Miss Brasil 2015, gaúcha Marthina Brandt conta como lutou contra o câncer em segredo

Hoje curada e às vésperas de coroar sua sucessora, ela revela que não queria "ser vista como vítima"

Foto: Levi Bianco/Brazil Photo Press
Foto: Levi Bianco/Brazil Photo Press

Prestes a passar adiante a coroa e a faixa de Miss Brasil, a gaúcha Marthina Brandt, 24 anos, revelou que descobriu um câncer no útero pouco depois de vencer o concurso. A miss eleita de 2015 fez a declaração à revista Marie Claire.

Donna conversou com Marthina nesta sexta-feira (30). Ela conta que fez exames após o Miss Brasil no ano passado e que, prestes a embarcar para o concurso Miss Universo (realizado em dezembro de 2015 em Las Vegas), sua médica ligou avisando sobre o problema.

– O diagnóstico do câncer chegou uns dias antes do Miss Universo. Durante o Miss Brasil, eu tinha uma alergia muito estranha, um negócio que saiu no meu peito e nas minhas costas. Na equipe do Miss Brasil havia enfermeiras e fizemos uma injeção de corticoide. Já podia ter sido um sintoma de alguma coisa. Depois, eu estava com bastante desgaste tanto emocional como físico, e aí fiz alguns exames e fiquei sabendo da hipótese de ter alguma coisa mais séria. Durante o Miss Universo, soube que teria que fazer a retirada de algum tumor e só depois veria se precisaria fazer quimioterapia ou não.

O tratamento começou logo em seguida, em janeiro deste ano.

– Tive uma resposta muito boa ao tratamento, tive poucos efeitos colaterais. E não fiquei abatida, pois às vezes a pessoa recebe essa notícia e fica triste, não consegue lidar direito. Tentei manter esse meu lado bem forte e saudável. Tentei ficar bem psicologicamente o tempo todo assim – diz a gaúcha, hoje curada.

Marthina conta que, quando expôs a situação à equipe do Miss Brasil, todos se prontificaram a ajudar e entenderiam caso a miss decidisse se afastar pelo período do tratamento.

– Como é uma doença muito difícil de se lidar, a pessoa pode ficar se sentindo diminuída, talvez, sabe? Achar que não pode mais ter uma vida normal. E eu achava que sim, eu podia manter as minhas atividades independente do tipo de problema de saúde que eu tivesse. Eu quis continuar.

Sobre o tratamento, que costuma trazer efeitos colaterais, a gaúcha conta que teve uma perda de cabelo não muito perceptível – “Uns 30%, e eu ainda usava megahair”.

– Não me preocupei em nenhum momento com isso. Minha família até me questionou: “Ah, se tu precisar fazer o outro tratamento, precisar raspar o cabelo, tu estás preparada pra isso?”. Talvez se eu tivesse perdido 100% do meu cabelo eu tivesse ficado mal, mas eu estava bem preparada, não pensava nisso e estava disposta a fazer tudo que eu pudesse para ficar bem logo.

Leia também:
:: Miss Brasil: edição 2016 tem o maior número de candidatas negras da história do concurso
:: Especialistas explicam por que o Rio Grande do Sul é recordista no Miss Brasil

Marthina conta que, desde os 18 anos, já fazia trabalho voluntário com pessoas com câncer.

– Quando veio o diagnóstico, comentei com a minha mãe: “Nossa, eu fazia esse trabalho, sempre escolhi me envolver com esse tipo de doença e agora tô aqui”. Mas, assim, eu tento tirar as coisas boas de tudo. Costumo até agradecer pelas coisas ruins que acontecem na minha vida porque sei que elas vão me levar para algum lugar. Então, quando aconteceu isso, eu agradeci porque sabia que tinha que passar por essa experiência. Amadureci com isso. E acabei conhecendo outras pessoas durante o meu tratamento, pessoas que eu consegui ajudar.

mg_1473

Marthina elegeu-se Miss Rio Grande do Sul pelo município de Vale Real, próximo à serra gaúcha.  Neste sábado, ela estará no concurso Miss Brasil BE Emotion 2016, no Citibank Hall, em São Paulo (SP), com transmissão ao vivo a partir das 22h20min. A 62ª edição do concurso vem se destacando pelo número recorde de candidatas negras: são seis misses, representando os Estados de São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Bahia, Maranhão e Rondônia.

Marthina faz um balanço de sua trajetória até aqui:

– Hoje eu saio uma mulher muito mais forte, mais determinada, que enxerga a vida com outros olhos e, mais do que nunca, tenho certeza de que a gente tem que ficar perto das pessoas, de quem a gente realmente ama, e a gente precisa pensar coisas boas.

Como Miss Rio Grande do Sul/ Reprodução instagram

Marthina como Miss Rio Grande do Sul 2015. (Foto: Reprodução/Instagram)

Leia mais
Comente

Hot no Donna