Plantas comestíveis para decorar a casa e o prato

Cresceu nos últimos anos o interesse pelas chamadas Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs). Mas ainda está aquém do que merecem essas espécies, muitas vezes nativas, que podem ser colhidas nas ruas ou direto da mata, com um poder nutricional desconhecido da maioria.

De cultivo fácil, já conquistaram chefs como Marcelo Schambeck, do Del Barbiere (como na foto de abertura desta matéria). No apartamento em que mora, no bairro Bom Fim, a floreira é recheada de Pancs, também usadas no restaurante:

– Ainda somos muito ligados às ervas europeias, como manjerona e tomilho. Mas, desde que comecei a ter contato com as Pancs, há 10 anos, tenho experimentado. Trouxe do Mato Grosso, por exemplo, um coentro selvagem para cultivar em casa.

Leia mais:
:: Sugestões de como usar suculentas em vasos de concreto e embalagens recicladas
:: Não ocupam espaço e são fáceis de cuidar: veja as hortas e plantas suspensas

Biólogo e mestre com amplo estudo sobre as Pancs, Camilo Pedrollo ministra cursos em Porto Alegre e é um defensor das espécies com argumentos arrebatadores:

– São riquíssimas em nutrientes, a maioria com grandes níveis de ferro. É uma categoria que envolve mais de 30 mil plantas e são fáceis de cultivar.

A seguir, Camilo aponta as características de algumas das Pancs mais conhecidas.

Bertalha coração
Trepadeira rica em proteína, o ideal é ser cultivada em cercas e pergolados. Apesar de não poder ficar muito exposta ao sol, gosta de ambiente ensolarados algumas horinhas do dia.

BertalhaCoração

Erva de bicho
Para os amantes dos pratos temperados, tem um sabor semelhante ao da pimenta malagueta.

ErvadeBicho

Taioba roxa
O rizoma é como se fosse uma batata-doce, e as folhas podem ser consumidas como couve. Não se deve comer crua, o ideal é escaldar em água fervente. É uma planta de sombra. É preciso ficar atento e ter acompanhamento profissional na hora de escolher a taioba, pois algumas espécies podem ser tóxicas.

TaiobaRoxa

Azedinha
É uma espécie ornamental que recebeu melhorias de cultivo para estar sempre florida. É uma planta de sol, mas pode ser cultivada em interiores.

Azedinha

Capuchinha
Uma das mais famosas por causa da flor. Pode ser usada crua ou refogada – já o botão floral, como uma alcaparra em conserva.

Capuchinha

Almeirão-roxo
Do mesmo gênero da alface, o sabor também lembra o radite. Precisa de aproximadamente três horas de sol por dia.

AlmeirãoRoxo

Maria Gorda
Espécie africana, tem uma semente que lembra o grão de papoula. Fonte de zinco, ferro e potássio, fica ótima em saladas e sucos verdes.

MariaGorda

Leia também:
:: Móveis com pallets: veja quatro ideias para fazer em casa
:: Escadas na decoração! Veja dicas de como usar dentro de casa ou no jardim

Leia mais
Comente

Hot no Donna