Donna 25 anos: saiba quem é a mulher que esteve na capa mais vezes e outras curiosidades da revista

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

AS CAMPEÃS

As três mulheres que mais vezes foram capas de Donna têm perfis bem diferentes, e elas travaram uma disputa acirrada.

A medalha de bronze é, com o perdão do trocadilho, uma prata da casa. A colunista Martha Medeiros já estampou a capa da revista seis vezes, a primeira delas em 1998 e a mais recente em março desse ano.

A segunda personalidade mais retratada pela revista esteve na capa de Donna sete vezes. É a atriz Fernanda Montenegro, que frequenta este posto de destaque desde o ano de estreia, em 1993. Em 1995, Donna escreveu “Fernanda chega ao último ato”. Mais de 20 anos depois, a atriz segue em plena ativa. Sua última capa foi em 2011.

Já a primeiríssima colocada é também uma das mais longevas. A modelo gaúcha Shirley Mallmann estreou na capa de Donna em 1995 e desde então ocupou o posto outras oito vezes, a última em 2013. Até a irmã de Mallmann, Veridiana, ganhou uma capa em 1997.

IGUAL, MAS DIFERENTE

Às vezes, uma capa de Donna volta para a revista reinventada. É o caso de Vitória Strada. Depois de duas capas como modelo, em 2014 e 2017, voltamos a estampá-la quando ela se firmou como atriz e protagonista da novela Tempo de Amar.

EMPATE TRIPLO

É raro, mas vira e mexe Donna traz um homem na capa da revista. A última vez (e única naquele ano) foi Alexandre Herchcovitch, em maio de 2017. E qual apareceu mais vezes? Aqui, houve um empate: três homens apareceram três vezes na capa de Donna, o ator-fetiche Antonio Banderas, o jogador Raí (nas épocas das Copas de 1994 e 1998) e o estilista Rui Spohr.

NUDEZ COBIÇADA

Ao longo da década de 1990 era grande a curiosidade de Donna em relação à Playboy. Foram cinco capas relacionadas de alguma forma à revista masculina, como reportagens sobre os bastidores dos ensaios (1993), sobre a vigésima gaúcha a posar para a publicação e outra sobre a vida das mulheres depois de posar nua (ambas de 1996). Sinal dos tempos, a Playboy se foi e Donna ficou.

GISELE, NOSSA ÜBER MODEL

A primeira capa de Gisele, de 1998, faz referência à antecessora nas passarelas: “Nos passos de Shirley Mallmann”. Depois Gisele retornaria à capa. E não só ela. Donna também trouxe a família da top para a revista: o pai (2005), a prima (2003) e a sobrinha (2012) da übermodel de Horizontina já foram capa.

Leia mais
Comente

Hot no Donna