Consultor de moda Xico Gonçalves faz previsões das tendências para 2011

Roupa que agrada no Hemisfério Norte tem grandes chances de "causar" por aqui

Silhueta mais curvilínea, que lembra a estética dos anos 1950, vai pegar em 2011
Silhueta mais curvilínea, que lembra a estética dos anos 1950, vai pegar em 2011 Foto: Neto , Noir Studio

No início de cada ano, é comum as previsões em todos os setores. Prever a moda não é tão difícil, já que as coleções de roupas para 2011 (inverno e verão) já foram lançadas na Europa, sendo que o inverno já está nas ruas e o verão em algumas vitrinas.

Como, para a moda, o mundo é uma aldeia global, o que agradou no Hemisfério Norte tem grandes chances de “causar” nas coleções brasileiras que serão lançadas este mês na SPFW e no Fashion Rio.

O consultor de moda Xico Gonçalves fala sobre o que será tendências no inverno:

:: Estética Glam Rock

O rock não morreu. Lançada pela Balmain, a estética Glam Rock vem cheia de tachas, rebites e brilho. Domínio do preto, silhueta sequinha e destaques para os ombros. A calça skinny permanece colada na pele. Calças jeans mais sóbrias e com lavagens mais escuras, nada de fendas e nem jeans detonado, poucos adereços com corte reto e cintura alta.

:: Heroínas de Hitchcock

Uma silhueta mais curvilínea, que lembra a estética dos anos 1950 (símbolo máximo da feminilidade) e o rigor e elegância dos anos 1940, que usa como referência as heroínas de Hitchcock em filmes como Psicose, Os Pássaros, Um Corpo que Cai e Janela Indiscreta.

Nesta silhueta, conjuntos com saias influenciadas pela 2ª Guerra Mundial, casacos com abotoamento duplo, cintura marcada com cintos, pérolas, ombros exagerados e gola-xale importante.

::: Renascença

O look medieval apresenta peças estruturadas e moldadas em tecidos em lã pesada, roupas com articulações que lembram armaduras, casacos heráldicos (que fazem referências aos brasões de armas), calças skinny semelhantes às de equitação, cardigan, casacos longos, sobretudo, estolas, echarpe e botas over-the-knee (acima do joelho).

As capas são destaque. O termo genérico é usado para peças externas, soltas, com ou sem mangas usadas para cobrir o corpo desde os ombros até os quadris, joelhos ou tornozelos desde o século 16.

Com a proposta de tornar os looks mais irreverentes, as capas aparecem longas, curtas, com fendas, botões, capuz, em estilo czarina russa, princesa (Branca de Neve), Sherlock Holmes ou general do exército.

Vestidos com mangas slit. Em 2009, Victoria Beckham foi vista com um casaco com manga slit (palavra inglesa que significa fenda) da Maison Martin Margiela e neste inverno virou mania.

::: Minimal

Looks muito mais clean, onde as cores ainda estão presentes, mas predominam tons neutros como preto, camelo, branco e nude.

::: Imperial

Referências a roupa das cortes, reis e rainhas. Presença de dourados, peles, jacquards, bordados, brocados e outros efeitos sofisticados, dando continuidade a um tema sempre explorado por Alexander McQueen.

::: Mix and Match Étnico

Apesar de não ser tendência nova, o étnico é forte para as próximas estações. O que muda é que antes uma só tendência étnica era escolhida como tema de coleção, que poderia ser África, Índia ou Japão.

A aposta agora é misturar vários e novos temas étnicos com grande variedade cultural: África, Índia, Japão, Egito, Marrocos, Rússia ou China em visual bem anos 1970, com uma pegada de Woodstock.

Possibilidade de sobreposições ousadas e mix and match (misturar e combinar) estilos.

::: Estilo sweater dressing

O tricô está na moda com destaque para os cardigans. Dentre as inúmeras novidades da moda tricô, divertidas estampas nórdicas na linha folk e tricô 3D, com pontos em relevo em forma de trançados.

Além dos suéteres e vestidos tricô em calças, minissaias, body e shorts.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna