Loja de departamento retira da rede casacos que fazem alusão ao nazismo

Após polêmica na web, Renner não irá mais vender peças que trazem símbolo da suástica

Jornalista @martorelli publicou a foto do casaco em seu twitter
Jornalista @martorelli publicou a foto do casaco em seu twitter Foto: Reprodução/Twitter

A Lojas Renner divulgou ontem em seu perfil oficial no Twitter que deixará de vender peças que geraram polêmica esta semana na internet. Casacos de malha aparentemente simples estavam sendo vendido na rede de departamentos com o símbolo da banda britânica Skrewdriver.

O jornalista carioca Sérgio Martorelli publicou a foto em seu perfil denunciando que a banda tem orientação pró-nazismo, algo que aparece inclusive no logotipo do grupo, com duas letras S sobrepostas. As letras da banda também fazem apologia ao ódio inter-racial.

Em comunicado, a Renner lamentou o ocorrido, afirmando seu compromisso público de “repudiar qualquer tipo de discriminação”. Os casacos já foram removidos de todos os expositores das lojas brasileiras.

Os produtos da Skrewdriver são facilmente encontrados em sites neonazistas.

Leia mais
Comente

Hot no Donna