“Não vou deixar vocês me fazerem sentir culpada”, afirma Taylor Swift em processo sobre assédio sexual

Foto: Adrian Sanchez Gonzalez, AFP
Foto: Adrian Sanchez Gonzalez, AFP

Um momento de fotos entre artista e fãs, em 2013, gerou uma das situações mais incômodas da carreira de Taylor Swift. Na época, ela acusou David Mueller, então DJ em uma rádio americana, de ter levantado sua saia e acariciado seu corpo enquanto eles posavam juntos para uma foto.

Com a repercussão, ele perdeu o emprego e abriu um processo contra a cantora pedindo uma indenização no valor de três milhões de dólares. Em resposta, Taylor processou o DJ requerendo apenas um dólar, com o simples objetivo de mostrar que não é culpada de um episódio em que foi alvo de assédio sexual.

Júri aguarda para entrar no tribunal e Denver | Foto: Joe Mahoney, AFP

Fãs aguardam em frente ao tribunal de Denver para ver Taylor Swift | Foto: Joe Mahoney, AFP

Ontem, a cantora esteve no tribunal de Denver para se defender e, segundo a revista People, afirmou que o episódio foi “horrível e chocante”. A audiência foi aberta ao júri popular que, depois da sessão, repercutiu o discurso de Taylor ao advogado do DJ:

“Não tive reação nenhuma porque ele é um estranho pra mim, nem sabia que ele tinha perdido o emprego. Foi uma consequência das ações dele, não das minhas. Não vou deixar você ou seu cliente me fazer sentir culpada. Não sei nada sobre o Sr. Mueller, não o conheço. Acho que o que ele fez foi desprezível, horrível, chocante, mas não o conheço.”

Leia mais
:: Confira 7 motivos por que amamos a Taylor Swift
:: Segundo pesquisa, Taylor Swift tem mais apoiadores que Kim Kardashian e Kanye West
:: Taylor Swift se defende de Kim e Kanye West: “Nunca ouvi a versão final da música”

Leia mais
Comente

Hot no Donna