Estilista da Tufi Duek, um dos mais respeitados do ramo, fala sobre sua trajetória pessoal

Formado em Milão, ele deu entrevista para a personal stylist Roberta Carlucci

"As pessoas sempre querem ver algo que nunca viram na vida em uma passarela"
"As pessoas sempre querem ver algo que nunca viram na vida em uma passarela" Foto: Charles Guerra

Sabe aqueles 15 minutinhos produtivos de que tanto precisamos em uma reunião de trabalho? Foi assim o talk show com Eduardo Pombal, estilista da Tufi Duek. Entrevistado pela personal stylist Roberta Carlucci, Pombal contou como é a rotina de um dos criadores mais respeitados da atualidade, em um papo simples, pontual e didático.

O estilista falou de sua formação na escola italiana, em Milão, o que o influencia a apostar em coleções que ficam no meio do caminho entre a cultura sofisticada parisiense e a fashion vinda dos americanos.

?  As pessoas sempre querem ver algo que nunca viram na vida em uma passarela. Isso é muito difícil hoje em dia. Eu busco fazer coleções que trazem novidades, mas que também a mulher posso olhar e ver que pode vestir. Ela tem que se sentir bonita e desejada. Então eu desestruturei a roupa, deixando-a  mais mole e mais fina, com decotes femininos pontuados, para que ela olhe e fale “eu me vejo naquela peça”.

Questionado sobre como migra de uma coleção para a outra,usando como exemplo sua proposta gótica e fetichista para o inverno 2013, diferente do clima floral do verão 2014, Pombal explicou:

? Existe uma história de evolução entre uma coleção e outra. Não é a mesma coisa toda hora, mas evolui. Sempre presto atenção no que as mulheres estão com vontade de usar e tento fazer evoluir. Agora evoluímos do gótico para uma coleção inspirada na obra de Pablo Picasso.

Leia mais
Comente

Hot no Donna