Com estrias, espinha e celulite, Barbie da vida real chega ao mercado

Não é novidade que, se fosse humana, ela nem viva estaria. Com a cintura bem mais fina do que a própria cabeça e um pescoço duas vezes mais longo do que o de qualquer adulto, a Barbie é alvo de críticas por não representar nem de longe o corpo de uma mulher real há bastante tempo.

Cinquenta e cinco anos depois da Mattel colocar no mercado um dos brinquedos mais famosos – e controversos – do mundo, acaba de ser lançada uma boneca que promete ser bem mais próxima de qualquer moçoila de carne e osso. Criada pelo designer e pesquisador Nickolay Lamm, a Barbie real tem acne, estrias, cicatrizes, celulite e sardas no rosto – como muitas de nós. Pasme: em vez dos longos e lisos fios loirinhos, o chamada Lammily tem cabelo castanha. As morenas agradecem a lembrança!

:: “Corpo da Barbie nunca foi pensado para ser realista”, admite designer da Mattel

Lammily-3

Quer mais? O projeto da chamada Lammily, que começou a ser colocado no papel em julho de 2013, já está disponível para compra desde esta quarta-feira.

– Os pais e seus filhos estavam me mandando e-mails e me perguntando onde comprar a Barbie normal, mas ela não existia – disse o criador à revista Time.

Para colocar o brinquedo no mercado, Lamm agilizou um financiamento coletivo no valor de 95 mil dólares, mas acabou arrecadando mais de 500 mil dólares no crowdfunding.

– Eu queria mostrar que a realidade é legal. Muitos dos brinquedos fazem as crianças fantasiarem, mas por que eles não mostram que a vida real é legal? Não é perfeita, mas a realidade é tudo o que temos. E isso é incrível – disse Nickolay Lamm.

:: Bonecas Rainha da África desbancam Barbie e mostram a importância da identificação

Além da boneca, que custa 25 dólares, a partir de janeiro também poderá ser adquirido um kit de adesivos que imitam espinhas, sardas, celulites e estrias, ao custo de 6 dólares, ou R$.

– No começo, muitas pessoas diziam que o projeto era uma piada, então não duvido que alguns não levem a Lammily a sério. Mas espero que muita gente acredite no mesmo que eu – finaliza o designer.

635519888217192763-stitches-2

 

Bem longe do real

Criada em 1950 com inspiração na pin-up Betty Grable, a Barbie da Mattel tem com 91 cm de busto, 45 cm de cintura e 83 de quadril. Se  fosse uma mulher real, pesaria 50 kg e teria o Índice de Massa Corpórea (IMC) 16,24, que se encaixa nos critérios de pessoas que têm anorexia. Ela também seria bem alta para os padrões normais: enquanto as mulheres têm, em média, 1,62m, a Barbie teria 1,72m.

Aliás, se fosse uma mulher de verdade, a Barbie nem estaria viva. Idealizado pelo site Rehabs.com, um infográfico mostra que, graças a sua cinturinha fina – que comentamos no início da matéria -, a boneca de plástico só teria espaço para acomodar metade de um rim e alguns centímetros de intestino. O pescoço também não poderia ser tão longo se ela fosse de carne e osso: duas vezes maior do que o de uma mulher normal e 15cm mais fino, ele tornaria a Barbie incapaz de manter a cabeça levantada.

 

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna