De novo, sim! 5 mulheres estilosas mostram por que repetir roupa nunca esteve tão em alta

Foto? Jean Pierre Kruze, especial
Foto? Jean Pierre Kruze, especial

Se você ainda pensa duas vezes antes  de repetir uma roupa na mesma semana ou na sua timeline do Instagram, é hora de rever seus conceitos. Repita sem medo: pelo bem do planeta, do seu bolso e da criatividade na hora de compor looks. Cinco consultoras de moda superparceiras da revista posam com as peças que mais repetem no dia a dia e nas redes sociais. E com elas elaboramos
cinco mandamentos para usar de novo e de novo mesmo a roupa mais marcante que você tem no armário.

1- Não tenha medo de repetir

Alguém aí já hesitou antes de usar a blusa preferida duas vezes na semana? Pois a stylist Ana Carrard pergunta: – Por que não repetir? Vão pensar mal de você? Que não tem dinheiro para comprar duas? E, se não tiver, é ruim? Ao contrário. Repetir roupa tem tudo a ver com o consumo consciente e o minimalismo tão em alta.

– Repetir é moderno, é contemporâneo, é ecológico, é sustentável – completa a consultora de moda Patricia Pontalti.

A stylist Roberta Weber faz coro:

– Acredito em comprar de forma consciente, portanto não repetir uma peça me soa como uma péssima ideia.

2. Repita também no Instagram

Há quem use várias vezes o mesmo look, mas jamais repita a dose na sua timeline. Deixe disso. Se você olhar as redes sociais das consultoras que estampam este editorial terá uma aula de como usar as
mesmas peças de jeitos totalmente diferentes. Inspire-se e dê o exemplo!

3- Invente e reinvente o look

Não é porque você repete a calça jeans que o visual precisa parecer sempre o mesmo. Teste a peça com casaco pesado, jaquetinha leve, em uma pegada mais esportiva ou para uma festa. Assim, você exercita a criatividade fashion e ainda multiplica as possibilidades de cada roupa. – É legal redescobrir a peça, senão usamos sempre do mesmo jeito e acabamos enjoando – diz a stylist Gabriela Casartelli.

4. Invista em acessórios

Sim, eles são seus melhores amigos na hora de mudar a cara daquela camisa branca com calça preta. A consultora de moda Patrícia Parenza dá a dica:

– Mudo os acessórios, e o basicão se transforma. Vale investir em acessórios de impacto, que sejam protagonistas do look inteiro. Aí a roupa é uma base.

5. Mentalize que não existe roupa de balada (nem de trabalho)

Casaco de paetê somente em festas à noite, saia lápis preta para o trabalho. Quem nunca categorizou as peças que tem no armário? Justamente por isso algumas roupas saem tão pouco do closet.

Confira o making of

♦ Patrícia Pontalti

Básico? Que nada! Dona de um estilo que flerta com o “rocker, o minimalista, o gótico e o esportivo”, a consultora de moda Patrícia Pontalti escolheu para este editorial uma peça que ama repetir: o casaco de pele fake.

— Adoro esse tipo de peça há muitas temporadas, mas era difícil encontrar um modelo com pele fake por aqui. Este, eu ganhei de presente do estilista Cristiano Tavares e, por isso, tornou-se uma roupa querida: veio com amor e é o meu primeiro casacão de pele.

Na hora de compor os looks, nossa colunista de moda – que forma, com Pati Parenza, a dupla criativa As Patrícias – escolheu misturar o casacão com vestido longo e até mais uma jaqueta. O modelo biker, aliás, está entre os seus preferidos: ela usa pelo menos duas vezes por semana, quando a temperatura permite.

1

 

#FicaADica

• Para repetir roupa no trabalho sem medo, basta apostar em uma base neutra. Com uma calça de alfaiataria, por exemplo, é só mudar a parte de cima.

– Dá para usar nos cinco dias da semana, se quiser! Um com jaqueta, no outro com camisa, ou com pulôver – sugere Pati Pontalti. – Para o guarda-roupa profissional, é importante ter peças-chave, que sejam básicas, versáteis e conversem entre si. Um blazer bem talhado, uma saia preta e uma camisa branca são roupas que você vai repetir sempre.

• Esqueça a ideia de que você não pode repetir tendências marcantes da temporada passada. Na hora
da compra, ensina Pati, aposte nas novidades a ver com o seu estilo:

– Estar na moda é uma coisa fora de moda. Precisamos usar mais a moda para traduzir quem somos e o nosso estilo.

2

♦ Patrícia Parenza

Parece difícil de usar, mas a consultora de moda e jornalista Patrícia Parenza garante que a saia que veste nas fotos desta página é daquelas que rendem múltiplas possibilidades – ou looks:

– Ela é de couro, longa e toda cortada a laser. É uma saia que, em um primeiro momento, você olha e parece muito montada. Minha ideia é justamente desmontá-la e mostrar que a gente pode usar no dia a dia – explica.

Com jeans, cai bem no trabalho. Acompanhada da blusa assinada pelo estilista Reinaldo Lourenço (acima), vira produção de festa. E vai além:

— Já usei na praia, com chinelo de dedo e body ou parte de cima do biquíni para dar um passeio no fim da tarde — conta. — E também dá para usar com uma parte de cima mais montada, mais luxuosa, como uma camisa de seda branca com um laço, um brincão.

