Propagandas que reforçam estereótipos de gênero são proibidas no Reino Unido

Foto: Pixabay, reprodução
Foto: Pixabay, reprodução

Tente lembrar de uma propaganda de amaciante com mulheres estendendo roupas no varal; agora busque na memória uma cena em que homens fazem a mesma coisa.

Você provavelmente já está acostumada afinal, indicar as “obrigações” de personagens de acordo com seu gênero é comum na publicidade. É por isso que, a partir de 2018, as empresas inglesas estão proibidas de reafirmar estes estereótipos em seus comerciais.

A decisão foi divulgada na última terça-feira, 18, pela Advertising Standards Authority (ASA), órgão que regula as peças publicitárias do Reino Unido (como o CONAR, no Brasil). Em janeiro, será dado o pontapé inicial para averiguar o conteúdo veiculado em mídias como televisão, jornal e internet. Os anúncios considerados discriminatórios serão proibidos.

homem

Foto: Pexels, reprodução

Foi este mesmo órgão que, em setembro de 2009, impôs regras para controlar campanhas que exibem mulheres magras demais ou como objetos sexuais. De acordo com a novidade, estão proibidas, por exemplo, imagens de mulheres arrumando a bagunça da família ou de homens que “não sabem” cumprir tarefas domésticas.

A instituição considerou, entretanto, que são cenas “leves” aquelas em que homens manuseiam ferramentas e mulheres limpam a casa, estando liberadas suas reproduções.

Leia mais
:: Indiana quebra estereótipos da noiva tímida ao cantar e dançar em vídeo viral
:: Entrevista: “Sou contra o estereótipo da vovó que fica em casa. Me sinto realizada aos 71 anos”, diz Ieda, ex-BBB
:: Karol Conka estreia como apresentadora do Superbonita e promete desconstruir estereótipos

Leia mais
Comente

Hot no Donna