Cinco hotéis para pouquíssimos hóspedes em diferentes partes do mundo oferecem experiências exclusivas

Na Tanzânia: Kirawira Serena Camp
Na Tanzânia: Kirawira Serena Camp

Proporcionar experiências únicas a um número restrito de visitantes é a proposta de pequenos hotéis de luxo espalhados pelo mundo. E por “pequenos”, entenda-se apenas a quantidade de quartos disponíveis, não o tamanho. Pelo contrário: há exemplos como o extraordinário Eagles Nest, na Nova Zelândia, com área equivalente a 30 campos de futebol (30 hectares) e apenas cinco villas privadas para hospedagem.  Cada uma delas tem sua piscina olímpica pessoal e seus próprios chefs de cozinha e personal trainer, além de helicóptero para passeio aéreo ou lancha para pescar em Bay of Islands, composta por 144 ilhas.

NOVA ZELANDIA Rahimoana-Villa-Pool-Eagles-Nest-Northland

Com vista de tirar o fôlego, o exclusivíssimo Eagles Nest, na Nova Zelândia, tem apenas cinco “quartos” em villas privadas

Este é apenas um dos mais de 520 hotéis independentes no portfólio da Small Luxury Hotels of the World, organização que reúne pequenos empreendimentos de luxo em mais de 80 países.

– Acreditamos que “pequeno” significa “mais” – explicou vice-presidente de marketing da SLH, Tim Davis, na Travelweek São Paulo este mês, salientando que a demanda por hotéis-boutique só cresceu ao longo dos 25 anos em que o grupo existe. – A personalização nunca foi tão importante como agora.

Cada hotel escolhe seu diferencial para atrair os turistas. Com seus 38 quartos construídos em harmonia com a natureza, o tailandês Keemala, em Phuket, sugere yoga e meditação em plena floresta tropical. É possível dormir com o som das cachoeiras em uma das sete “casas na árvore”, que parecem suspensas e têm piscinas privativas. A arte da gastronomia local é ensinada a partir de ervas colhidas no próprio jardim do resort.

KEMALA full_1682_32398

No meio da floresta em Phuket, na Tailândia, o Keemala Resort Spa conta com terraços privativos com piscina

O contato com a vida animal é proposto tanto no Pikaia Lodge, localizado junto a um vulcão extinto no Equador, que incentiva a exploração de espécies do mar nas ilhas Galápagos, quanto pelo Kirawira Serena Camp, na Tanzânia, que oferece aos hóspedes de seus 25 cômodos a experiência de safáris em jipes ou de balão.

GALAPAGOS 22. pikaia lodge galapagos-20

Explorar a pé ou de iate as ilhas Galápagos é uma das atividades do Pikaia Lodge Equador

Nos Alpes franceses, em Val Thorens, o viajante pode escolher entre um dos 50 quartos ou reservar o iglu do Hôtel Pashmina Le Refuge para dormir sob as estrelas. Com 20 metros quadrados, revestimento de madeira, cobertores de pele e aquecimento central, o Igloo Pod acomoda até três pessoas e fica no telhado do empreendimento. É possível ainda participar de uma aula prática de arquitetura de iglus com blocos de gelo.

Dormir em um iglu é a proposta do Hôtel Pashmina Le Refuge nos Alpes franceses

Dormir em um iglu é a proposta do Hôtel Pashmina Le Refuge nos Alpes franceses

  • Viajou a convite da Travelweek São Paulo

Leia também
:: Com belas paisagens e serviços de luxo a bordo, cruzeiros por rios internacionais são tendência
:: Momento “Chef’s Table”: 6 restaurantes para aproveitar o melhor da gastronomia mundial

Leia mais
Comente

Hot no Donna