Evento para mães realizado pelo Irga tira dúvidas sobre alimentação saudável na gravidez

Foto: Tais Forgearini
Foto: Tais Forgearini

Basta você ficar grávida para que amigos, familiares e até desconhecidos virem especialistas sobre alimentação. Todo mundo aparece com pitacos e dicas infalíveis para o fim do enjoo, por exemplo, desejando o crescimento saudável da criança. Mas a verdade é que, nesse momento tão único, não há nada mais garantido do que contar com o auxílio e as dicas de quem realmente entende do assunto.

Na última semana, a Casa Destemperados foi palco de um encontro muito especial: um bate-papo sobre alimentação saudável antes, durante e depois da gestação. A conversa, promovida pelo Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) em parceria com a comunicadora Cris Silva, que está grávida de 30 semanas, à espera de Matheus, reuniu mais de 30 mulheres. Elas aproveitaram a presença da nutricionista Carolina Pitta para tirar dúvidas e desvendar os mitos e verdades sobre o assunto.

Foto: Tais Forgiarini

Foto: Tais Forgiarini

Esse momento tão transformador na vida e, principalmente, no corpo da mulher vem cheio de novidades e incertezas. Carolina começou o papo explicando que o erro mais comum entre as futuras mamães é querer fazer mudanças drásticas na alimentação a partir do momento que descobrem que estão grávidas. A nutricionista explicou que não se deve ser radical assim de uma hora para a outra. A primeira indicação foi reduzir a ingestão de alimentos não tão saudáveis, como os industrializados, visto que já fazem parte da sua dieta, seguido do aumento no consumo dos alimentos naturais, como arroz, feijão,  frutas e verduras, que serão responsáveis por aumentar os níveis de sais minerais e vitaminas no corpo da mãe e garantem a nutrição do bebê.

Cris Silva também trouxe suas dúvidas para o encontro e foi acolhida por outras mamães, atentas ao papo. A convidada explicou que sempre sonhou em ser mãe e estava com a gravidez planejada para este ano, mas aconteceu tão rápido que não ingeriu ácido fólico previamente. Outras mulheres também relataram a mesma situação, mas a nutricionista as tranquilizou. Carolina explicou que, sim, o indicado é iniciar a ingestão com antecedência, mas, caso a gravidez venha de surpresa, a gestante deve iniciar o uso assim que receber o resultado “positivo”. A recomendação é de que o uso seja contínuo ao longo da gravidez e que, caso não seja possível, deve-se garantir o uso pelo menos no primeiro trimestre.

A nutricionista Carolina falou ainda que o arroz é uma boa opção como fonte de nutrientes:
– O arroz é um alimento extremamente importante na alimentação das gestantes. Elas precisam de mais vitaminas, proteínas, sais minerais e carboidratos, pois o corpo sofre grandes transformações com a formação do bebê. Pensando na quantidade de ácido fólico que deve ser ingerida durante a gestação, o arroz vem como uma ótima opção para incrementar o consumo, pois é rico em ácido fólico, vitaminas do complexo B e fibras.

Ta+¡s Forgearini - Irga (44)

Além de muito bate-papo e troca de experiência entre as mamães, o evento contou com uma receita deliciosa do chef da Casa Cinco Marias, Christian Alabarce. O prato escolhido foi um risoto de pera e queijo gorgonzola e sobremesa arroz de leite para as participantes. Uma delícia!

Confira a receita do risoto:

RISOTO DE PÊRA COM GRUYÈRE
(RENDIMENTO 4 PESSOAS)

200g arroz Carnaroli
1 cebola média picada
2 pêras em cubos com casca
30g (2 colheres de sopa) de açúcar
50mL de conhaque
100g queijo Gruyère ralado
50g queijo Parmesão ralado
30g manteiga + 30g para finalização
2,5L caldo de legumes
200mL vinho branco seco
15 mL de azeite de oliva

Modo de preparo

1. Pêra
Em uma frigideira média coloque as pêras e toste-as até mudarem de cor. Coloque o açúcar e cozinhe até incorporar totalmente às pêras. Adicione o conhaque e incline a frigideira para pegar fogo e flambar. Reserve.

2.Risoto
Coloque o caldo numa panela para aquecer. Em outra panela, acrescente uma parte da manteiga (30g), mais o azeite de oliva e refogue a cebola até ficar transparente. Em seguida, coloque o arroz Carnaroli e refogue por 3 minutos. Adicione o vinho branco e uma pitada de sal, mexa até o liquido ser absorvido. Agora vá colocando com uma concha o caldo aos poucos e mexendo sempre. Repita esse processo durante 20 a 25 minutos, prove se estiver al dente, ajuste o sal se necessário. Coloque as pêras, a manteiga, o Parmesão e o Gruyère e tempere com pimenta moída na hora e apague o fogo. Sirva.

Foto: Tais Forgiarini

Foto: Tais Forgiarini

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna