Fashionista por menos: um guia para você ficar na moda comprando em brechós, liquidações ou alugando

Ano de crise é um momento para se reinventar. A moda agora entre fashionistas é rever conceitos e pagar menos por mais qualidade. Alugar um vestido para ser madrinha de casamento, por exemplo, é uma alternativa para quem está com o orçamento apertado, mas não só isso. Virou opção das descoladas que querem uma peça exclusiva ao alcance do bolso. Garimpar roupas usadas também nunca foi tão legal: antes considerados redutos de peças antigas e fora de moda, os brechós ganharam força ao reunir itens selecionados e de grife a preços mais acessíveis. Na onda da compra inteligente, também vale aproveitar as liquidações com mais critério. A pedida é aproveitar a ocasião para, em vez de lotar a sacola com cinco blusinhas de fast fashion, investir em itens-chave como uma camisa de qualidade.

– Queremos seguir consumindo, e a roupa é o objeto mais fácil de se comprar – afirma a psicóloga Helena Soares, que baseia sua dissertação de mestrado na experiência acumulada no Brechó de Troca, um bazar idealizado por ela em que não é preciso dinheiro para sair com peças novinhas.
Iniciativas como essa se multiplicam, convidando a refletir mais na hora de sair às compras. Antes de conferir as vitrines, a pedida é fazer um passeio pelo próprio armário e entender como seu acervo pessoal está funcionando para o dia a dia, e só então decidir se precisa trazer novas peças – e quais seriam. Depois da faxina geral, que tal colocar aquele vestidinho que não saiu do armário no último ano e trocá-lo por uma roupa bacana de outra pessoa? É justamente esse exercício que a dupla Bruna Holderbaum e Milena Faé propõe em seu projeto Closet Detox, consultoria de estilo pessoal com foco em consumo consciente.

– A crise econômica é um fator que faz as pessoas procurarem o nosso negócio, mas o papo vai além – explica Bruna. – Conversamos sempre sobre as consequências de comprar muito. Nosso objetivo é fazer com que as pessoas redescubram o que já têm no armário e só então optem pelas compras – diz.

Fashionista por menos
:: 8 brechós e bazares para conhecer em Porto Alegre
:: 6 sites para alugar roupas de festa, sapatos e bolsa

Vestido Traffic People, R$ 149 no Me Gusta Brechó (valor de mercado R$ 232); aluguel de clutch Prada Pink Nylon, R$ 190 por semana na Bo Bags (valor de mercado R$ 940); scarpin Schutz, R$ 95 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 340); brincos e jeans de acervo. Vestido Bailey Blue, R$ 300 no Me Gusta Brechó (valor de mercado R$ 550); sapato Arezzo, R$ 95 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 279); óculos de sol importado, de R$ 145 a R$ 348 no Vintage Butique Brechó; brincos e lenço de acervo. Vestido Lemoncola, aluguel a R$ 225 no Cabide Chic (valor de mercado R$ 990); clutch Chanel, aluguel a R$ 380 (valor de mercado R$ 8,5 mil); sandália Legaspi, R$ 150 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 450) e echarpe de acervo.
Vestido Traffic People, R$ 149 no Me Gusta Brechó (valor de mercado R$ 232); aluguel de clutch Prada Pink Nylon, R$ 190 por semana na Bo Bags (valor de mercado R$ 940); scarpin Schutz, R$ 95 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 340); brincos e jeans de acervo.
Vestido Bailey Blue, R$ 300 no Me Gusta Brechó (valor de mercado R$ 550); sapato Arezzo, R$ 95 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 279); óculos de sol importado, de R$ 145 a R$ 348 no Vintage Butique Brechó; brincos e lenço de acervo.
Vestido Lemoncola, aluguel a R$ 225 no Cabide Chic (valor de mercado R$ 990); clutch Chanel, aluguel a R$ 380 (valor de mercado R$ 8,5 mil); sandália Legaspi, R$ 150 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 450) e echarpe de acervo.

Depois de analisar questões como estilo pessoal, rotina e, claro, o que já se tem, as gurias incentivam a cliente a se desfazer do que já não funciona mais para aquele armário. É quando entra em cena o conceito do desapego: o que para o closet de uma não faz mais diferença, para a outra pode ser a novidade que faltava. O melhor? Gastando pouco (e em alguns casos nada) e sem a sensação de que você está levando para casa algo sem valor, como lembra Milena.

– As pessoas estão finalmente perdendo o preconceito com briques e brechós – completa Bruna.

Ainda não se convenceu? Além de um editorial repleto de inspirações, Donna selecionou os melhores endereços (físicos e online) para você pechinchar e descobrir tesouros fashion que vão te deixar na moda sem estourar o orçamento. Preparamos ainda um guia para quem vai se aventurar nas liquidações não se perder entre os descontos e trazer para o closet só itens certeiros.
Às compras!

 

Para você se inspirar

No editorial de moda que ilustra esta reportagem (todos os links estão logo acima), você encontra exemplos de peças bacanas de brechós e serviços de aluguel de roupas e acessórios, com os respectivos preços e o valor de mercado.

Vale lembrar: os preços apresentados referem-se à compra. Quando trata-se de aluguel, avisamos na legenda.

 

Ficha técnica

Direção criativa e concepção: Mauren Motta (MM Conteúdo)
Fotografia: Raul Krebs

Styling e produção de moda:
Mauren Motta
Produção: Fe Jesus
Assistente de moda: Morgana Ludwing
Assistente de fotografia: Luís Krebs
Make up: Ana Ferrary
Modelos: Camila Koch (Super Agency), Dani Zimmermann e Mauren Serafini (Joy Model Management) Lojas que participaram deste editorial: The Perfect Dress, Hello Dress, Cabide Chic, Me Gusta Brechó, Vintage Butique Brechó
Agradecimentos: Riboli Antiguidades (Rua Cel. Fernando Machado, 1.009)

 

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna