Angelina Jolie conta como cria as filhas inspirada no feminismo

Foto: AFP
Foto: AFP

Angelina Jolie sempre foi envolvida com causas humanitárias e feministas, mas desde a chegada das filhas Shiloh, Vivienne e Zahara a atriz tem pensado ainda mais nestas causas. Em entrevista para a Elle americana, Angelina falou sobre as lutas que está engajada e como educa as filhas para o feminismo.

– Eu digo às minhas filhas: “O que te diferencia é o que você está disposto a fazer pelos outros. Qualquer um pode usar vestido e maquiagem. É sua mente que irá definir você. Descubra quem você é, o que você pensa e o que você representa. E lute para que os outros tenham essas mesmas liberdades. Uma vida de serviço vale a pena ser vivida”.

Ela também falou sobre imigração e criticou as últimas propostas de Donald Trump, que limitam os direitos de americanos que começaram a viver nos Estados Unidos quando crianças:

– Eu sou muito patriota, e para mim isso anda de mãos dadas com o orgulho do que a América representa. Por exemplo, eu sou a única pessoa na minha casa que nasceu na América”, comentou. “E só posso ter essa família porque somos um país baseado em pessoas de diferentes origens e festejos que se unem. Minhas filhas têm as liberdades que têm por serem americanas. E fazemos o nosso melhor quando lutamos para que os outros tenham os mesmos direitos. Particularmente outras mulheres.

Leia mais:
:: Entrevista! Angelina Jolie: “Nunca esperei ser aquela que todo mundo compreende”
:: Angelina Jolie fala pela primeira vez sobre o fim do casamento com Brad Pitt
:: Em discurso nas Nações Unidas, Angelina Jolie pede mais mulheres em missões de paz

Leia mais
Comente

Hot no Donna