Atemporais! Conheça três marcas gaúchas que apostam em coleções sem estação definida

Fotos: Isadora Neumann
Fotos: Isadora Neumann

A tendência desta temporada também é não seguir as tendências desta temporada. Selecionamos três marcas gaúchas que apostam em coleções atemporais, sem estação definida. Tudo pensado para quem quer ter um closet funcional e estiloso.

#DonnaSeptemberIssue
:: 1 peça, 3 looks: as fashionistas Manuela Bordasch e Martina Ritter mostram seus hits para o verão
:: Pele iluminada, cores marcantes, cachos, ondas e efeito natural: as apostas para make e cabelo na primavera-verão

Was

Com apenas oito meses de existência, a Was nasceu do desejo por peças que funcionassem bem no guarda-roupa hoje, amanhã e (anos) depois. Resultado do encontro entre a consultora de estilo Tânia Schirmer e a publicitária Luciana Ceccon (que está em viagem ao Exterior), a grife reflete a essência minimalista em uma alfaiataria apurada. Tecidos nobres como seda, linho, crepe e couro são matéria-prima para criações atemporais, sempre com silhuetas limpas e modelagens clássicas.

– Olho para o guarda-roupa da Was e imagino uma mala muito bacana de viagem. É uma coleção que contempla inverno e verão, primavera e outono, tudo junto. É só saber misturar e usar as peças – explica Tânia, responsável pelas criações da etiqueta. – A ideia é que uma coleção cole na outra.

Arte, arquitetura e natureza são ponto de partida para as duas coleções já lançadas pela Was, nomeadas sequencialmente como 1 e 2. Fique de olho também nos acessórios: pedras brutas como o quartzo, a turmalina e a ágata são os elementos escolhidos para colares, braceletes e brincos, que conversam perfeitamente com as peças de linhas leves e simples da marca.

was

A cara da Was:

Alfaiataria despojada, mas sempre bem cortada e confortável, que funciona bem em qualquer situação do dia.

Onde encontrar:

wasofficial.com
@follow_was

 

Eduarda Bastian

Eduarda não está entre as garotas que ingressaram na faculdade de moda por ter crescido com uma mãe ou avó costureira. Quando marcou o “x” no curso escolhido no vestibular, tinha apenas certeza de que queria algo na área da criação. Então, optou pela moda. Desde as primeiras aulas no Centro Universitário Ritter dos Reis entendeu que seu lugar era ali, entre moldes, agulhas e linhas. E é justamente essa paixão que faz com que as peças que cria tenham tanto de seus próprios gostos e experiências – e não necessariamente da última tendência da passarela.

– Busco inspirações profundas. Nenhuma coleção minha vai ser sem graça. É a parte que mais amo fazer. Me inspiro em filmes, livros, músicas, sentimentos, momentos da vida – conta a estilista.

A mais recente coleção da marca, por exemplo, é inspirada no romance O Anjo e o Resto de Nós, de Letícia Wierzchowski. Vestidos, saias e tops em tons delicados e com detalhes em flores foram confeccionados artesanalmente por Eduarda, da modelagem ao acabamento. O que sobrou de material não foi descartado: a estilista faz questão de reaproveitar tudo o que pode dos materiais, que viraram chokers e colares em sintonia com sua moda festa, autoral e poética. A grife de Eduarda Bastian também segue outros dois conceitos superatuais: é vegana e slow fashion.

– Mas é um slow fashion sem ter tecido reciclado. Não precisa ser de algodão orgânico tingido com grama.

bastian

A cara da Eduarda Bastian

Moda festa delicada, de linhas e cores suaves. Minimalismo e detalhes pontuais como contraponto a pedrarias e tons vibrantes.

Onde encontrar:

eduardabastian.com
@eduardabastian

 

Nuz Demi Couture

Um suéter que também é saia, pode ser calça e vira pelo menos dois modelos de vestido. Ou todas as roupas em uma só. Esse é “o Nuz”, uma peça transformável, reversível e unissex que traduz a essência da grife de Duda Cambeses.

– A marca nasceu de uma vontade de levar o meu mundo experimental para as pessoas, que viram coautoras neste design que eu proponho – explica a estilista.

O conceito mutante e funcional aparece em todas as peças da chamada Coleção Contínua, com opções que podem ser usadas de até 10 maneiras distintas. Uma única roupa se adapta a diferentes temperaturas e ocasiões – como trabalho, happy hour ou festa. É como se, com um modelo somente, você resolvesse sua mala de viagem.

– A Nuz é pioneira no sentido de trazer uma roupa que acompanha o lifestyle de alguém que viaja e não tem tempo ou espaço para levar o armário todo – diz Duda.

Criadas a partir da moulage, técnica de modelagem trabalhada sobre o próprio corpo, as peças da Nuz vestem do 36 ao 50. Sofisticados e elaborados, podendo demorar anos até ficar prontos, os modelos são confeccionados com tecidos reversíveis, que multiplicam as possibilidades de uso. Perfeito para quem quer investir em uma roupa-camaleão.

nuz

A cara da Nuz

Peças práticas e confortáveis, mas, acima de tudo, modificáveis a partir de amarrações, de acordo com o gosto de quem usa.

Onde encontrar

nuz.art.br
@nuzdemicouture

 

Ficha técnica

Produção e direção: Thamires Tancredi
Fotografia: Isadora Neumann
Edição de imagens: Mateus Bruxel
Beleza: Bruna Quadros (cabelo) e Fernanda Martins (make), ambos RhedCo
Modelo: Vanessa Donato (Joy Model Management)

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna