Fashionista por menos: 8 brechós e bazares para conhecer em Porto Alegre

Se tem um assunto que divide amigas em uma mesa de bar é comprar em brechó. Há quem diga que não se sente bem vestindo peças usadas ou que nunca encontra nada bacana nas araras abarrotadas. Mas a cada dia há mais gente aderindo ao time de quem vê como verdadeira relíquia um vestido de grife comprado por um valor muito menor do que o original. E que, ainda por cima, ganha caráter quase exclusivo por não estar mais disponível em quantidade em um grande magazine. Dados do Sebrae mostram que, de 2007 a 2012, o comércio varejista de artigos usados cresceu 210%. Quando se trata especificamente dos brechós, o aumento foi de 5% em apenas 45 dias entre o final de março e maio de 2015 – índice que, no mesmo período do ano anterior, havia sido de 0,7%. E a que isso se deve?

– Há um despertar lento de todo mundo. O mercado de brechós tem melhorado bastante. Os proprietários têm padronizado cabides, organizado as peças por numeração e mantido todas limpas. O público, por sua vez, tem aumentado também, inclusive diversificando o tipo de pessoa que frequenta. Elas não necessariamente mudaram seus paradigmas, mas têm tido mais vontade de experimentar. O principal motivo é a economia – explica a psicóloga Helena Soares.

Fashionista por menos
:: Um guia para seguir na moda em época de crise
:: 6 sites para alugar roupas de festa, sapatos e bolsa

00b64073

Conjunto Re:named, aluguel a R$ 380 na The Perfect Dress (valor de mercado R$ 800); bolsa Chanel WOC Lambskin, aluguel a R$ 380 por semana na Bo Bags (valor de mercado R$ 4,5 mil); brinco Iorane, aluguel a R$ 35 na The Perfect Dress (valor de mercado R$ 70); sandália Legaspi, R$ 150 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 450).
Vestido Nicole Miller, aluguel a R$ 750 na Hello Dress (valor de mercado R$ 4.645); bolsa, aluguel a R$ 90 por semana no The Perfect Dress (valor de mercado R$ 200); scarpin Dumond, R$ 105 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 229); brinco Nadia Gimenez, aluguel a R$ 80 no The Perfect Dress (valor de mercado R$ 375).
Vestido Gloria Coelho, R$ 1.658 no Vintage Butique Brechó; bolsa Delicate, R$ 220 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 350); sapato Bershka, R$ 139 no Vintage Butique Brechó (valor de mercado R$ 229); brinco Nadia Gimenez, aluguel a R$ 80 no Hello Dress (valor de mercado R$ 323).

 

Depois de fazer seu trabalho de conclusão de curso analisando o mercado da moda, Helena deu início a um projeto que já dura sete anos em Porto Alegre, o Brechó de Troca. Nos encontros que reúnem, em média, 12 pessoas, cada participante leva peças das quais está disposto a se desapegar. Antes do troca-troca, mediado pela psicóloga, cada uma é convidada a falar sobre os itens que trouxe.

– É um processo de desaceleração do consumo. Você passa duas horas ali para talvez trocar alguma coisa. Funciona como uma interação para além da imagem e da facilidade de consumo – analisa Helena.
Outro projeto na mesma linha em Porto Alegre é o Brick de Desapegos. Capitaneado pela dupla Natália Guasso e Sara Cadore Luz, a iniciativa nasceu em 2009 e é uma mescla de bazar de trocas com brechó coletivo. Tudo começou como um encontro entre amigas até virar um evento mensal no Bar Ocidente, no coração do bairro Bom Fim, com direito a edições extras espalhadas pela cidade, envolvendo mais de 80 expositores.

– São pessoas ligadas em sustentabilidade, que gostam de peças vintage e que não aguentam mais shopping e esse modelo de consumo, onde está todo mundo só pensando em bater meta nas lojas. Às vezes, temos música, bebida, comidinhas, e as pessoas fazem contato. Tem gente que passas horas lá – conta Natália. – A maioria do público é de mulheres, dos seus 20 aos 45 anos, bem variado. Buscam desde peças para o dia a dia até roupas para balada e vestidos de festa. Rola sempre um garimpo – explica a publicitária.

É justamente esse caráter de exclusividade que atraiu Rose Colombo, frequentadora também do Brechó de Troca. Professora de História, gosta de brincar que se sente quase como um arqueóloga em meio às araras.

– É quase como um sítio arqueológico em que você se depara com as peças mais legais – conta Rose. – Na Europa e nos Estados Unidos, as pessoas vão direto a brechós. Por que lá é legal e aqui não? A Demi Moore, por exemplo, até já usou vestido de brechó em um tapete vermelho.

00b64064
Blusa Forever 21, R$ 95 (valor de mercado R$ 149); saia Ran Fashion, R$ 119 (valor de mercado R$ 349); sapato Arezzo, R$ 95 (valor de mercado R$ 279); óculos de sol importado, R$ 85 (valor de mercado R$ 150); todos do Vintage Butique Brechó. Aluguel de Bolsa Chanel X a R$ 380 por semana na Bo Bags (valor de mercado R$ 5 mil); brincos e cinto de acervo.
Vestido Cris Barros, R$ 459 (valor de mercado R$ 789); pulseiras Teakstore,
R$ 45 (valor de mercado R$ 80); bolsa Donna Karan, R$ 250 (valor de mercado R$ 600); scarpin Schutz, R$ 95 (valor de mercado R$ 340) e óculos de sol importado, R$ 85 (valor de mercado R$ 200); todas as peças do Vintage Butique Brechó.
Camisa Talie NK, R$ 249 (valor de mercado R$ 1.890); short Juliana Jammariu, R$ 149 (valor de mercado R$ 819); óculos de sol importado, R$ 289 (valor de mercado R$ 389); brincos (R$ 50); todos do Vintage Butique Brechó. Bolsa Chanel WOC Lambskin (aluguel a R$ 450 por semana na Bo Bags (valor de mercado R$ 6 mil); sandália Michael Kors, R$ 150 no Me Gusta Brechó (valor de mercado R$ 350)

