Em grande momento, Mariana Weickert se prepara para apresentar novo programa de televisão

A modelo já desfilo para marcas como Marc Jacobs e morou seis anos em NY

Mariana estreia Vamos Combinar com Seu Estilo, com Julia Petit, no GNT
Mariana estreia Vamos Combinar com Seu Estilo, com Julia Petit, no GNT Foto: Cristiano Estrela

Em grande momento, Mariana Weickert se prepara para apresentar A Liga, na Band, além de estrear Vamos Combinar Seu Estilo, com Julia Petit, no GNT Mariana Weickert não para. A catarinense já foi top model, morou seis anos em Nova York, desfilou pelo mundo e fez campanhas para marcas como Marc Jacobs. Em 2008 se reinventou e virou repórter do programa GNT Fashion. Roubou tanto a cena da tarimbada Lilian Pacce, que ganhou seu próprio programa, o Vamos Combinar, no mesmo canal a cabo GNT. Na TV, a blumenauense de 31 anos se encontrou.

A câmera e os telespectadores gostam da simpatia e da espontaneidade de Mari, traços contrastantes em um mundinho onde reina a pose. Pronta para um novo salto na carreira, Mariana pensa agora em complementar o lado cidadã sem deixar de lado o canal que é seu xodó. Durante a inauguração da loja da Lança Perfume no Continente Park Shopping, no mês de março, Mari conversou com o Donna DC. Impressão deixada pela loira esguia de 1,80cm vestida de branco e dourado: ela é 100% simplicidade sem afetação.

Você acaba de fechar contrato com a Band para integrar A Liga. Você pretende largar o GNT?
Mariana Weickert
 – Não vou sair do GNT independentemente de qualquer outra coisa. O GNT é o meu xodó. É meu sexto ano lá. Criei um elo familiar que acho importante para o resultado final. Trabalho com um time que eu admiro, com o qual me relaciono fora do trabalho. Eu sou muito convencida de que quando tu tens um time onde todo mundo trabalha bem e feliz, o resultado final é melhor pra todo mundo. Gosto muito do formato do programa, a gente tá adaptando pra melhorar. Agora ele se chama Vamos Combinar Seu Estilo (estreia no GNT dia 29, às 20h), virou um programa de uma hora e agora eu tenho a Julia Petit como minha parceira porque vamos falar de maquiagem também.

Parece que a moda é cada vez mais tema, seja na TV ou na internet. Qual você acha que é o diferencial do seu programa?
Mari –
Estamos enfatizando cada vez uma moda generosa, para uma mulher que gosta de entender as proporções do próprio corpo. Ela não é do mundo da moda, ela não entende disso. Ela pode ter 1,50cm ou 1,80cm, ela pode ser gordinha ou magrinha. A gente quer fazer moda para essa mulher real, que é advogada, jornalista, professora. Ela não é uma modelo nem trabalha nesse mundo.

Você é identificada com o mundo da moda e do estilo. Como acha que será transitar pelos assuntos mais sérios de A Liga?
Mari
– Eu acho A Liga um programa que vai complementar com a minha vida como “Mariana pessoa física”. Ele aborda assuntos extremamente importantes para nossa sociedade atual, às vezes são temas que passam longe do nosso dia a dia, a gente vive dentro de uma bolha hipócrita. Eu acho que independentemente do desgaste físico, acho que mexe com o emocional, o que pode ser muito bacana no sentido da evolução mesmo. Eu gosto de coração de me envolver em projetos com os quais eu tenha tesão, senão eu não faço de verdade. Deus não me deu o talento de atuar, eu não sei fazer de mentira, eu faço ruim, eu fico mau humorada, não rola.

Você já falou que gostaria de vir morar em Santa Catarina. Ainda pensa nisso?
Mari
 – Eu falava muito que eu moraria em Blumenau. A gente é bairrista. Por exemplo, neste trabalho, eu não sabia que a Lança Perfume era catarinense, fui saber aqui, quando fiquei sabendo fiquei tão empolgada. Parece que a gente faz com mais tesão. Eu não tinha ideia que era uma marca catarinense e aquilo me encheu de orgulho de um jeito. Aqui a gente é assim, fica orgulhosa das vitórias do Estado. Eu acho que eu gostaria de morar aqui, mas eu não vou ser hipócrita, tudo caminha contra. Eu namoro há muitos anos um menino que mora em São Paulo, meu irmão mora em São Paulo, minha sobrinha, que é minha afilhada, mora lá. Meus pais moram em Blumenau mas vão muito a São Paulo. Então estou criando uma raiz lá que talvez seja difícil mudar. Mas eu gostaria muitíssimo de morar aqui, tenho certeza que teria muito mais qualidade de vida.

Como são os seus cuidados de beleza?
Mari –
Eu deveria ser mais vaidosa e, com 31 anos, ter os creminhos da hora certa. Mas eu me cuido, faço bastante exercício. Acho que tudo é uma questão de ponderar. Se exagerou, tu compensa em outra refeição. Eu me alimento bem e gosto de comida de verdade: arroz, feijão e carne.

Rapidinha

Livro de cabeceira: agora a biografia do Buda. Sou curiosa com religiões.
Uma música que não sai da tua cabeça: ultimamente aquela do Naldo ( Amor de Chocolate). Mas só porque não para de tocar.
Três nomes fortes na moda hoje: Rui Furtado, Paulo Martinez e Alexandre Herchcovitz
Uma dica de estilo: relaxe
Modelo predileta: Luciana Curtis
Relação com redes sociais: só tenho twitter, mas não sou fissurada. Acho importante para o programa. É um termômetro legal. Sou daquelas que largam o celular, esqueço. Não sai de casa sem: bolsa
Uma cidade para curtir: Floripa
Um filme: Bastardos Inglórios. Eu amo Tarantino. Acho ele um contador de histórias brilhante.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna