Crianças criadas soltas: os benefícios de deixar os filhos brincarem na rua

(Agência RBS)
(Agência RBS)

Gazeta do Povo

Deixar a criança livre para pular, escalar e correr não é tão perigoso quanto os pais acreditam ser. Uma pesquisa publicada no International Journal of Environmental Research and Public Health mostra que as brincadeiras mais arriscadas melhoram a autoestima e o senso de responsabilidade, além de reduzir as chances de doenças crônicas na idade adulta. Mariana Brussoni, professora do departamento de pediatria da faculdade de medicina da University of British Columbia e uma das autoras do estudo, alerta os pais:

– Tome decisões com base na capacidade da criança, e não nos seus próprios medos.

arvores free images

Oportunidades para experimentar

As crianças precisam receber, aos poucos, oportunidades de desenvolverem habilidades, e os pais não podem deixar a ansiedade ou o receio acima da capacidade do filho. Também é preciso ver o contexto. Deixar a criança ir sozinha ao colégio vai depender da competência em atravessar a rua sozinha, mas também da vizinhança – se são ruas movimentadas, ou se é um bairro tranquilo.

Benefícios para quem se aventura

Atividades de risco ajudam as crianças a desenvolverem seus próprios planos de ação e prever as consequências de seus atos, além de promover o senso de responsabilidade, habilidades sociais, cognitivas, resiliência e funções motoras. A conexão com a natureza e com a comunidade ajuda no senso de pertencimento.

Riscos X perigo

É importante separar o conceito de “risco” de “perigo/azar”. Uma situação de risco, como subir em uma árvore, a criança consegue reconhecer. Uma situação de perigo, ou azar, a criança pode não conseguir reconhecer ou não ter as capacidades para resolver o problema, como uma mudança na corrente do rio, enquanto ela está nadando. É possível identificar e minimizar o perigo/azar pelas crianças, mas ainda mantê-las nos riscos.

:: De olho na diversidade, Barbie agora tem novos tipos de corpo, tons de pele e estilos de cabelo ::
:: Clipe divertido traz crianças incorporando personalidades femininas internacionais ::
:: Brinquedos e brincadeiras com ar de antigamente ganham espaço junto às crianças ::

Dica da “pior mãe do mundo”

A jornalista americana Lenore Skenazy criou o movimento Free Range Kids (crianças criadas soltas, em tradução livre), em que prega a confiança na capacidade delas de se virarem sozinhas. Ela dá dicas práticas aos pais:

– Pense no que você podia fazer na infância e no que seu filho não tem a permissão de fazer, e o libere pelo menos uma vez. Deixe-o ir de bicicleta ao mercado e peça que volte logo. Depois disso, você se sentirá mais confiante.

Padaria
Pense no que você podia fazer na infância e no que seu filho não tem a permissão de fazer, e o libere pelo menos uma vez. Deixe-o ir de bicicleta à padaria, mercado ou escola, e peça que volte logo. Depois disso, você se sentirá mais confiante.

Escola
Há pais que atrapalham algumas atividades de escola e do dia a dia. Cortar o cabelo, por exemplo, não precisa da fiscalização paterna. Fazer as tarefas também não é algo que exija a presença dos pais.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna