Como pendurar os quadros e ter uma parede de foto de revista

Entre as fotos mais amadas de projetos que inspiram revistas e redes sociais, um ponto em comum chama a atenção. Quase todas têm paredes lindas, recheadas de quadros, espelhos e outros objetos de decoração que também fazem parte da memória afetiva dos moradores. O receio de não acertar na composição muitas vezes faz com que as pessoas não se arrisquem a fazer uma composição.

Não é o caso do designer Ney Nunes. Além da casa dos clientes, o profissional faz experimentos no próprio apartamento:

– A cada dois anos, eu mudo tudo!

Leia mais:
:: Adesivos na decoração! Veja como eles podem transformar um ambiente de forma prática
:: Saiba quais são as cores de 2017 para a decoração: o que combina com a sua casa?

Na nova transformação, Ney fez um plano de fundo em intenso azul-índigo. Funcionou bem, diz ele, por ser uma sala ampla – o em espaços pequenos, os tons clarinhos devem predominar. Mas Ney não defende nenhuma tese quando o assunto é ser feliz:

– Gosto quando as pessoas querem colocar objetos pessoais, pratos de viagens, entre outras propostas que tragam boas lembranças – conta.

Empresária e arquiteta da Nieto Atelier de Molduras e Galeria de Arte, Carina Nieto vê as paredes decoradas ganharem força no Estado – e ela mesma adora garimpar quadros na casa dos clientes. Entre as tendências, destaca as molduras em madeira e em bronze.

Para quem quer se inspirar: a Wall Compose tem um perfil no Instagram (@wallcompose) com muitas dicas, que vão desde os quadros até o uso de madeiras, cordas e grades nas paredes

Paredes1

 

Paredes2

O arquiteto Luiz Humberto Albuquerque faz lindas composições de quadros. Neste apartamento, escolheu o fundo cinza-claro. Até o ar-condicionado ficou ótimo na foto!

Paredes4

 

PARA FAZER EM CASA

A pedido de Donna, Ney Nunes e Carina Nieto dão dicas para quem quiser criar um painel de boas recordações em casa:

• Para quem quer começar a pensar uma parede como estas, uma boa ideia é fazer um tour pela casa. Ao invés de ter um quadro ou enfeite em cada cômodo, que tal juntar todos e fazer uma galeria bem destacada?

• Dica da arquiteta Carina Nieto: não deixe os quadros muito separados um do outro. Os pequenos podem ficar distante entre si uns 5cm. Já os maiores podem ter um espaço de uns 10cm.

• Outra “estratégia” é que o ponto central fique mais ou menos na altura dos olhos de um adulto em pé.

• Quando a parede escolhida fica atrás do sofá, é interessante deixar uma distância de aproximadamente 20cm a partir do encosto – se o pé-direito for alto, pode ser até um pouco mais.

• Também pode dar um resultado harmonioso alinhar os quadros na parte inferior ou superior, conforme o formato das molduras.

• O gosto pessoal sempre deve prevalecer, mas, se possível, evite papel de parede ou tecido com muita estampa se deseja montar um painel com muitos quadros e objetos. Já tijolos ou cimento compõem um bela superfície.

• Para o designer Ney Nunes, é importante haver um equilíbrio na distribuição de cores – alternar os quadros mais coloridos com os mais neutros.

• Nunes também alerta para uma iluminação que possa valorizar a parede: as dicroicas são mais abertas e as AR70 têm o foco mais fechado. Sempre que possível, opte por modelos de LED.

Leia também
:: Alô, fãs de tricô: conheça o i-cord, o ponto queridinho da vez na decoração
:: Cobogós na decoração: veja diferentes modelos para deixar a sua casa com inspiração na década de 1920

Leia mais
Comente

Hot no Donna