Meryl Streep, Viola Davis e Emma Stone: atrizes arrasam nos discursos do Globo de Ouro

AFP
AFP

Tanto quanto a consagração do superpremiado musical La La Land, o Globo de Ouro de 2017 será lembrado pelo contundente discurso de Meryl Streep. Homenageada com um prêmio pelo conjunto da obra, a atriz que também concorria por seu papel em Florence – Quem É essa Mulher? preferiu falar de política, em um pronunciamento endereçado ao presidente eleito dos EUA, Donald Trump, ainda que não tenha citado seu nome. Foi aplaudida de pé.

Mas não só ela emocionou e provocou plateia e espectadores com declarações fortes. Emma Stone, Viola Davis e Tracee Ellis Ross foram responsáveis por momentos inspiradores da cerimônia.

Meryl Streep, homenageada da noite

O discurso da atriz deu ênfase à importância dos estrangeiros na produção e criação dos filmes de Hollywood, afirmando que a deportação dos imigrantes faria com que os americanos “tivessem apenas futebol e MMA para assistir”. Relembrando um momento infeliz do presidente eleito, Meryl afirmou que “desrespeito gera desrespeito e violência gera violência”. E completou: “Quando poderosos usam sua posição para intimidar outros, todos nós perdemos”. Donald Trump respondeu ao discurso classificando a atriz como uma “adoradora de Hillary Clinton”.

Meryl ainda destacou a importância da imprensa, , e citou a amiga Carrie Fischer, atriz  morta em dezembro. “Como minha amiga, a querida princesa Leia, disse para mim uma vez: ‘Pegue seu coração partido, e faça dele arte’.”

Tracee Ellis Ross, melhor atriz em série de comédia 

A filha de Diana Ross foi a primeira atriz negra em 34 anos a ser premiada na categoria comédia. Em seu discurso, a atriz de Black-ish dedicou o prêmio a todas às “mulheres, mulheres negras e pessoas negras, cujas histórias, ideias e pensamentos nem sempre são considerados, respeitados e importantes”. Tracee ainda elogiou a ideia do seriado e disse estar honrada em poder disseminar histórias e uma cultura”deixadas de lado”.

Viola Davis, melhor atriz coadjuvante de filme dramático

A estrela de Fences emocionou os convidados em dois discursos: o primeiro em agradecimento ao prêmio de melhor atriz e o outro em homenagem a Meryl Streep. Nos bastidores, ao ser questionada sobre o “sonho americano” em um país presidido por Donald Trump ela revelou que prefere “excluí-lo da equação, pois a busca pelo sonho é dos americanos e são eles que farão a América grande novamente”, em referência ao bordão do político.

Viola dedicou o prêmio ao pai, que “não teve acesso à educação, mas teve uma história que merece ser contada”, e enalteceu a importância do cinema para contar histórias que permanecem escondidas do público. Confira o vídeo abaixo:

Emma Stone, melhor atriz de musical

A atriz americana não ficou para trás ao agradecer o prêmio pelo seu papel em La La Land, filme que colecionou indicações e vitórias nessa edição do Globo de Ouro. Emma dedicou o filme aos sonhadores e valorizou a esperança e a criatividade. “Eu compartilho este prêmio com todos, em qualquer lugar do mundo, que já levaram uma porta na cara e não deixaram de sonhar mesmo querendo desistir”.

Bônus: o discurso apaixonado de Ryan Gosling

Ao receber o prêmio de Melhor ator de filme musical, o ator canadense agradeceu à esposa, Eva Mendes, por dedicar seu tempo e amor às filhas enquanto ele gravava as cenas, aprendia a tocar piano e dançar. “Se ela não tivesse tomado conta de tudo, com certeza teríamos outra pessoa aqui em cima”.

Leia também
:: Globo de Ouro 2017: veja os melhores looks da noite
:: Veja como esse artista levou personagens da Disney para red carpets e capas de revista
:: People’s Choice Awards 2016: veja os melhores looks do red carpet

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna