Como usar jaqueta jeans – da longa e ampla até a mais curtinha | Moda na Real, por AsPatrícias

A gente é megafã de peças que possam ser usadas de mil e uma maneiras, tipo um Bombril do closet. E uma das nossas favoritas é a jaqueta jeans, que por um tempo ficou meio por fora, meio em desuso, mas que voltou com tudo há algumas temporadas e agora se mantém firme e forte no podium dos itens desejáveis para brincar com tendências e referências. A jaqueta jeans é aquele tipo de peça equivalente a uma tela branca na pintura, à manteiga na culinária, ao primer na maquiagem, ou seja, base para múltiplas interpretações de estilo, que ficam a critério de quem veste. Do jeitinho certo, ela vai do luxo ao casual rapidinho.

jaquetaabre1

A jaqueta jeans já existe há décadas e a autoria de sua criação reflete a briga ancestral entre duas gigantes da indústria do índigo, Levi’s e Lee. Alguns dizem que foi Levis Strauss que assinou essa parceria perfeita com a calça do mesmo resistente pano, uniforme ideal para os trabalhadores das minas de carvão. Outros que foi Henry David Lee que teria desenvolvido a peça às portas dos anos 20. Se o cabo de força da história pende para lados diversos, a certeza é que a dita conquistou o mundo a partir do finalzinho dos anos 40, vestindo motoqueiros desbravadores das longas estradas americanas em um pós-guerra recheado de grandes expectativas. E a partir daí foi decorando movimentos e ideologias (beats, hippies, punks) até chegar às passarelas pelas mãos de Calvin Klein, que imprimiu um novo valor ao índigo, tornando a jaqueta um objeto de moda nos anos 80.

jaquetaabre

Como acontece com todo rebelde, um dia a jaqueta virou clássico, destes que protagonizam a lista dos essenciais de qualquer editora de moda que se preze – como a nossa. É claro que ela também sucumbe às tendências, mesmo mantendo os detalhes atemporais, e hoje se encontra entre duas correntes marcantes: a curtinha e sequinha e a ampla e comprida, como se roubada do guarda-roupa de um tal garoto desavisado. Ambas são ótimas para quem busca um visual composto – e também para disfarçar voluminhos na região dos braços.

Moda na Real: outras colunas d’AsPatrícias
:: Cardigãs em looks nada formais
:: Como usar saia lápis: o guia essencial para todos os tipos de corpos
:: Consultório Fashion: tire todas as suas dúvidas de moda

A jaqueta curtinha é coquete e tem uma vantagem muito interessante para quem busca um efeito emagrecedor: seu fit ajustado na medida do bom senso tem capacidade de minimizar curvas generosas. Certeiro. Uma Jaqueta jeans sequinha e mais curta é perfeita para “emagrecer” . A gente adora ela combinada a elementos bem femininos, como vestidos e saias acinturados, rendas, bordados. E suspiramos quando usada com modelagens contrastantes, ou seja, amplas, largadonas, como uma calça oversized de alfaiataria. Outra queridice deste modelo? Fica perfeito em look todo jeans, com calça e camisa do mesmo tecido. Pode apostar!

jaquetacurta0

As jaquetas amplas precisam de uma atenção especial. Pois é, leitora, se você imaginou que era mais fácil esconder sobre a peça os quilinhos a mais ou aquela combinação preguiçosa, está muito enganada. Primeiramente, essa jaqueta veste bem mulher mais longilíneas. E precisa de uma produção caprichada para fugir de qualquer impressão de desleixo, de um layout de matrona, já que é o tipo de peça da qual o sucesso depende da atitude, daquela velha e real história “precisa saber carregar o look”. Nossa dica? Saltos altos. Eles garantem um ar de luxo imediato, né mesmo?! E também combine com saias ou peças justinhas, sempre com make-up e cabelo nos trinques também, ok?! Escolha a sua e boas composições.

jaquetalonga0

 

Leia mais
Comente

Hot no Donna