Do suspense ao drama: veja três dicas de livros para sua mesa de cabeceira

Foto: Pexels
Foto: Pexels

Suspense, thriller psicológico e um tocante e nada condescendente relato de uma mãe de luto: vão aí três dicas para a sua mesa de liter. Se for uma leitora serial como eu, veja mais sugestões em @eupatirocha no Instagram.

MENINA BOA MENINA MÁ

00d0d90c O mote do thriller de Ali Land é interessante: um mergulho na mente e na vida de uma adolescente que um dia tomou coragem e denunciou a mãe serial killer à polícia. Mas será ela mais uma vítima da mãe desequilibrada ou cúmplice dos crimes ocorridos em sua casa? Na contagem regressiva para testemunhar no julgamento do assassinato de nove crianças, a garota tenta se adaptar à família adotiva e lidar com a culpa por não ter agido antes, enquanto lembra os episódios do passado. É uma narrativa envolvente, baseada na ambiguidade da personagem e na experiência da autora como enfermeira na área de saúde mental infantil.

• Record, 378 páginas, R$ 42,90

BLUE NIGHTS

00d0d908 Aproveitei uma nova edição de Blue Nights (já lançado como Noites Azuis) para pagar uma dívida literária: finalmente li a premiada Joan Didion e seu relato triste, objetivo e absolutamente envolvente sobre o luto. Este livro sucedeu o best-seller O Ano do Pensamento Mágico, em que ela narra sem qualquer autopiedade como foi perder o marido enquanto acompanhava a filha gravemente doente no hospital – a quem veria morrer depois. Em Blue Nights, a escritora americana volta ao dia do casamento da filha, rememorando cada detalhe e seus significados. Ela revive momentos marcantes em meio a reflexões sinceras e sem clichês sobre se aventurar a amar e criar outro ser humano, sobre perdas e sobre encarar o passar do tempo. É doído como imaginei que seria, mas emocionante e surpreendente.

• Harper Collins, 192 páginas, R$ 39,90

A OUTRA CASA

00d0d909

Descobri a autora Sophie Hannah neste ano e virei fã de sua narrativa ágil e seus personagens intrigantes. Desta vez, ela apresenta uma mulher confrontada pelas suspeitas de que o marido pode ter uma vida paralela e, pior de tudo, estar implicado em um assassinato. Mais do que a trama policial em si, destacam-se a complexidade das relações familiares e amorosas e aquilo que não é dito entre pessoas próximas. O final é meio rocambolesco, mas o percurso vale a pena. Curiosidade: Sophie escreveu livros protagonizados por Hercule Poirot, o mais famoso detetive de Agatha Christie (1890-1976) – e com as bênçãos dos herdeiros da rainha do crime.

• Rocco, 464 páginas, R$ 39,50

Leia mais:
:: Donna Indica: três livros para rechear ainda mais a sua estante
:: Donna Indica: 4 artistas do traço compartilham seu trabalho em forma de canecas a lenços
:: Donna Indica: 3 lugares charmosos para conhecer em Porto Alegre

Leia mais
Comente

Hot no Donna