“A única coisa que separa as mulheres negras de qualquer outra pessoa é oportunidade”, diz Viola Davis em discurso no Emmy

(Kevork Djansezian/Getty Images)
(Kevork Djansezian/Getty Images)

Neste domingo, a atriz Viola Davis se tornou a primeira mulher negra a levar para casa um Emmy de melhor atriz na categoria dramática por How To Get Away With Muder. Criado em 1949, nunca antes uma mulher negra havia vencido nesta categoria – apenas em categorias como comédia, por exemplo. Em seu discurso de agradecimento, a atriz fez o público que lotava o Hilton Hotel, em Nova York, explodir em aplausos.

– E deixe-me dizer uma coisa, a única coisa que separa as mulheres negras de qualquer outra pessoa é oportunidade. Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem – discursou.

:: Emmy 2015: veja os melhores looks do Oscar da TV

Viola concorreu à estatueta com Claire Danes, de Homeland, Robin Right, de House of Cards, Elizabeth Moss, de Mad Men, Tatiana Maslany, de Orphan Black, e Taraji P. Henson, de Empire, que é negra. No discurso de agradecimento, a atriz vencedora começou relembrando as palavras da ativista abolicionista Harriet Tubman, que lutou contra o racismo durante seus 93 anos anos de vida.

“Na minha mente, eu vejo uma linha. E sobre essa linha que eu vejo campos verdes e flores lindas e belas mulheres brancas com seus braços esticados para fora sobre essa linha. Mas eu não consigo chegar lá, não sei porque. Eu não consigo superar essa linha. Harriet Tubman disse isso em 1800” – disse.

Viola também lembrou outras atrizes negras que disputaram prêmios e foram, segundo ela, esquecidas pela indústria do cinema. As atrizes Regina King, de American Crime, e Uzo Aduba, de Orange Is The New Black, também foram contempladas com as estatuetas de melhor atriz coadjuvante de minissérie e melhor atriz coadjuvante em série dramática, respectivamente.

Assista o momento do discurso de Viola:

Leia mais
Comente

Hot no Donna