Guia Uruguai: a gastronomia da capital Montevidéu

A tradicional parrilla uruguaia no Mercado del Puerto, um dos principais pontos de Montevidéu | Foto: Priscila de Martini
A tradicional parrilla uruguaia no Mercado del Puerto, um dos principais pontos de Montevidéu | Foto: Priscila de Martini

Por Sara Bodowsky,
comunicadora da Rádio Gaúcha e editora do blog Roteiro da Sara

Montevidéu renasceu na última década. Acompanhei a transformação de uma cidade cinza, gris, com poucos jovens pelas ruas, em uma capital vibrante, com música, arte, gastronomia e muita vida. Chego com o primeiro destino certo: Mercado del Puerto. Por mais que seja turístico, é também cenário do almoço tradicional de sábado dos montevideanos. Peço um asado de tiras ou chinchulín, sento na barra (balcão), escolho um bom vinho e deixo o tempo passar. Devagar. Se estiver frio, aquela sensação geladinha que convida a sentar ao sol cheia de felicidade, escolho uma mesa da rua.

Uruguai2

O famoso “asado de tiras”, um dos tradicionais cortes de carne uruguaio | Arquivo pessoal

 

Uruguai4

Em frente ao Mercado del Puerto, um dos pontos turísticos de Montevidéu | Arquivo pessoal

Sobremesa? Amo os clássicos. Ali perto, quase em frente ao Mercado, em uma lojinha na esquina da Pérez com a rambla 25 de Agosto, servem um dos melhores sorvetes que já comi. Pede de doce leite com pedaços de… doce de leite. E chora de alegria!

00c1eafd

O sorvete de “dulce de leche”, sobremesa tradicional uruguaia | Arquivo pessoal

Confira mais do Guia Uruguai
:: Destino popular entre os brasileiros tem praia, balada, moda e natureza
:: Um roteiro das melhores baladas e sunsets do país vizinho
:: A natureza e as belezas do litoral uruguaio

Uruguai3

Na Rambla, com vista para o mar | Arquivo pessoal

Satisfeita, é hora daquela caminhada linda pelas ruas da Ciudad Vieja – e que bela península esse centro históricos. Olhe o mapa e você vai entender o porquê de 22 quilômetros de rambla, aquele calçadão que ladeia o Rio da Prata e que os habitantes da cidade usam para caminhar enquanto tomam um mate e curtem a vida. Montevidéu é recortada, por isso ainda mais interessante geograficamente. Mas siga caminhando. Contemple. Olhe para o alto. Veja as cúpulas dos prédios: são museus ao ar livre. Os detalhes das paredes. As portas. Tudo conta a história de uma cidade que já foi um dos principais centros de criatividade e arquitetura da América.

Uruguai teatro solis

Em visita ao teatro Solís, na Ciudad Vieja | Arquivo pessoal

Ah, olhe para o chão também. Você verá surpresas nas calçadas, com mosaicos coloridos que substituem ladrilhos quebrados.

Então chega a noite e a escolha é sua – se alguma peça interessante está em cartaz no Teatro Solís, a dica é ficar para jantar no Rara Avis (ou para tomar um bom vinho com uma entrada, depende do orçamento daquele dia). Quer algo mais acessível? Caminhe de volta para a Ciudad Vieja e volte no tempo no Primuseum – tem picadas, cerveja artesanal, vinho, parrilla e cantantes de tango.

A cidade também está há alguns minutos de duas grandes e deliciosas vinícolas: a Bouza e a Juanicó (que tem a marca Deicas, produtora de um dos vinhos ícones do Uruguai, o Prelúdio). Ambas oferecem almoços harmonizados com seus melhores vinhos. Só lembre de garantir reserva: elas não atendem sem hora marcada. Ah, e contrate um táxi ou um transfer para que você possa degustar tranquilamente a incrível variedade de vinhos que tem.

Uruguai

Em Pocitos, onde fica um dos pontos mais altos da orla de Montevidéu | Arquivo pessoal

Confira mais do Guia Uruguai
:: Dicas para curtir o país vizinho em família
:: Flatform e acessórios são as tendências das hermanas
:: #donnaindica: três lugares em Porto Alegre que têm o sabor e o clima do Uruguai

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna