Confira as marcas gaúchas de roupas e sapatos que embarcam na moda sustentável

Sombrinha vira bolsa. Garrafa pet é matéria-prima de casaco. Raio X se transforma em joia. E tudo isso com muito estilo e design. Se a moda é um reflexo mutável do que somos e dos tempos em que vivemos, como escreveu a pesquisadora britânica Georgina OHara, uma tendência cada vez mais forte é literalmente vestir a camiseta da sustentabilidade e do consumo consciente. E isso vai muito além do closet.

:: Veja a seguir quais são as marcas gaúchas que já aderiram à tendência e confira nosso editorial de moda sustentável.

SAPATOS ORGÂNICOS DA INSECTA SHOES

Fundada em 2014 por Barbara Mattivy e Pamella Magpalim a Insecta Shoes é a mais conhecida marca gaúcha focada em sapatos veganos e ecológicos. Laura Madalosso juntou-se à dupla no ano passado para criar pares confeccionados a partir de roupas usadas, tecido feito com garrafa plástica reciclada e solados de borracha triturada, também reciclada. A ideia deu tão certo que, além da loja física no Centro Histórico, a Insecta também ganhou filial em São Paulo – além dos pontos de venda em Minas Gerais, EUA e Suíça.

DN002001160709_12299320_7

• O que você encontra: tênis, botas, mochilas e nécessaires com estampas vivas e coloridas (para eles e para elas), que ganham também versão para os pitocos.

• Como comprar: no site insectashoes.com ou na loja física, na Rua Lima e Silva, 1.519. Em Porto Alegre, você também encontra na Pandorga (Rua Miguel Tostes, 897, bairro Rio Branco) e Pandorga Instituto Ling (Rua João Caetano, 440, bairro Três Figueiras).

• Saiba mais: Facebook e Instagram e fone (51) 3095-1204

O REAPROVEITAMENTO DA ENVIDO

Ao contrário de muitos empreendedores que se aventuram no mundo sustentável, Mariana Duda começou sua incursão querendo, justamente, abrir uma marca com pegada fast fashion. Viajou para a China e lá conheceu o processo de fabricação de roupas em larga escala.

– Fiquei muito decepcionada, então pensei como fazer de uma forma diferente – conta.

DN002011160709_12299396_7

 

Foi então que deu o start na Envido, marca gaúcha com pegada slow fashion e que aposta em um estilo mais minimal. Com o crescimento da etiqueta, a publicitária Lívia Duda se uniu à irmã para ajudar na parte administrativa, enquanto o designer de moda Marcos Madella veio para agregar à concepção criativa. A cada coleção, a Envido busca inovar nos materiais utilizados, como o reaproveitamento de couro e tecidos, correias de carro e, mais recentemente, o modal e o nylon biodegradável, matérias-prima da linha Lume.

• O que você encontra: peças atemporais como vestidos, blusas e casacos em paleta de cores clássicas

• Como comprar: nos sites loja online e na Mais Alma; no ateliê, que fica na Rua Pelotas, 360, no bairro Floresta, e também na loja Pandorga

• Saiba mais: Facebook e Instagram e fone (51) 3907-9383

OS TECIDOS RECICLÁVEIS DA CONTEXTURA

Desde seu primeiro estágio em uma malharia, a designer e professora de Moda da UniRitter Anne Anicet reciclava roupas que porventura saíam erradas e transformava em peças únicas de moulage. Ao lado da mãe, a também professora Evelise Anicet, abriu as portas da Contextura em 2010, priorizando sempre a sustentabilidade e o slow fashion – e, como o próprio nome indica, o trabalho com texturas.

– Pensamos em um consumidor que gosta de peças diferentes, sem sazonalidade nem tendência, e que aprecia a roupa como uma obra de arte. Oferecemos moda sustentável democrática a preço justo, sem ser elitista – explica Evelise, que integra o Núcleo de Moda Sustentável da UFRGS.

DN002003160709_12299318_7

No ateliê, que fica em um charmoso espaço na Zona Sul, também há um espaço dedicado a exposições, que reforça a interação proposta entre arte, design e moda.

• O que você encontra: lenços confeccionados em tecido reciclável com impressão digital, sapatilhas ecofriendly, camisetas em malha pet e acessórios têxteis artesanais

• Como comprar: e-commerce ou no ateliê, que fica na Rua Dr. Armando Barbedo, 1.091, bairro Tristeza

• Saiba mais: Facebook e instagram.com/ateliercontextura e (51) 3222-7756

AS TRICOTEIRAS DA AURORA MODA GENTIL

Apaixonada por tricô, a avó de Érica Arrué morreu deixando um blusão pela metade, e ninguém da família sabia muito bem como terminar. Foi ali que a então estudante de design de moda decidiu o caminho que sua marca deveria seguir: unir a lã de ovelha pura com o que chama de “mão de obra amorosa”. Assim nasceu a Aurora Moda Gentil, marca 100% artesanal.

– Acompanho todo o processo de confecção. Conheço cada um dos fornecedores para ter certeza de que é sustentável e que gere o mínimo de impacto ambiental possível – afirma.

DN002007160709_12299314_7

As peças são feitas por tricoteiras de Dom Pedrito, que também recebem cursos de capacitação como forma de “empoderar a rede de mulheres que estão na cadeia produtiva”.

• O que você encontra: blusões, ponchos casacos e até acessórios como bolsas e colares

• Como comprar: na loja Pandorga, na Refúgio Urbano e na Pra Presente (Zona Sul)  e em eventos itinerantes, divulgados nas redes sociais. A marca também deve ganhar um e-commerce em breve. Você também pode agendar uma visita exclusiva.

• Saiba mais: FacebookInstagram e e-mail contato@auroramodagentil.com.br

O FEMINISMO SUSTENTÁVEL DA ADA

Um dia, Camila Puccini e Melina Knolow perceberam que estavam pautando sua rotina em busca de uma vida mais sustentável. Assim surgiu a Ada, lançada em abril: a grife tem como pilares o slow fashion e o feminismo. O próprio nome da grife já revela o tom da coleção de estreia: Ada Augusta Byron King foi a responsável pela criação do primeiro algoritmo a ser processado por uma marca.

DN002004160709_12299317_7

• O que você encontra: a primeira coleção traz vestidos minimal, com opções de regata e manga estilo camiseta

• Como comprar: no site Ada ou pelo e-commerce Shopoak. A Ada também expõe em feiras: a próxima rola no sábado que vem, no Vila Flores (Rua São Carlos, 759), em Porto Alegre, das 12h às 22h.

• Saiba mais: Instagram, Facebook e fones (51) 9829-3555 e (51) 8150-5516 ou no e-mail contato@conceitoada.com

A VUELO E SEUS VUELISTAS

Já pensou que o guarda-chuva que o temporal destruiu pode virar item de moda? Essa é apenas uma das matérias-prima da Vuelo, marca de bolsas e acessórios sustentáveis comandada pela designer de moda Itiana Pasetti e a publicitária Adriana Tubino. Para desenvolver peças como mochilas e clutches, recebem resíduos industriais e coletam câmaras de pneu, por exemplo. Os clientes, chamados de vuelistas, também têm um papel fundamental: são estimulados a usar sua peça até o fim da vida útil e depois devolvê-la à Vuelo, com base na logística reversa.

DN002005160709_12299316_7

– Tudo que é gerado pela indústria é responsabilidade da indústria. Não poderíamos deixar que nossas peças virassem lixo de novo – defende Itiana.

• O que você encontra: acessórios como carteiras, malas, bolsas e mochilas

• Como comprar: Vuelistas e também no Translab (Rua Professor Duplan, 146, no Rio Branco), em Porto Alegre

• Saiba mais: Facebook, Instagram e vuelo@vuelista.com

Leia mais
:: Marcas de roupa e beleza embarcam na onda sustentável e criam produtos com uma história para contar

O ALGODÃO CERTIFICADO DA BLUE CRAFTERS

Back to basics: de uma forma simples, assim poderia ser definida a marca The Blue Crafters, que se posiciona como ética, orgânica e atemporal. Produzem peças com cortes que não seguem necessariamente tendências. O material utilizado também é sempre motivo de atenção: para confeccionar as peças, apenas algodão 100% orgânico e certificado, além de outros tecidos sustentáveis.

DN002010160709_12299397_7

O que você encontra: vestidos e camisetas, tanto para elas quanto para eles

Como comprar: pelo site thebluecrafters.com

Saiba mais: instagram.com/thebluecrafters

OS BIQUÍNIS PRÓ-NATUREZA DA SALTY

Para os adeptos, a sustentabilidade não pode tirar férias. É por isso que as sócias Gyselle Vidaletti e Nathalia Rocha investiram na Salty, marca de beachwear com pegada sustentável que ganhou as areias e piscinas do Sul no final do ano passado. O conceito veio da paixão que a dupla tem pelo mar: “o sal sai do corpo, mas não da sua alma”. Biquínis e maiôs são confeccionados com tecidos amigáveis ao meio ambiente, como os da família CO2Control, que controla o gás carbônico que emite e consome menos energia em sua produção.

DN002006160709_12299315_7

O que você encontra: biquínis, maiôs e bodies

Como comprar: pelo e-commerce e-salty.com.br

Saiba mais: facebook.com/saltybrasil e instagram.com/saltyonline, fones (51) 9294-5374 e (51) 9756-1431 e e-mail saltyaqui@gmail.com

AS SEMENTES DA ELEF SHOES

Marca de sapatos artesanais e ecológicos, a Elef Shoes levou um ano na busca do modelo perfeito, o Hamlet, que é unissex. A peça segue a linha do reaproveitamento: entre as matéria-primas utilizadas pela grife, estão resíduos de pneus e garrafas pet, o cabedal de couro ecológico e jeans reciclado. E tem mais: um dos projetos da etiqueta é plantar uma semente a cada par vendido.

DN002002160709_12299319_7

O que você encontra: sapatos com estampas tipo oncinha, floral, tramas peruanas tingidas e jeans reaproveitado

Como comprar: pelo e-commerce elefshoes.com.br ou na loja Pandorga

Saiba mais: facebook.com/elefshoes e instagram.com/elefshoes e e-mail elefshoes@hotmail.com

O UPCYCLE DE CARINA BRENDLER

A grife Carina Brendler trabalha com os conceitos de sustentabilidade e upcycle, dando nova vida a tecidos que seriam desperdiçados pela indústria, customizando e reconstruindo roupas antigas.
O resultado são peças exclusivas com pegada atemporal. Além da etiqueta, Carina também desenvolve um projeto que ensina mulheres carentes a costurar, em parceria com a ONG Fundação Paulo Freire.

DN002000160709_12299561_7

O que você encontra: moda feminina com peças como saia, vestidos, blusas e jaquetas

Como comprar: na Loja Pence (Rua Joaquim Nabuco, 19, Cidade Baixa), em Porto Alegre

Saiba mais: facebook.com/carinabrendleratelier e instagram.com/carinabrendleratelier e pelo
WhatsApp (51) 9616-2865

ROUPAS E MAIS

Amuleto de Pano: roupas e acessórios artesanais, produzidos com matéria-prima alternativa. Foco nos detalhes trançados e tramados de peças como os moletons e as mochilas (instagram.com/amuletodepano)

Justa Trama: peças produzidas com algodão orgânico da Central Justa Trama, cadeia produtiva baseada na economia solidária (justatrama.com.br)

Shieldmaiden: roupas atemporais como malhas, tricôs, acessórios e camisetas confeccionadas com materiais eco-friendly como o algodão orgânico e o pet reciclado (shop.shieldmaiden.com.br)

Sueka: para eles e para elas, a marca cria camisas e camisetas com estampas vivas e coloridas, como flamingos, insetos e até abacaxis, em algodão e algodão orgânico (sueka.com.br)

ACESSÓRIOS

Capim Lab: a mais recente coleção traz bolsas feitas com cortes excedentes de estofaria, retalhos de malharia e aplicação de serigrafia manual. A marca também investe em acessórios, como os colares com pingente bordado à mão (capimlab.com)

Colibrii: com tecidos e outros materiais recicláveis e que seriam dispensados pela indústria, artesãs produzem acessórios como mochilas, carteiras e ecobags (colibrii.com.br)

Côté: aqui, acessórios são criados com base na ressignificação da matéria-prima de descarte, como madeira, concreto e até chapas de circuito elétrico (facebook.com/designcote)

PP Acessórios: a grife utiliza couro excedente da indústria calçadista. Tudo é produzido à mão pelas designers, e todas as peças têm edição limitada (ppacessorios.com.br)

PARA CRIANÇAS

Green is Great: voltada para os pitocos, a marca produz enxovais ecológicos, que incluem itens como babeiro, manta e bolsa de bebê (greenisgreat.com.br)

Matiz: a marca oferece peças em gênero neutro, feitas em malha de algodão orgânico com estampas de temas como igualdade racial e mobilidade urbana. E-commerce matiz.me/loja e loja Quitanda (Lucas de Oliveira, 255)

JOIAS

Valeria Sá: joias feitas com prata reciclada de raio X e mamografias. E ainda há peças com vidro reciclado, fundido e lapidado como se fosse pedra preciosa. (valeriasa.com.br)

Leia mais
Comente

Hot no Donna