3

 

#FicaADica

Para Patrícia Parenza, é necessário paciência para garantir novos looks com as mesmas roupas.

– Eleja uma peça e experimente com tudo o que você tem no armário – ensina. – Eu, por exemplo, passo às vezes 20 dias com a mesma roupa, só trocando os casacos e as camisetas e mantendo a mesma calça.

 Evite colocar as peças em “caixas”: aquele vestido com brilhos, por exemplo, não precisa sair do armário somente para festas.

– É sempre pensar em transgredir. Misturar tênis com o que é clássico, ou o blazer com o esportivo. Abrir o olhar, sabe? Precisamos pensar que tudo pode e experimentar até achar a versão de que você mais gosta.

4

 

♦ Gabriela Casartelli

Muita gente está acostumada a usar várias vezes a calça jeans sequinha, a camiseta branca ou o blazer preto. Mas a stylist Gabi Casartelli gosta mesmo é de repetir peças marcantes e coloridas, que são “básicas” em seu guarda-roupa. Entre suas preferidas, está um vestido que era da avó, já falecida.

— Por isso, ele é muito querido. Sempre tive essa conexão com as coisas dela. Minha avó era a mulher que comprava coisas de arte e de moda, que era a exagerada da família. Ela era como eu sou — recorda. — É uma peça que uso muito, um mix de vintage, brechó, de avó, de atitude que eu gosto. Curto sempre ter algo forte no look.

5

 

#FicaADica

Ir para a frente do espelho e experimentar tudo o que você tem no armário: esta é a principal sugestão de Gabi para redescobrir jeitos de usar a mesma roupa.

Vale também testar e descobrir novas funções para a mesma peça:

– Transforme um vestido em uma blusa, ou um quimono em vestido. Pense não somente em como aquela peça foi feita para ser usada. Tente mudar a utilidade original para adaptá-la ao look.

Outra aposta da stylist é mudar radicalmente a proposta de um visual com a mesma peça-base. Se você usou um visual preto total na segunda, por exemplo, que tal repetir a blusa na quarta em um contraste com branco?

– Aí não parece o mesmo look. Quando você quebra o original, não parece o mesmo – ensina.

6

 

♦ Roberta Weber

Macacão parece aquela peça incrível que você vai usar somente meia dúzia de vezes porque é “marcante e difícil de combinar”? Pois foi justamente para desmistificar essa ideia que a stylist e Roberta Weber
optou por ele neste editorial:

– É incrivelmente confortável e versátil. Mudando as peças combinadas, o macacão ganha um ar totalmente diferente e permite que se use em diversas ocasiões – explica a nossa colunista de moda. – Se opto por uma camiseta de algodão e um sapato masculino, combina com um programa informal. Elegendo uma sandália delicada e blusa de material mais nobre, estou pronta para um happy hour ou jantar.

7

 

#FicaADica

• Afinal, como ter certeza de que aquela roupa que você comprou na última ida ao shopping será usada muitas vezes? Para Roberta Weber, o segredo é o autoconhecimento:

– Estude seu próprio estilo, quais cores você gosta, as partes do seu corpo que te agradam e invista em peças que te façam sentir bem e confortável.

• Para mudar a cara daquelas peças que você veste com bastante frequência, a sugestão é investir em
acessórios:

– São a melhor forma de dar uma cara nova ao look. Eu adoro usar um sapato com detalhe diferente e também aposto muito em brincos marcantes. Vale também variar a make de todo dia: um batom diferente ou um penteado mais elaborado ajudam a dar uma nova cara para o look.

8

 

♦ Ana Carrard

Sabe aquela peça que você comprou há pouco tempo e não consegue usar outra coisa na hora de montar o look, seja da balada ou do trabalho? É justamente essa a eleita de Ana: uma camisa verde prática, mas nem por isso menos estilosa.

– Escolhi esta peça porque de fato é a que eu tenho usado mais. É uma camisa diferente, tendência. E não é comum, por ser comprida. As pessoas costumam me elogiar e me sinto bem usando.

9

 

#FicaADica

Para Ana, quanto mais você usa a mesma peça, mais “barata” ela se torna.

– Se você vestir metade dos dias do ano uma calça que custou R$ 450, ela sai bem mais em conta do que uma calça que você pagou R$ 100 e usou duas vezes – explica. – Vale pensar neste custo-benefício.

Caso você não trabalhe todos os dias com as mesmas pessoas, a sugestão é ficar ligada na agenda: se seus compromissos são na segunda e na quinta com um grupo, é possível repetir o mesmo look na
segunda e na quarta. Ou simplesmente deixe a preocupação de lado.

– Com colegas de trabalho que você vê diariamente, estão todos na mesma – brinca a stylist. – E roupa de trabalho é mais neutra.

9b

Ficha técnica

Conceito: Patrícia Rocha
Foto: Jean Pierre Kruze
Beleza: Deivid Santos e Fernanda Martins (RhedCo) e Taís Andrade (Studio Taís Andrade)

Leia também
:: Consumo consciente: a história de 3 mulheres que se desafiaram a não comprar roupas por um bom tempo

:: Editorial! Como usar a tendência militar em looks para o trabalho
:: Fashion por menos: 10 peças por menos de R$ 150 para este inverno

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna