Adriana Esteves relembra episódios de assédio na infância e adolescência: “Não tinha coragem de contar”

Foto: Anderson Borde/AgNews
Foto: Anderson Borde/AgNews

Adriana Esteves, atualmente no ar na novela Segundo Sol, falou sobre assédio em entrevista à Revista Marie Claire. A atriz relembrou episódios de abusos sofridos na infância e juventude e admitiu que não tinha coragem de contar.

– Quando era criança, morava no subúrbio do Rio de Janeiro, e brincava na rua. Alguns homens paravam o carro e ficavam chamando as meninas. Eu sabia que aquilo estava errado e saía correndo. Mas não tinha coragem de contar em casa e meus pais não sacavam que era perigoso, a situação se repetia. Não era fácil.

O assunto surgiu quando a atriz falou sobre a série Assédio, de Amora Mautner, que conta a história de mulheres que foram abusadas sexualmente por um médico. Ela lembrou também que os episódios mais recorrentes aconteceram quando ela trabalhou como modelo, aos 16 anos.

– Naquela fase que você não sabe se é menina ou mulher, que não está preparada psicologicamente para lidar com situações como essas. Havia fotógrafos abusadores que, enquanto estavam no domínio, luzes ligadas, te fotografando de biquíni, de lingerie, seguravam e tocavam em lugares do seu corpo que não eram para ser tocados. Um constrangimento horrível. E faziam isso de forma recorrente, com todas as modelos.

Adriana contou ainda que fingia estar passando mal para evitar situações do tipo.

– Eu inventava que estava me sentindo mal, que precisava pegar meu roupão. Isso tem que acabar.

 Leia mais:
:: Iza relembra assédio na infância e admite: “Tinha crise de pânico quando ia para a rua”
:: Assédio sofrido por ex-Spice Girl Mel B reacende debate sobre o tema
:: Hollywood após denúncias de assédio: Sandra Bullock diz que homens têm medo de fazer piadas no set

 

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna