Qual a idade ideal para a criança aprender novos idiomas

AFP
AFP

Estudar outras línguas deixou de ser apenas um “artigo de luxo” e passou a ser uma necessidade. O inglês, por exemplo, está presente em boa parte do nosso dia seja em rótulos de produtos e marcas que usamos, músicas que gostamos ou aplicativos que baixamos em nosso celular. Isso sem falar no mercado de trabalho que a cada dia exige mais de seus profissionais. Por isso, os pais pensam em colocar os filhos em uma escola desde cedo.

Mas aí surge a dúvida: qual é a idade certa para que se estimule os filhos a estudar um outro idioma? Para responder a esta questão, conversamos com a professora de inglês Juliana Augustin, da Baby Free Play, que nos deu algumas dicas.

Segundo Juliana, não existe uma idade certa para iniciar o contato com outra língua. No entanto, é comprovado que, quanto antes começamos o contato, mais facilidade teremos em adotá-la de forma natural.

Logo que a criança nasce, ela é capaz de reconhecer os fonemas de qualquer língua. Alguns meses após o primeiro ano de vida, o cérebro começa a focar nos fonemas da língua materna. Porém, se ele continua sendo estimulado com a língua adicional, ele mantém essa capacidade para as duas línguas. Por isso, quanto antes a criança for exposta a uma língua adicional, maior será a sua capacidade de reconhecimento e produção dos fonemas.

O que muda é a metodologia de ensino, que é adaptada conforme a idade da criança.

Outras colunas da Vanessa:
:: Quando meu bebê vai começar a falar? Como ajudar no desenvolvimento da fala do seu filho 
:: Você sabe o que faz uma Baby Planner?
:: Como preparar a festa de aniversário de um ano para crianças

Alunos de até 3 anos não utilizam livros e sim jogos e atividades que vão auxiliá-los não só a aprender a língua mas também no desenvolvimento de outras habilidades como coordenação motora, por exemplo.

Dos 4 aos 6 anos não se utiliza material escrito, já que a maioria não sabe escrever ainda. O ensino é feito através de livros com atividades de colorir ou identificar objetos.

A partir dos 7 anos as crianças já conseguem ler, escrever e falar então na aula a professora utiliza todos esses recursos possíveis.

250176_home_hero

A introdução e a adaptação também tem que se dar aos poucos. Cantar uma música, fazer uma pergunta curta, pedir para que ela conte os nomes de animais, cores ou números, é um bom começo.

Além disso tudo, quando iniciado precocemente, o aprendizado se dá através de suposições, formulando hipóteses e criando regras, exatamente como fazemos com a língua materna. Ele não recorre à primeira língua para significado, mas sim ao contexto da situação. O bebê aprende as duas línguas junto.

Além das aulas, é importante que os pais proporcionem momentos de reforço em casa também. Quanto mais natural for o contato com a língua, melhor. Uma ideia legal é colocar a TV em inglês, baixar vídeos e aplicativos e os pais que falam a língua podem escolher um momento do dia e brincar em inglês ou executar tarefas do dia-dia como na hora do banho ou do lance para interagir com a língua.

Leia mais
Comente

Hot no Donna