Donna Viaja: os mercados natalinos de Berlim e Viena combinam gastronomia, lazer e compras

Entre a Konzerthaus e a French Cathedral, a feira da Gendarmenmarkt, no bairro de Mitte, é a mais sofisticada de Berlim
Entre a Konzerthaus e a French Cathedral, a feira da Gendarmenmarkt, no bairro de Mitte, é a mais sofisticada de Berlim

Ainda que não houvesse as chamativas luzes indicando que há uma feira de Natal alemã ou austríaca por perto, ela seria facilmente reconhecida pelo cheiro. Uma mistura de vinho com a canela, biscoitos de gengibre assando e velas de cera de abelha. Com tradição de cerca de 600 anos, os mercados de Natal da Europa Central misturam gastronomia, compras e lazer. É onde jovens, famílias e turistas se encontram durante o período do advento, que compreende os quatro domingos que precedem o Natal. Mas, além de tudo disso, para brasileiros acostumados com temperaturas altas e que só pensam em fugir para a praia nesta época, estar em um desses países a partir do final de novembro é viver um sonho de infância. Por lá, é como se a data não durasse apenas um dia, mas um mês inteiro. E, a medida que dezembro avança, maior é a chance de curtir os mercados com neve.

Vizinhas, Áustria e Alemanha cultivam a mesma devoção pela tradição natalina, cada país ao seu estilo. A boa, portanto, é uma dobradinha entre a moderna e cosmopolita Berlim e a tradicional e elegante Viena. Confira dicas para aproveitar o período nas duas cidades.

00a88ed2

Encanto berlinense

Em ano de comemoração pelos 25 anos da queda do muro, Berlim tem muitos motivos para festejar. Reinventada, vanguardista e ecológica, a capital da Alemanha já é a terceira cidade mais visitada da Europa, atrás apenas de Paris e Londres. Pudera, além de uma riquíssima história, são mais de 180 museus e cerca de 1,5 mil eventos por dia, entre peças de teatro, espetáculos de dança, música, design e gastronomia. E a partir da metade de novembro, essa conta cresce por conta das mais de 80 feiras de Natal montadas na cidade. A maioria é gratuita, mas a mais especial delas, a feira da Gendarmenmarkt, cobra um euro de entrada. Sofisticada, tem um cenário inspirador: está montada em uma das praças mais bonitas de Berlim, entre os prédios históricos do Konzerthaus, French Cathedral e German Cathedral. Para curtir a feira, a única regra é apostar em looks bem quentinhos (sem esquecer da touca, luvas e cachecol), já que tudo acontece ao ar livre e a temperatura no período pode facilmente ficar abaixo de zero. Entre os destaques, estão as banquinhas de comidas, com salsichas assadas na brasa e diferentes tipos de bebidas quentes – desde o Glüwein (vinho quente com especiarias) até ponches de laranja ou frutas vermelhas. Para quem prefere comer sentado, restaurantes montam tendas aquecidas onde é possível saborear o pato assado com batatas e repolho roxo – prato típico da época de Natal, entre outras delícias. Ainda há inúmeras banquinhas que oferecem geleias, mel, molhos e uma infinidade de produtos orgânicos, bem ao estilo berlinense.

Para interessados em compras, artesões comercializam artigos feitos à mão em couro, madeira e cerâmica. Fãs de artigos natalinos encontram o paraíso na Käthe Wohlfahrt, loja que oferece centenas de objetos para ornar a árvore, presépios e fofurices em geral para decorar a casa. Ao redor da praça fica o requintado bairro de Mitte, um bom ponto de hospedagem com muitos restaurantes, cafés, lojas e hotéis de luxo.

Para quem prefere conjugar a feira de Natal com esportes de inverno, o destino é a Winterwelt, em Potsdamer Platz, onde estão a disposição curling, tobogã e patinação no gelo.

Mais informações: www.visitberlin.de/pt

Perdição dos consumistas natalinos, a marca Käthe Wohlfahrt, da Baviera, monta uma loja temporária no mercado de Gendarmenmarkt

Perdição dos consumistas natalinos, a marca Käthe Wohlfahrt, da Baviera, monta uma loja temporária no mercado de Gendarmenmarkt

00a88ee0

00a88ee8

Romance vienense

Embora em menor número do que em Berlim, os mercados de Natal de Viena são ainda mais caprichados e românticos. E o bacana é que os principais pontos turísticos da cidade têm sua própria feirinha, o que permite um passeio dois em um. O cartão-postal mais visitado da Áustria, o Schönbrunn Palace, por exemplo, conta com um dos mercados mais diversificados da cidade. Por lá, é possível conferir as banquinhas de delícias ou artigos decorativos com o palácio da Sissi, famosa imperatriz da Áustria e a rainha da Hungria, como cenário. O Museu Belvedere, antigo palácio de verão imperial que hoje abriga preciosidades como O Beijo, de Gustav Klimt, também conta com um mercado pequeno. Mas a maior e mais famosa das feiras da Áustria é a que fica em frente ao imponente prédio da prefeitura de Viena, em Rathausplatz e Rathauspark. Batizada de Christmas Market and Magic of Advent, reúne 150 bancas e uma decoração inspiradora e nostálgica. Atraindo três milhões de visitantes por ano, também oferece workshops de biscoitos e artesanato para crianças.

Fora do Ringstrasse (o casco antigo da cidade, que em 2015 comemora 150 anos), o Spittelberg Christmas Market fica no distrito de mesmo nome, cheio de lojas de design, galerias de arte, restaurantes charmosos e bares lotados. Um destino hype para quem busca uma noite agitada.

Mais informações: www.wien.info

Em frente ao prédio da prefeitura de Viena, a Christmas Market and Magic of Advent (acima) reúne 150 bancas e atrai três milhões de visitantes por ano

Em frente ao prédio da prefeitura de Viena, a Christmas Market and Magic of Advent (acima) reúne 150 bancas e atrai três milhões de visitantes por ano

A moderna feira do Museum Quartier, onde iglus aquecidos substituem as banquinhas

A moderna feira do Museum Quartier, onde iglus aquecidos substituem as banquinhas

O mercado do Museu Belvedere

O mercado do Museu Belvedere

Barracas de ponche e de bolachas natalinas (abaixo)

Barracas de ponche e de bolachas natalinas (abaixo)

00a88dd4

Pâtisserie natalina

A Torta Sacher até pode ser uma especialistas austrícas mais famosas do mundo, mas a confeitaria vienense vai muito além da torta de chocolate com damasco. Localizada no Palácio Todesco, prédio de 1864 em frente à ópera de Viena, a Gerstner, confeitaria de 1874 e tradicional fornecedora da casa imperial austríaca, é uma das doçarias mais elegantes da cidade. Por lá, turistas podem aprender um pouco da famosa pâtisserie vienense em cursos rápidos. Um dos tutoriais oferecidos é de biscoitos de Natal, que reúne a receita do hussarenkrapferl, de nozes, e do vanillekipferl, de baunilha. Consumido também em outros países da Europa, sua origem é austríaca e ele é tradicionalmente feito para ser consumido no período de advento.

Preparar os biscoitos em família é um dos costumes do Natal europeu: a diversão é reunir as crianças e produzir as delícias juntos. Reproduzimos aqui a receita do bicoito de baunilha, que em 15 minutinhos de forno fica pronto e pode servir como uma delicada lembrança de Natal do tipo home made.

00a88343

Vanillekipferl

250g de manteiga sem sal (retire da geladeira alguns minutos antes do preparo da massa)
300g de farinha
100g de açúcar de confeiteiro
100g de amêndoas trituradas
1 fava de baunilha raspada (ou 2 colheres pequenas de essência de baunilha)
1 pitada de sal
raspas de limão
papel-filme

Para decorar
50g de açúcar de confeiteiro

Preparo

Misture todos os ingredientes formando uma massa uniforme. Embrulhe em um papel-filme e deixa descansar na geladeira por pelo menos 30 minutos. Enrole a massa e corte em fatias de cerca de 1cm. Faço bolinhas com cada uma das fatias e molde-as em formato de croissant (meia-lua). Preaqueça o forno a 180° C e deixe assar por cerca de 15 minutos. Com a ajuda de uma peneira, polvilhe açúcar de confeiteiro por cima dos biscoitos ainda quentes.

Fotos: Wolfgang Scholvien, Kaethe Wohlfarht, Christian Stemper e Laura Coutinho

* A jornalista viajou a convite de VisitBerlin e Turismo de Viena

Leia mais
Comente

Hot no Donna