 

Brechó de Troca

• Por que ir: a proposta vai além de praticar o desapego e levar uma peça nova para casa. O melhor? Você conhece gente diferente e ainda renova o closet sem tirar o cartão de crédito da bolsa.
• Quando: o evento é realizado tanto em paralelo a outros bazares da cidade (como o Brick de Desapegos) quanto em edições próprias, divulgadas sempre pelas redes sociais. Você também pode entrar no grupo do Brechó no Facebook (para encontrar, basta buscar por “Brechó de Troca”) e cadastrar seu e-mail.
• Onde: os locais variam a cada edição.
• Saiba mais: (51) 9336-6844 ou facebook.com/bthelenasoares

 

Brick de Desapegos

• Por que ir: além de encontrar peças bacanas a preços menores, o Brick também funciona como uma balada fashion. Tem música, bebidinhas e rola em um dos bares mais tradicionais e legais de Porto Alegre, o Ocidente.
• Quando: a cada terceiro domingo do mês. Também conta com edições itinerantes, com datas e locais previamente divulgados pelas redes sociais.
Saiba mais: facebook.com/brickdedesapegos

00b66106

 

Nossa Senhora das Maravilhas

• Para quem procura: peças bacanas e mais em conta para o dia, além de sapatos e bolsas de grifes.
• Onde: Rua 24 de Outubro, 435, na Galeria Champs-Élysées, loja 11.
• O que você encontra: o acervo inclui tanto shorts jeans quanto vestidos e saias que vão do trabalho ao happy hour, além de sapatos e bolsas de festa.
• $: bolsa Calvin Klein a R$ 150, vestido Le Lis Blanc a R$ 49, sapato Animale a R$ 50.
• Saiba mais: (51) 3084-3089 ou nossasenhoradasmaravilhas.com

Na.-Sra.-das-Maravilhas-752x499
Me Gusta Brechó

• Para quem não abre mão: de peças de grife. Por lá, você encontra de itens da fast fashion H&M até grifes de peso como Stella McCartney, Louis Vuitton e Chanel, passando por marcas nacionais como Le Lis Blanc, Animale e Reinaldo Lourenço.
• Onde: Rua Dinarte Ribeiro, 30, Bairro Moinhos de Vento.
O que você encontra: bolsas de grife, acessórios como óculos, sapatos e vestidos que vão do dia a dia a festa.
• $: sandália Michael Kors a R$ 240, bolsa Victor Hugo a R$ 150 e óculos Tom Ford a R$ 240.
• Saiba mais: (51) 3573-4500 ou facebook.com/megustabrecho

Me-gusta-Brecho-50-748x499

 

Casa da Traça

• Para quem gosta de moda alternativa e retrô.
• Onde: Avenida Independência, 450.
• O que você encontra: bijuterias, chapéus, vestidos com pegada boho, saias com carinha vintage, itens relacionados à música. Também há espaço para novos estilistas.
• $: vestido de verão a R$ 68,
colar a R$ 38.
• Saiba mais: (51) 3062-9395 ou casadatraca.com.br

1935576_974795232614421_3768520520385464426_n
Maria Sem Vergonha

• Para quem busca peças acessíveis e clássicas, que funcionam para passeios e trabalho.
• Onde: Avenida Osvaldo Aranha, 870, Bairro Bom Fim.
O que você encontra: vestidos para o dia a dia, camisas, cintos, camisas e calças sociais, acessórios e bolsas para festa. Também oferece aluguel.
• $: vestido a partir de R$ 20, sapato a R$ 16, e blazer a R$ 25.
• Saiba mais: (51) 3013-3302 ou facebook.com/mariasemvergonhabrechopoa

mariasem

Vintage Butique Brechó

• Para quem quer incrementar o closet com grifes. Oferece boas opções de vestido e acessórios para festa, como bolsa, sapatos e joias.
• Onde: Rua 24 de outubro, 591 Loja 101-B, Bairro Moinhos de Vento.
• O que você encontra: colares Chanel, sandálias Prada e Luiza Barcelos, bolsa Michael Kors, vestidos Cris Barros e Le Lis Blanc etc.
• $: sandália Prada a R$ 199, colar Chanel a R$ 299.
Saiba mais: (51) 3307-2190 ou facebook.com/vintagebutiquebrecho

vintage

Enjoei

• Por que acessar: um dos mais conhecidos sites de desapego do Brasil, o Enjoei reúne gente de todos os estilos – e tamanhos. O visual também agrada: as fotos são, em sua maioria, bem produzidas e o site tem uma linguagem divertida.
• O que você encontra: além de peças de marcas bacanas a preços menores, também há itens para casa, eletrônicos, livros, maquiagem, CDs e muito mais. Gente bacana como a blogueira Julia Petit vive desapegando por lá.
• Oferece também: um aplicativo, para navegar e comprar pelo celular. E você também pode criar sua própria lojinha para vender seus desapegos.
• Saiba mais: facebook.com/enjoei e enjoei.com.br

enju

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna