Quarentona com orgulho! “Acho uma bobagem isso de esconder a idade”, diz Letícia Spiller

Aos 41 anos, a atriz Letícia Spiller curte uma fase cheia de maturidade, equilíbrio e muita beleza

Chegar à casa dos 40 trouxe ainda mais beleza, saúde, disposição e desafios à inquieta atriz Letícia Spiller. Ao observar todo o poder deste mulherão de ternos olhos azuis, fica até difícil lembrar da paquita Pituxa Pastel, que dançava animada nas manhãs do Xou da Xuxa e cantava mimosos versinhos em homenagem à Fada Madrinha, lá nos idos anos 1980.

Pois a paquita fez 40 anos. Na verdade, já completou 41, em junho deste ano. E, para contrariar aqueles que julgam que somente a juventude é bela, a idade está fazendo muito bem para Letícia. Além da indiscutível beleza, exibida em seus trabalhos no cinema e na televisão, em campanhas publicitárias e capas de revistas, a guria também esbanja cada vez mais talento.

Ainda enquanto era paquita, Letícia começou a estudar teatro no Rio de Janeiro. Em 1994 foi chamada para fazer sua primeira novela. Era um papel secundário, mas promissor, na trama Quatro por Quatro, de Carlos Lombardi. Adriana Esteves, porém, desistiu de seu papel na última hora. E assim, de susto, Letícia viveu a primeira protagonista, experiência que mudou sua vida. Como Babalu, ela se despediu de vez da imagem infantil, exercitou suas capacidades como atriz e ainda contracenou com Marcelo Novaes, que seria seu marido até 2000, pai de seu primeiro filho, Pedro. De lá para cá, mocinhas e vilãs se sucederam na vida de Letícia. Atualmente ela vive a discreta Gilda, a funcionária que mantém um longo caso com o chefe, na novela das seis, Boogie Oogie.

00a3f521

Quando completou quatro décadas, Letícia comentou que considerava esta a idade mais bonita da mulher, em função da maturidade adquirida. Em entrevistas ela afirmou que se sentia mais equilibrada, tranquila e menos ansiosa. E que ainda tinha a disposição dos 20. Letícia não é a única a se sentir assim. Pesquisas mostram que a sensação de que os 40 são os novos 30 faz sentido. Independência financeira, maternidade tardia e foco na carreira são algumas das causas dessa sensação. Antes, aos 30 a vida familiar e profissional da mulher já estava resolvida. Também não era comum ver quarentonas voltando a estudar, a namorar e iniciando projetos profissionais. Hoje, isso é mais do que comum. Uma pesquisa coordenada pela antropóloga e escritora Mirian Goldenberg demonstra que, no tempo das nossas mães, as mulheres de 40 também não tinham tanta preocupação com o corpo e a aparência. Produção era coisa rara, somente para dia de festa, já que a maior parte delas ficava em casa, cuidando da família. Hoje, é claro, a situação é completamente diferente.

Como bem ilustra Letícia Spiller, os 40 anos são apenas o começo. Depois do fim do casamento com Marcelo Novaes, ela casou-se novamente, em 2009, com Lucas Loureiro. Em 2011 nasceu a pequena Stella, filha do casal. Como muitas outras atrizes nesta faixa etária, Letícia continua super requisitada para campanhas publicitárias que apostam em sua imagem para conversar com as consumidoras. Em Porto Alegre para fotografar uma campanha da marca de jóias Safira, Letícia conversou com Donna sobre a nova fase.

As expectativas dos 40 anos

“Eu nunca tive muita expectativa. A impressão que tenho é a de que a vida hoje em dia é tão corrida que não dá mais tempo nem de envelhecer (risos). Eu me sinto super jovem ainda. Acho que o mais importante é você se cuidar sempre, fazer exercícios desde sempre e pra sempre, independente da idade. Pra mim, os 40 chegaram da maneira mais natural possível. Acredito que não existe muita preparação pra esse momento da vida, depende de cada mulher e da sua história.”

Beleza

“Eu não mudei nada porque fiz 40 anos. Continuo com a mesma rotina. No entanto, há algum tempo, tento evitar farinha branca e derivados do leite. Só isso. Quanto ao meu cabelo, por incrível que pareça, sinto que está melhor do que nunca. Ah, e mantenho cuidados básicos com a pele, não deixo de passar protetor solar todos os dias e vou sempre ao dermatologista.”

Letícia Spiller

Moda e estilo

“Eu sou muito eclética, meu look sempre varia de acordo com meu humor matinal. Geralmente me visto bem diferente de um dia para o outro. Ainda não troquei muito as roupas do meu armário por conta da idade. Mas talvez quando eu estiver mais velha vou acabar não usando algumas peças, shortinho, jeans curto, por exemplo.”

Os desafios da idade

“Essa história de esconder a idade e não comemorar o aniversário acho bobagem. É inevitável, vamos todos envelhecer. E é triste porque às vezes o corpo não acompanha o espírito. Mas acho que o principal é a mente. Acho fundamental estar saudável mentalmente para encarar a velhice sem se deprimir. Quando você fica mais velho, tem coisas que passam a não ser tão importantes. Acredito que isso faz parte da nossa evolução espiritual, mas que independe se você é homem ou mulher.”

00a71413

 

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna