Saiba por que vale a pena incluir Melbourne em seu roteiro pela Austrália

Fotos: Fernanda Costa Gama
Fotos: Fernanda Costa Gama

Melbourne é a capital do Estado de Vitória e a segunda maior área urbana da Austrália, atrás apenas da região de Sydney. Fica situada na baía natural de Port Philip (no sul do país) e conta com cerca de 4,5 milhões de habitantes. É uma cidade muito desenvolvida, com uma pegada superartística e europeia e ótima qualidade de vida. E também considerada uma dos lugares mais caros para se viver no mundo.

Vale a pena fugir do eixo Sydney e incluir Melbourne no seu roteiro pela Austrália. Compartilhamos abaixo uma ideia de como aproveitar a cidade em 48 horas:

DIA 1

  • 9h – Aproveite a manhã para conhecer o Queen Victoria Market, o mercado público da cidade.
  • 10h – Caminhe pelo centro, descendo pela Elizabeth Street, não deixando de visitar a Flinders Lane, Centre Place, Lingham Lane e as várias outras ruelas cheias de restaurantes e arte de rua. Uma boa pedida para entender um pouco da vida local.
  • 11h – Visite a St Paul’s Cathedral e a Flinders Station, dois dos principais símbolos de Melbourne.
  • 11h45 – Siga caminhando pela St Kilda Road cruzando o Yarra River em direção ao Botanic Garden de Melbourne para visitar um dos parques mais lindos da cidade.
  • 12h30 – Vá em direção ao Yarra River e caminhe pela Southbank Promenade até o Crown Cassino.
  • 13h – Pausa para o almoço. Escolha um dos restaurantes na Promenade. A sugestão é o Fatto Bar & Cantina.
  • 14h – Aproveite para ver a cidade de cima na famosa caixa de vidro do Eureka Skydeck 88.
  • 15h – Volte para parte central de Melbourne, e aproveita para fazer umas compras na Collins Street, rua mais famosa do centro da cidade. É lá que ficam as melhores lojas de luxo, a Bourke Street Mall – onde estão as duas principais lojas de departamento da Austrália (David Jones e Myer) –, o shopping St. Collins Lane e outros estabelecimentos.
  • 17h30 – Acabe sua tarde de turismo conhecendo a China Town de Melbourne, perto da Collins Street.

IMG_6057

  • 19h30 – Melbourne é conhecida pela gastronomia asiática, principalmente chinesa e tailandesa. Então, na primeira noite, a sugestão é escolher um restaurante tailandês mais tradicional (como o Longrain, na foto abaixo) ou badalado e jovem (como o Cookie).

FCD4A3C0-E66E-4530-AE4B-666F4258495F

  • 21h30 – se a ideia for de continuar a noite, vá em busca de algum bar na Swanston Street ou faça uma programação diferente no Rooftop Cinema. Como o nome já sugere, é um cinema ao ar livre no topo de um prédio da cidade. (lembre de checar as datas dos eventos).

17536B08-50C8-4F47-8DB6-EEE5DAB33AA6

DIA 2

  • 10h – comece seu dia com um bom café, seguido de uma manhã cultural no Heide Museum of Modern Art. Se não estiver no mood para museu, a dica é alugar uma bike e pedalar pela costa até Brighton Beach.
  • 11h30 – Aproveite a praia em Brighton Beach, a mais famosa de Melbourne.

CEE97C4F-46A6-439F-9660-DB0FFF4CDF3C

  • 13h – No almoço, hora de conhecer outro bairro trendy. Vá ao St. Kilda, nos restaurantes Luxembourg ou Itali.co.
  • 14h – Após o almoço, tome um café com a famosa Australian Pie na Carlisle Street, rua principal da região.
  • 16h – Hora de passeio e compras na Chappel Street, uma rua repleta de lojas e restaurantes em South Yarra.
  • 19h30 – Jante em dos bairros mais alternativos de Melbourne, Fitzroy, onde estão alguns dos melhores restaurantes da cidade. Algumas sugestões são o Cutler & Co e o Ricky & Pinky. O primeiro é de estilo destroyed chic, localizado em uma antiga fábrica. O segundo fica dentro do Builders Arms Hotel e serve comida chinesa.

 

 

 

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna