Ex de Rihanna, cantor Chris Brown tem visto negado na Austrália por “histórico de violência doméstica”

O rapper norte-americano Chris Brown teve seu visto temporariamente negado para entrar na Austrália. O motivo? Seu “histórico de violência doméstica”. O cantor deveria cumprir agenda de shows pelo país em dezembro, e os ingressos começariam a ser vendidos nesta segunda-feira. As informações são da BBC.

Em 2009, Chris se declarou culpado por agredir a então namorada, Rihanna, e recebeu a pena de 180 dias de trabalho comunitário e cinco de liberdade condicional. Em outras duas oportunidades após a agressão, o cantor já havia entrado no país – enquanto isso, o governo da Austrália sofria pressão para barrar a entrada do artista dessa vez.

:: “Foi a maçaneta da porta”: como uma mensagem misteriosa mobiliza famosas nas redes sociais em campanha contra a violência doméstica

Ministra para as Mulheres na Austrália, Michaelia Cash explicou a decisão:

— As pessoas precisam entender…se você está cometendo violência doméstica e quer viajar pelo mundo, haverá países que vão lhe dizer: ‘Você não é bem-vindo porque você não é o tipo de pessoa que queremos na Austrália — argumentou.

chris-brown-rihanna

Veja também
:: Pesquisa revela que 96% dos jovens acreditam que ainda há machismo no Brasil
:: Emma Watson lança ação a favor do feminismo e sofre ameaças por discurso

:: Lei do Feminicídio: Câmara aprova projeto que torna assassinato de mulher crime hediondo

Chris Brown tem 29 dias para recorrer da decisão e tentar receber o visto.

Vale lembrar que, antes do episódio com o rapper, o governo da Austrália também se recusou a emitir o documento ao boxeador Floyd Mayweather por motivos semelhantes. Além da Austrália, Chris também não é bem-vindo na Nova Zelândia.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna