Rapper de 12 anos lança música sobre empoderamento negro: “Barbie é legal, mas eu prefiro Makena africana”

(Divulgação)
(Divulgação)

“Menina pretinha, exótica não é linda. Você não é bonitinha. Você é uma rainha”.

As frases acima abrem uma canção da rapper paulistana MC Soffia. O cabelo no estilo black power diz muito sobre o  principal tema de suas composições: o empoderamento negro. Soffia Gomes da Rocha Gregório Corrêa tem 12 anos e desponta na cena do hip hop brasileiro depois de protagonizar um episódio da websérie Empoderadas, que no Facebook foi compartilhada mais de 20 mil vezes.

Nos comentários, muitos relatos de identificação com o depoimento da menina, que fala com propriedade sobre a beleza da negritude. Agora, ela acaba de lançar o seu primeiro videoclipe: Menina Pretinha. Na letra da música, ela exalta a beleza negra, combate o racismo e enaltece a cultura do hip hop. Em menos de uma semana, o vídeo tem mais de 16 mil curtidas, 12 mil compartilhamentos e cerca de três mil comentários.

:: Depois de boneco do Star Wars, crianças negras fazem campanha: “Não me vejo, não compro”
:: M.A.C. publica foto com modelo negra e recebe comentários racistas

Menina PretinhaJá assistiu o meu primeiro videoclipe?”Menina pretinhaExótica não é lindaVocê não é bonitinhaVocê é uma rainhaO meu cabelo é chapado sem precisar de chapinhaCanto rap por amor, essa é minha linha Sou criança, sou negraTambém sou resistência RACISMO AQUI NÃO, se não gostou paciência…”

Posted by MC Soffia on Friday, March 11, 2016

Soffia ganhou projeção depois de participar da websérie Empoderadas. Mas o senso crítico em relação ao preconceito e orgulho negro veio de casa. Criada pela mãe, a produtora de eventos Kamilah Pimentel, e pela avó, a pedagoga Lúcia da Rocha, ela frequenta eventos contra o racismo desde pequena. E sua trajetória no hip hop começou cedo também. Com seis anos, participou de uma oficina deste estilo musical. Hoje, já tem datas marcadas para os próximos shows.

:: Primeira atriz negra a ganhar um Oscar, Halle Berry fala sobre a falta de diversidade em Hollywood
:: Modelo cria linha de bonecas negras com cabelos crespos

No webdocumentário que a projetou, Soffia chamou atenção por falar com propriedade sobre racismo, representatividade e autoaceitação. A menina faz relatos do preconceito que sofreu desde cedo, como a vez em que uma colega de escola afirmou que a rapper era negra “porque havia caído em um balde de tinta preta”. Expressões como “cabelo ruim” acompanharam a vida escolar de Soffia, que hoje tem respostas na ponta da língua:

— Meu cabelo não é duro. Meu cabelo é cacheado. Duro é o seu preconceito.

A repercussão do trabalho de Soffia chegou aos ouvidos de celebridades como a atriz Taís Araújo, que foi vítima de racismo na internet:

 Ontem assisti o Topo da Montanha com Lázaro Ramos e Thaís Araujo e ameii !! ???

Posted by MC Soffia on Saturday, March 12, 2016

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna