Volta ao mundo: casal gaúcho compartilha experiências e dá dicas de viagem para curtir a dois

Camila Maccari, especial

Viajar pelo mundo é o sonho de muita gente: conhecer outros países e novas culturas, se surpreender todos os dias com algum detalhe que, na rotina, passaria batido. Essa experiência foi realidade para o empresário gaúcho Eduardo Glitz e a designer Thainá Cabral, que venderam carro, alugaram o apartamento em que moram no Rio de Janeiro e se lançaram em uma viagem pelo globo em um ano sabático. Foram 407 dias, 42 países, 120 cidades e hotéis diferentes entre março de 2016 e abril de 2017. Com o parceiro. Ou seja, uma experiência rica não só pelos diferentes destinos, mas também pela intensa convivência a dois.

A convite de Donna, Thainá e Eduardo dão dicas de lugares perfeitos para uma viagem de casal e compartilham os grandes aprendizados dessa aventura mundo afora. E cravam já no começo da conversa: não é preciso de um ano inteiro para uma viagem ser transformadora.

Viajar de carro pela Suíça

Que tal uma viagem a dois explorando cidadezinhas cheias de belezas naturais, parando quando tem vontade e aproveitando muito a companhia um do outro? Para o casal, explorar o interior da Suíça em uma viagem de carro foi um dos momentos mais românticos da viagem.
– O ponto alto é aproveitar algumas noites no hotel Villa Honegg, que fica a 20 minutos da cidade de Lucerna e tem uma piscina infinita aquecida com vista para o Lago Lucerna. É um lugar confortável e romântico para relaxar e aproveitar a dois – afirma Thainá.

Vista da piscina infinita do

Se surpreender com o Vietnã

O Vietnã é um destino exótico e que tem tudo para ser um destino de lua de mel.
– É um dos países asiáticos que ainda não são tão explorados quanto os outros e tem opções muito bacanas de hotéis e lugares românticos. Ficamos em um hotel em Ninh Van Bay que, apesar de não ter tanto luxo, é perfeito para a a viagem a dois. Romântico, isolado e incrível – diz Eduardo.

Vietnã é um dos destinos mais surpreendentes da viagem

Vietnã é um dos destinos mais surpreendentes da viagem

Cenário de Cartão Postal das Maldivas

Sabe aquelas fotos com um mar incrivelmente azul? Boa chance de que sejam de alguma das Ilhas Maldivas. Thainá e Eduardo juram que fazem jus à toda a beleza do lugar.
– Você se surpreende com a beleza e também com o fato de todas aquelas imagens que viu a vida toda serem reais. Cada pequena ilha tem um hotel e não há muito o que fazer. É perfeito para uma lua de mel, onde você vai só descansar e curtir muito a pessoa que tá contigo, aproveitando no mesmo clima – lembra Thainá.
E, além de tudo, as fotos da viagem vão ficar ótimas, né?

Cenário de cartão postal nas Maldivas

Cenário de cartão postal nas Maldivas

Três aprendizados

A simples alegria
Na jornada pelo mundo, o casal ficou tocado com a simplicidade dos habitantes do Butão.
– O país asiático faz fronteira com a China e tem um povo considerado o mais feliz do mundo. São extremamentes simples e têm muita preocupação em encontrar equilíbrio entre a felicidade material e a felicidade espiritual – afirma Eduardo.

A potência da natureza
Eduardo e Thainá chegaram à África do Sul sem muita expectativa e saíram de lá com a certeza de que haver conhecido um dos destinos mais impressionantes da viagem.
– A natureza selvagem é incrível. Poder ver os animais foi uma experiência muito forte. Ver a população e os turistas fazendo máximo possível para respeitar o território deles é uma grande lição de humildade – diz Eduardo.

Aprender a viver com pouco
Viajar por tanto tempo e ter contato com pessoas e culturas tão diferentes da nossa nos fez perceber que aquelas coisas às quais somos super apegados não tem tanta importância assim. Em tanto tempo fora, você mais sente saudade das pessoas da tua vida que
ficaram por aqui. Tu não precisa de muito, mas precisa das pessoas – conta Thainá.

REGRA DE CONVIVÊNCIA
Viajar a dois pode ser complicado. Você está o tempo inteiro junto com a outra pessoa. Para Thainá e Eduardo, por maior que o amor, às vezes é preciso estabelecer um limite para a convivência não pesar. Afinal, todo mundo tem os seus dias, não é mesmo?
Thainá lembra que não é porque você está viajando que o seu humor vai estar sempre nas alturas. Nem o do seu parceiro. Por isso, às vezes é preciso dar espaço.
– Sair para alguma caminhada sozinha ou, então, ficar no hotel e ter um tempo para si mesma. É importante entender que, mesmo viajando, muitos dias podem ser normais – afirma Thainá.

00cc348f

42 países e um livro
De volta ao Brasil, o casal decidiu contar sobre a experiência em um livro com relatos e fotos da experiência. Está disponível em voltaaomundo407.com, com lucro revertido para caridade.

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna