Nasty Gal está de volta: site que inspirou a série Girl Boss volta à sua essência

Foto: Reprodução/Netflix
Foto: Reprodução/Netflix

A loja online Nasty Gal, ainda mais famosa após a série Girl Boss do Netflix, está de volta com o antigo estilo que fez a marca ser famosa em 2006. As fãs de longa data da marca estavam incomodadas pela mudança de estilo que a loja teve desde a saída de sua fundadora, Sophia Amoruso, em 2015.

Um ano atrás, a loja declarou falência e no mesmo ano foi vendida por por $20 milhões para a empresa britânica de multimarcas Boohoo.com. As peças que davam o que falar nas primeiras coleções da NG foram substituídas por peças genéricas, fugindo das roupas cheias de personalidade que Sophia dava destaque. A principal reclamação das compradoras é que antes o foco eram peças vintage e nos últimos tempos as roupas só agradavam o estilo da menina cool americana.

Pass the nog, cuz ☝️

Uma publicação compartilhada por Nasty Gal (@nastygal) em

Em entrevista para a revista Nylon, a nova diretora editorial da Nasty Gal, Tiyana Grulovic conta que grande parte da equipe atual conhece o trabalho feito antigamente, então acredita que o espírito da loja será mantido.

– Ter referências no passado certamente será um elemento de todas temporadas. Nossa equipe está sempre de olho em vintages originais ou em pesquisar em nosso arquivo para se inspirar em estampas, texturas, tecidos e detalhes para garantir que ainda teremos a identidade Nasty Gal, afirmou Tiyana.

Foto: Reprodução/Nasty Gal

Foto: Reprodução/Nasty Gal

A partir do meio de dezembro outra novidade vai estar disponível para as clientes. Nasty Gal Studio será a linha com peças inspiradas em vintages originais. As peças dessa linha serão vendidas pelo preço de U$ 80 a U$ 280, entre elas estão vestidos e macacões reinventados pela marca.

O que devem esperar para ver nos próximos meses é a reação das compradoras sobre a qualidade das roupas. Normalmente, a loja recebia muitas reclamações sobre tecidos “descartáveis” nas peças.

Leia mais:
:: Lições de uma #Girlboss: como aprender com os erros e acertos da garota que inspirou a série
:: 10 motivos para não perder “Girlboss”

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna