Modelos plus size conquistam a Semana de Moda de Nova York

Eden Miller, estilista novaiorquina com curvas bem assumidas, desfilou seis modelos em uma mini coleção

Foto: Kátia Ricomini

Na imensidão de desfiles e apresentação de coleções da Semana de Moda em Nova York, um show alegre e colorido provocou grande interesse e polêmica ao trazer pela primeira vez para o Lincoln Center uma linha para mulheres “cheinhas”, as famosas “plus size”.

No universo esquálido da Semana de Moda, em que tamanhos PP são o padrão, Eden Miller, estilista novaiorquina com curvas bem assumidas, desfilou seis modelos voluptuosas em uma mini coleção sexy e glamurosa.

Cores vivas, grandes estampas, vestidos amplos com listras horizontais. “Queria causar impacto”, disse à AFP uma radiante Miller após o desfile.

“Queria mostrar uma mulher bela, sexy, de bem com seu corpo. Nâo sou do tipo tímida”, acrescentou a estilista, que trabalha na indústria da moda há 25 anos e lançou sua marca, Cabiria, em abril passado.

Em julho, quando pensava em como continuar seu projeto após um dos primeiros resultados bons, foi contactada pelo Fashion Law Institute, que aconselha e ajuda criadores talentosos que não têm meios para organizar desfiles solos.

“Espero ter feito bem para abrir a porta para outros”, disse a apaixonada estilista, sempre disposta a contar, com seu imenso sorriso, como trabalha a modelagem e silhuetas com o objetivo de destacar os corpos das mulheres plus size.

A “box”, menor sala de desfiles do Lincoln Center, estava cheia para o desfile, com presença de estilistas,profissionais das agências de modelos plus size, compradores especializados, jornalistas e fashionistas amantes desse nicho.  

“É um passo imenso para a indústria da moda. Algo nunca visto em 70 anos de Fashion Week”, disse Meaghan O’Connor, estilista novaiorquina.

“Um sucesso instantâneo que levou uma eternidade”, afirmou Susan Georget, que trabalha há 30 anos para a agência de modelos plus size MSA, que fez o casting das jovens que desfilaram nesta sexta-feira.

“Esperamos tanto, avançando passo a passo. Mas isso solidifica nossa lugar na indústria da moda. Sempre tivemos como objetivo fazer parte do mundo da moda, ser levadas a sério, disse.

Para Aimee Cheshire, presidente da Madison plus select, especializada na moda plus size, é um “sonho”. “Agora a indústria da moda deve levar a sério porque Miller representa 60% das mulheres dos Estados Unidos”, acrescentou.

Estampados proporcionados

Sua chegada à Semana de Moda, que acontece até a próxima quinta-feira na Big Apple, foi quase por acidente.

“Quando encontrei Eden, usava um de seus vestidos. Não me disse ‘É uma bonita coleção para mulheres cheinhas’, e sim ‘É uma bonita coleção, gostaria que tivesse para o meu tamanho'”, afirmou a professora Susan Scafidi, do Fashion Law Institute, encarregada da apresentação da marca Cabiria e de outras cinco estilitas nesta sexta-feira.

“Só me dei conta mais tarde que a Cabiria seria a primeira coleção de tamanho grande a ser apresentada no Lincoln Center”, disse, orgulhosa de fazer história “por acidente”.

Eden Miller, cuja coleção foca nos tamanhos M a XXL, gosta de estampas e não se priva delas. “Se você é ‘bem cheinha’ não vale a pena pretender ser magra. Uma estampa com movitos pequenos não vai funcionar. Vale mais a pena uma estampa que seja proporcional a seu tamanho”, afirma.

Miller tem 50 tatuagens, entre elas um morcego, um rato, duas joaninhas e um besouro nos braços, além de serpentes nas panturrilhas. “Eu gosto de animais”, explica, rindo.

“Espero verdadeiramente que as coleções com qualidade para estarem na Semana de Moda, mas excluídas até agora por serem destinadas a mulheres plus size, sejam convidadas” no futuro, como as outras, disse Miller.

Em Milão isso já acontece há vários anos, com os desfiles de Elena Miro.

As últimas do Donna
Comente

Hot no Donna