#MeToo: Ashley Graham conta história do assédio que sofreu aos 17 anos

Foto: AFP
Foto: AFP

Ashley Graham, a maior modelo plus size do momento, motivada pelo projeto #MeToo relatou uma história de assédio . Em entrevista ao The View, na terça-feira, 9, Ashley revelou ter vivido, aos 17 anos, um episódio “horrível para qualquer mulher, especialmente uma jovem”.

A modelo diz que enquanto fotografava uma grande campanha, um assistente do fotógrafo a chamou para conversar e depois a empurrou para dentro de um armário. “Ele se expôs e disse: veja o que você fez comigo o dia todo. Agora, toque”. Ela conta que conseguiu correr, mas temeu que, se as pessoas da indústria descobrissem o que aconteceu, poderia ser vista como uma profissional difícil de lidar.

A iniciativa #MeToo, que motivou mulheres a denunciarem o assédio no meio profissional, encorajou também a modelo a contar sobre o caso:

– O movimento (#MeToo) está funcionando e eu realmente sinto que há mulheres de pé falando: ‘Não. Eu também. E eu vou cuidar das minhas irmãs no set’.

Durante a entrevista, Ashley ainda comentou sobre as alegações de assédio contra o fotógrafo Terry Richardson. A modelo conta que sonhava em trabalhar com “o melhor dos melhores” e quando teve seu primeiro trabalho com ele, o fotógrafo foi “normal o suficiente”.

Leia mais
:: “Caça às bruxas e puritanismo”: Catherine Deneuve e mais 99 artistas da França assinam carta criticando campanha contra assédio
:: #EuTambém: para denunciar casos de assédio, mulheres criam novo movimento nas redes sociais
:: Após denúncias contra produtor de Hollywood, atrizes relatam casos de assédio
:: “Me chamavam de pesadelo”: Jennifer Lawrence revela casos de assédio em Hollywood

Leia mais
Comente

Hot no Donna