Inclusão: campanha de brinquedos para crianças deficientes faz sucesso na internet

A campanha #ToyLikeMe (#BrinquedoComoEu, em tradução para o português) continua um sucesso. Fomentada através das redes sociais, a iniciativa convocava os pais de crianças deficientes a criarem brinquedos que representassem seus filhos. Uma página reunindo algumas das postagens já conta com mais de 35 mil likes no Facebook.

Inspirados no projeto e com o intuito de promover ainda mais essa inclusão, a marca britânica Makies desenvolve, por encomenda, bonecas com marcas de nascença, aparelhos auditivos e cicatrizes, por exemplo. O objetivo é promover justamente a autoaceitação das crianças.

Leia também
:: Marca britânica cria bonecas com deficiência física e acessórios para promover inclusão
:: Privado: Conheça a única agência especializada em modelos com deficiência do Brasil e a primeira Miss Cadeirante

Pelo próprio site My Makie, é possível entrar em contato com a empresa e personalizar sua boneca. A customização das Makie Dolls é feita por meio da tecnologia 3D. Custam 69 libras (cerca de R$ 326).

Outras empresas de brinquedos também já estão com suas próprias iniciativas de inclusão – como a Lego, que lançou seu primeiro boneco em uma cadeira de rodas no início de 2016, e até a Mattel, que transformou os corpos das Barbies, a boneca mais icônica da empresa.

Leia também
:: De olho na diversidade, Barbie agora tem novos tipos de corpo, tons de pele e estilos de cabelo
:: Mãe muda aparência de bonecas da filha para deixá-las mais reais

Leia mais
Comente

Hot no Donna