Dia Nacional do Escritor: 5 autoras gaúchas que você precisa conhecer

No Dia Nacional do Escritor (25 de julho), Donna preparou uma lista de escritoras gaúchas (uma delas por adoção) que vale a pena conhecer, ler e indicar. Elas fazem bonito ao lado de nomes consagrados como Lya Luft, Martha Medeiros, Cintia Moscovich, Claudia Tajes, Eliane Brum e Leticia Wierzchowski, entre outras. Confira:

1. Luisa Geisler

Foto: Andressa Andrade
A escritora de 25 anos foi apontada, em 2012, como umas das 20 jovens promessas da literatura nacional pela revista britânica Granta. Aos 19 anos, é a mais jovem autora a levar o prêmio Sesc de Literatura por seu primeiro livro, Contos de mentira, finalista do Prêmio Jabuti na categoria contos e crônicas. Luisa ainda publicou Quiçá (2011) e Luzes de emergência se acenderão automaticamente (2014) e integra a recém-lançada coletânea de contos Heróis Urbanos, ao lado de Rubem Fonseca e Leticia Wierzchowski.

Para Luisa a inspiração vem dos detalhes: “Não gosto de pegar temas imensos, tipo “vou escrever sobre o amor”. Gosto de escrever sobre momentos específicos, porque sei que em “o amor” tem muita coisa.” contou a autora à revista Donna.

2. Carol Bensimon

Foto: Reprodução
Outra autora a figurar na seleção de jovens talentos da revista Granta, Carol já lançou  Pó de parede (2008), Sinuca embaixo d’água (2009), Todos nós adorávamos caubóis (2013) – este último já publicado na Espanha e com lançamento previsto nos EUA para 2017. A colunista de Zero Hora lançou, no início deste ano, Uma estranha na cidade, reunindo crônicas publicadas em ZH e  em outros blogs. Temas como comportamento, gênero e a vida na cidade atravessam sua obra.

3. Clara Averbuck

Foto: Renato Parada
Uma das precursoras da onda dos blogs na internet, imprimiu seu estilo ácido e confessional em livros como Máquina de Pinball (2002), que deu origem ao longa Nome próprio (2007), Das coisas esquecidas atrás da estante (2003) e Vida de gato (de 2004). Neste ano, lançou de forma independente Toureando o diabo, que traz mais uma vez a personagem Camila, alter ego da autora, em versão empoderada. Clara foi uma das cinco vencedoras na primeira edição do Prêmio Donna Mulheres que Inspiram.

4. Angélica Freitas

Adriane Santi
Nome de destaque da poesia nacional, Angélica tem poemas traduzidos e publicados na Espanha, México, Estados Unidos, Alemanha e França. Em 2012, publicou Um útero é do tamanho de um punho, livro com 35 poemas que têm a mulher como tema principal. Sua estreia foi em Rilke Shake (2007), indicado ao Pen, uma das premiações mais importantes na literatura americana, na categoria melhor tradução.

5. Carol Teixeira

Caroline Barrionuevo
Carioca que cresceu no RS, Carol é filósofa, escritora, autora de peças de teatro, DJ, cantora e apresentadora. Acaba de estrear em romance com o livro Bitch, que conta a história uma mulher em busca de autoconhecimento com altas doses de erotismo. Carol já publicou também as coletâneas de crônicas e contos De Abismos e Vertigens (2004) e Verdades & Mentiras (2006). Em suas obras, busca perturbar o leitor: “Arte, para mim, é deslocamento. O artista precisa deslocar o leitor, tirá-lo de sua zona de conforto”, disse em entrevista à revista Donna.

Leia também:

:: #DonnaIndica: 7 novos livros para você ler no verão
:: Prêmio Donna: a trajetória que levou Clara Averbuck a se consolidar como nome de referência no feminismo
:: Top Jane Austen: tudo o que há para ler, assistir e usar sobre a autora britânica

Leia mais
Comente

Hot no Donna