinha para as crianças está de bom tamanho.

Mais alguma dica sobre os presentes?
Sim. Capriche no embrulho. Não é demais procurar uma papelaria e pedir por um embrulho profissional se o papel fornecido pela loja não for bonito o suficiente. É o tipo de preocupação que custa barato e faz toda a diferença na hora de presentear.

Leia também
:: Guia de Natal: 150 sugestões de presentes para todos os estilos

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna