Tema nota 10: como criar um cantinho para as crianças estudarem em casa

As aulas começaram e a época de provas vem chegando, mas ainda dá tempo de pensar em soluções para a garotada ter um espaço para estudar dentro do quarto. Algumas propostas, claro, envolvem uma marcenaria mais elaborada, mas que já podem ser pensadas para os próximos semestres. Outras são simples, como trocar a posição da escrivaninha para deixá-la mais perto da janela, verificar o tipo de lâmpada e até pensar em uma lousa para uma das paredes. Confira as dicas das arquitetas Mariana Timmen e Ana Laura Benetti, do escritório A2 Arquitetura, e Melina Knopp, que assinam dois projetos apresentados aqui.

00c1ba9b

A laca é uma pintura linda e dá a unidade com o restante da marcenaria. Mas precisa de um reforço: no tampo foi colocado um vidro. Outra dica das profissionais do escritório Coga Arquitetura é, sempre que possível, posicionar a mesa de estudos próxima à janela

00c1baa4

As arquitetas Mariana Timmen e Ana Laura Benetti, do escritório A2 Arquitetura, subiram a cama para prever um espaço de estudos no quarto. Uma bancada encostada na parede também é uma das opções, mas neste caso há uma surpresa: atrás do painel, tem uma cama de visitas retrátil

00c1baa2

Que tal aproveitar a extensão da bancada para posicionar dois lugares? A parede de lousa ajuda na dinâmica dos estudos. A sugestão é da arquiteta Melina Knopp

Fique ligada

  • Procure prever nichos ou prateleiras com 30cm de profundidade e aproximadamente 35cm de altura. Desta forma, é possível guardar os livros “em pé”.
  • As lâmpadas devem ser da cor branca – luz fria.
  • Tanto em marcenaria sob medida quanto em modelos comprados prontos, opções com nichos embutidos no tampo (com funções como porta-lápis, por exemplo) ajudam na organização do espaço.
  • As cores claras acalmam, as fortes estimulam. É bom sempre buscar um equilíbrio entre elas, principalmente se o cantinho de estudos for dentro do quarto.
  • Melamina é um revestimento resistente. Mas caso a pessoa opte por laca para combinar com os demais móveis, é necessário prever uma cobertura de vidro adicional para proteger o tampo.
  • É interessante mesclar entre prateleiras e móveis com portas. Mas, se possível, disponha o material sempre em uma altura confortável para a criança – estimulando, assim, o pequeno a cuidar dos próprios objetos.
  • A altura mais ergonômica para a mesa de estudos é entre 72cm e 76cm de altura.
  • Ganchos nas paredes ou na lateral do roupeiro são a melhor opção para a mochila e ainda dão um up na decoração.

A primeira escolha

escrivaninhas

As escrivaninhas são peças fundamentais para boas horas de estudos. Inclusive, a postura que a pessoa fica ao sentar nestas mesas ajuda bastante na concentração. Como falta de espaço é um problema cada vez mais recorrente, escolhemos modelos que têm características versáteis ou que cabem em qualquer cantinho.

mesa legno

Dobrável, a mesa Legno da Meu Móvel de Madeira exibe um diferencial que surpreende: o tampo tem acabamento de lousa

Fubba

Finalista do Concurso Internacional de Design Objeto Brasil 2016, esta mesa que você encontra no site da Fubba é em madeira tauari e com detalhes em laca fosca

00c1bb1e

Pequena e versátil, esta peça da Tok&Stok pode ser usada como escrivaninha e ainda como penteadeira:
basta adicionar um espelho.

Versa

A mesa Versa, da Tramontina, nas cores laranja e azul, além de ser pequena (72cm x 58cm) conta ainda com o “tampo-gaveteiro”, que ajuda a organizar lápis e papéis.

Confira mais dicas de decoração
:: 10 dicas de produtos que podem transformar a decoração de um ambiente
:: Dicas práticas para organizar cinco ambientes da casa
:: Recados na parede: pintura com efeito de lousa ganha opções de cor

Leia mais
Comente

Hot no Donna