10 dicas para mulheres se divertirem sem preocupações no Carnaval de Rua

Caco Kozen, Especial
Caco Kozen, Especial

Nos últimos anos, Porto Alegre resgatou a tradição do Carnaval de Rua, com blocos na Cidade Baixa, Centro Histórico e Orla do Guaíba. Porém a junção de milhares de foliões em ruas estreitas e com infraestrutura improvisada costuma trazer problemas, alguns ainda mais chatos para as mulheres, como a falta de banheiro e o calçado inadequado. Pensando nisso, Donna listou 10 toques para curtir os bloquinhos sem preocupações. As dicas são da foliona Luiza Ollé, fundadora e porta-bandeira do Bloco Maria do Bairro, e da Polícia Civil. Não caia na folia sem ler!

Leia também
:: Abre alas! Mulheres conquistam espaço na bateria dos blocos de Carnaval de Porto Alegre

:: Editorial! Folia no closet: 5 fantasias lindas para arrasar no Carnaval

1. Negocie o banheiro

Para que fazer xixi não se torne o principal problema do Carnaval e também para não depender apenas dos banheiros químicos, negocie com os donos dos estabelecimentos comerciais da redondeza. Compre as primeiras bebidas ali sob a condição de voltar para usar o banheiro mais tarde, ou acerte uma taxinha módica para usá-lo sempre que precisar. Negociar antes é melhor do que implorar mais tarde, quando a vontade já estiver no limite.

2. Pense no que vai beber

Você escolhe o quê e o quanto beber, mas tenha algumas coisas em mente. Exagero na cerveja acarreta um sem fim de idas ao banheiro. Destilados, além de fortes, não combinam com o calor e podem ter procedência duvidosa. Faça a sua opção e combine sempre com muita água, para manter a hidratação em dia e evitar que a folia seja abreviada pela bebedeira, com direito a tamboris dentro da sua cabeça no dia seguinte.

3. Dinheiro vivo e miúdo

Como a maioria das compras de bebida será com ambulantes, cartões não serão muito úteis. Leve dinheiro vivo dobradinhos com clipes, e distribua em diferentes bolsos para facilitar o acesso e minimizar perdas se houver furtos. Evite cédulas de maior valor, pois é grande a chance de o ambulante não ter troco e você ser obrigada a comprar mais bebidas do que precisa. Separe também uma quantia sagrada e intocável para a volta.

:: Maquiagem de Carnaval: um tutorial de make para cair na folia
:: Carnaval saudável: dicas para aproveitar o feriado sem passar dos limites
:: Musas do Carnaval 2016: famosas no aquecimento para os desfiles das escolas de samba

4. Vista-se com sabedoria

Na hora de se produzir para o bloquinho imagine sempre como será lidar com aquela peça de roupa em um banheiro minúsculo horas depois. Importante: evite peças de roupas por cima das outras. Opções que ficam bacanas em fantasias, como espartilhos, ligas e meias-calças podem se revelar um pesadelo mais tarde. Shortinhos são os seus melhores amigos. Se certifique também de que os adereços da cabeça não caiam com facilidade.

5. E maquie-se com sabedoria

Maquiagem combina com Carnaval e fica lindo, mas saiba que ela vai derreter, é inevitável. Pense sempre nos efeitos depois de horas de calor e suor. Uma maquiagem carregada na região dos olhos, por exemplo, fará com que você volte para casa fantasiada de Coringa. E lembre-se: se você levar apetrechos para retocar a maquiagem, jamais coloque dinheiro e celular no mesmo local. É pedir para perder ou ser roubada.

6. Não invente moda, vá de tênis

Mesmo que a sandália fique perfeita com a fantasia, mesmo que o chinelo seja tão mais arejado, acredite, o melhor é ir de tênis. Você não vai querer estar com um sapato aberto quando tomar um pisão e menos ainda quando o chão estiver coberto de sujeira e chorumes carnavalescos ainda mais desagradáveis. Eleja para o sacrifício um par de tênis confortável – e, de preferência, lavável.

7. Chegue e saia cedo

Especialmente se o bloco ocorrer em uma vizinhança que não é familiar, convém chegar cedo para mapear o ambiente e bolar uma forma de sair com rapidez caso seja necessário. Caso precise encontrar alguém no local, chegar antes da multidão é imprescindível para não perder tempo e olhadelas para o celular com a tarefa. Sair antes do bloco terminar também é uma boa pedida, especialmente se depender de transporte público.

8. Vá de turma

Se possível, escolha o folião que more mais perto do bloco e faça daquela residência o ponto de encontro para toda a turma. Além de mais divertido, é mais prático e mais seguro já chegar no bloco com o seu mini bloquinho já formado. Assaltos costumam acontecer com foliões desgarrados antes do bloco começar, portanto quanto maior e mais atenta for a galera, mais tranquilo será trajeto até a folia, especialmente se a opção for caminhar até o evento.

Foto: Adriana Franciosi

Foto: Adriana Franciosi

9. Tenha pontos de encontro móveis

Na hora de dar uma volta longe do grupo, é comum os foliões combinarem pontos de encontro sem se dar conta de que o bloco se move, tornando o combinado pouco prático. No meio da folia, é mais fácil combinar um ponto de referência móvel, como perto de uma pessoa com uma fantasia bem chamativa. Outra alternativa é levar balões e barbantes nos bolsos. Depois do tempo combinado, é só enchê-lo para os amigos saberem onde você está.

10. Fique segura

Não dê bobeira com celular e dinheiro, mantenha-os perto do corpo e evite manuseá-los na multidão. Ao usá-los, resguarde-se ou peça a vigília de um amigo. Na Capital, os telefones 190 e 197 estarão funcionando no feriadão para emergências. Ocorrências de perda ou localização de documentos, acidentes de trânsito sem vítimas, furtos, ofensas e perturbação da ordem podem ser registradas online. Assédio ou violência sexual podem ser registrados em qualquer delegacia. A Delegacia de Polícia para a Mulher fica aberta 24 horas na Rua Prof. Freitas e Castro, 2050, bairro Santana, Porto Alegre. A Central de Atendimento à Mulher atende pelo telefone 180 no RS.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna