Precisamos falar sobre as bonecas LOL: 5 motivos para abrir o olho com o fenômeno

O colunista de Donna Marcos Piangers levantou a lebre no texto dessa semana. Piangers conta que, no ano passado, questionada sobre o que gostaria de ganhar de Natal, sua filhinha Aurora, então aos quatro anos, respondeu: “Tanto faz, eu gosto de tudo mesmo”. Neste ano, aos cinco anos, a coisa mudou. E entre os presentes mais almejados de uma detalhada lista, estava a polêmica boneca LOL.

Para quem não conhece, LOL é uma sigla para “Lil Outrageous Little”, em português, algo como “Pequenas Exorbitantes Pequenas”. E Piangers as descreve da seguinte forma:

“Consiste em uma bola pequena, em que você vai tirando o plástico e revelando acessórios da boneca, até chegar no centro da bola onde está a boneca propriamente dita. Tudo é muito minúsculo, um sapatinho, um copinho de suco, uma bonequinha minúscula.”

Assista abaixo ao vídeo comercial da boneca:

Donna compartilhou o texto com o Grupo de Mães Donna e descobriu que a surpresa e preocupação do colunista é a mesma de muitas leitoras e mamães, e não faltam bons motivos. Confira cinco boas razões para prestarmos atenção na febre das minibonecas.

1 | Preço salgado

No Brasil, as LOL têm basicamente dois preços. R$ 120 para as bonecas maiores e R$ 100 para as bonecas menores, as irmãs caçulas das primeiras. Em sites de lojas brasileiras, os mesmos modelos costumam ser oferecidos em promoções a R$ 99 e R$ 79. Ainda assim, uma exorbitância.

Pesa a carga tributária brasileira, salgada para brinquedos e para importados em geral. Mas mesmo no Exterior não dá para dizer que as bonecas LOL são baratas. O modelo mais barato da boneca, esse mesmo comercializado no Brasil, sai por cerca de US$ 10 (R$ 33), um preço que lá é considerado caro. A título de comparação, um boneco Lego nos Estados Unidos custa US$ 7 (R$ 23).

E se o fenômeno persistir, a tendência é a brincadeira ficar ainda mais salgada. No Exterior já há séries limitadas das LOL como as LOL Pets e as LOL Glitter , e são caras até para os padrões norte-americanos. Na Amazon, saem respectivamente por US$ 17 (R$ 56) e US$ 20 (R$ 66). E tem ainda a LOL Big Surprise, uma bola imensa vendida por lá a US$ 70 (R$ 230) e que no site Mercado Livre já é vendida no Brasil a mais de R$ 1 mil. Socorro!

As coleções limitadas das LOL ainda não chegaram no Brasil, mas o preço já é salgado no Exterior (Foto: Amazon, reprodução)

As coleções limitadas das LOL ainda não chegaram no Brasil, mas prepare o bolso porque o preço já é salgado no Exterior. (Foto: Amazon, reprodução)

Mas o brinquedo é incrível e diverte a criança por meses a fio, certo? Hmmm, não exatamente.

2 | Custo x benefício

Para quem, diferentemente da criança, sabe mais sobre o valor do dinheiro, é impossível disfarçar o ultraje. Depois de gastarem boas dezenas de reais, os pais enxergam que o resultado do investimento é uma boneca de plástico inerte cujo maior modelo não mede mais de sete centímetros.

Suas funcionalidades são absorver e esguichar água, como um brinquedo de piscina, e algumas mudanças de cor na roupa da boneca, também em contato com a água. Fora isso, a boneca não faz nada demais além de se transformar em um colecionável, algo que crianças pequenas dão pouco valor. Como o caso da Aurora, filha do Piangers:

“(Aurora) brincou por cinco minutos e largou a boneca LOL em um canto da casa da vó, como as crianças fazem com os brinquedos caros. Saiu brincando com uma caixa de papelão, imaginando que era um capacete de astronauta.”

Acontece que, para os pequenos, o grande apelo da boneca é outro…

3 | Unpacking

Os vídeos de “unpacking” (desembrulhar, em bom português) são um sucesso no YouTube desde que o site existe. Consistem em pessoas que recém adquiriram um produto qualquer – um telefone novo, um fone de ouvido, uma roupa… – compartilhando o ato de tirar a nova aquisição da embalagem, exibir suas reações e falar suas primeiras impressões.

Problema é que algum gênio da publicidade percebeu o apelo ainda mais forte dessa sensação sobre as crianças. É só observar como as crianças ficam maravilhadas em receber um presente do Papai Noel para perceber que o barato de abrir um presente, muitas vezes, é tão relevante quanto o brinquedo.

Aí vem a grande sacada: cada bola das bonecas LOL tem nada menos do que sete camadas de embalagens, de modo que ela vai sendo “descascada” aos poucos, revelando primeiro mensagens, depois adesivos, acessórios e, finalmente, a bonequinha em si. Mesmo que tenha apenas ganhado pequenas quinquilharias de papel e plástico, a criança fica maravilhada.

Reprodução/YouTube

Foto: YouTube, reprodução

Desde o início da febre, os vídeos com youtubers mirins abrindo bonecas LOL (“unpacking”, lembra?) inundaram o YouTube, inclusive o YouTube Kids, de conteúdo dedicado a crianças. Cabe aos pais observar de perto. Quando eles acham que os pitocos estão assistindo a algum desenho, eles podem estar lá, hipnotizados por outra criança abrindo presentes e alimentando a sua vontade de copiá-la.

Mas você pensa: “Ok, as febres de brinquedo vêm e vão. Escolho a LOL preferida da minha filha e espero o fenômeno passar.” Pois é, mas aí entra outro problema.

4 | Fator surpresa

Sabe o Kinder Ovo, o chocolate com surpresa? Pois as LOL obedecem ao mesmo apelo, com a diferença de que um Kinder Ovo custa em média R$ 6,70.

Você não sabe qual LOL vai receber ao comprar a boneca. Por isso as youtubers mirins não costumam abrir só uma, mas umas 10 bonecas LOL ao mesmo tempo para saber quais modelos receberam. Por isso não se surpreenda se a sua filha não pedir uma boneca LOL, mas várias de uma vez para aguçar a curiosidade de quais modelos ela irá receber. Principalmente em sites, o brinquedo é vendido em kits com mais de uma unidade, com pequena diferença de preço de acordo com a quantidade.

Kit com 18 bonecas LOL, à venda em sites de importados (Foto: Mercado Livre, reprodução)

Kit com 18 bonecas LOL, à venda em sites de importados (Foto: Mercado Livre, reprodução)

E se a LOL vier repetida, prepare-se para encontrar grupos de troca, que já proliferam no Facebook (cabe às famílias tentarem completar a coleção dos filhos…). Cada série traz mais de 45 bonequinhas direrentes para colecionar – e ainda por cima cada boneca é classificada no “guia” que vem junto com a bola conforme sua disponibilidade no mercado. Ou seja, existem as populares e depois as raras e as súper raras, estas as mais difíceis de se encontrar, tipo trevo de quatro folhas…

Leia mais:
:: Geração N: é preciso aprender a dizer NÃO às crianças
:: Brinquedos e brincadeiras com ar de antigamente ganham espaço junto às crianças

5 | Consumismo

As bonecas LOL parecem ser um ícone perfeito e muito bem pensado do consumismo voltado para crianças. Se as crianças são maiores, fazem pela coleção inesgotável. Se são menores, fazem pelo prazer de abrir as embalagens.

Além disso, as LOL trazem consigo algumas estratégias de marketing infantil que desde a década de 1980 vinham sendo banidos da publicidade.

Lembra da campanha de uma marca de bicicleta incentivando as crianças a pedirem aos pais, avós, tios e todos mais para não esquecer de as presentear com uma bicicleta? Os vídeos de “unpacking” das LOLs são uma estratégia semelhante para uma criança provocar o desejo na outra sem mediação de um adulto, o que é vetado pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). Mas como esses vídeos estão disseminados em perfis de youtubers mirins, o órgão pouco pode fazer.

O Movimento Infância Livre do Consumismo (Milc), cujo site é mantido por três mães, escreveu um texto bacana a esse respeito. Vale a leitura.

Você também tem uma menina maluca pelas LOL em casa? Entre no Grupo de Mães Donna e divida conosco as suas impressões. E boa sorte com a febre das bonequinhas – vão precisar!

Leia mais:
:: Piangers: Uma boneca LOL de R$ 79 era a grande expectativa da minha filha este ano
:: Dicas para ensinar as crianças a lidarem com o dinheiro desde cedo

Leia mais
Comente

Hot no Donna