Prêt à Template: app criado por designer gaúcha permite criar desenhos de roupas

Conheça o Prêt à Template, aplicativo com mais de 1 milhão de usuários e que aposta na diversidade de corpos para ressignificar os processos de construção do vestuário

Foto: Pret-à-Template, divulgação
Foto: Pret-à-Template, divulgação

Por Brunna Radaelli

Se a cada nova estação as semanas de moda globais ditam tendências em concorridíssimos desfiles, é importante lembrar que o processo de produção do tão cobiçado mercado fashion começa muito antes. É na elaboração das coleções e nos croquis desenhados pelos designers que um lado encantador da moda se descortina: a possibilidade de criar livremente, misturar referências e pensar o novo. Tudo isso está a apenas um desenho de distância — seja ele feito na ponta do lápis ou da caneta stylus.

Ao vivenciar diariamente esse processo, a designer gaúcha Roberta Weiand não pode deixar de se perguntar: por que apenas criar roupas partindo de modelos de corpos idealizados, sempre altos, esguios e completamente fora do que vemos no dia a dia? Junte a isso o desejo de desenvolver uma ferramenta que atendesse 100% às necessidades dos estilistas de hoje (sempre conectados a seus celulares ou tablets) e você terá o começo de uma ideia. Foi assim que surgiu o Prêt à Template, primeiro aplicativo voltado exclusivamente para o desenho de moda e que hoje se destaca por democratizar a experiência de criação de vestuário.

00c8514f

Após se formar em Design de Moda na Universidade de Caxias do Sul (UCS), Roberta morou por cinco anos na Europa, onde cursou mestrado em Marketing de Moda na Universidade do Minho, na cidade portuguesa de Guimarães, e se especializou em Comunicação da Moda pelo Instituto Europeo di Design (IED), em Milão. Lá, foi uma das alunas selecionadas a participar do reality show IED Fashion Academy, que contava com a presença de Anna Dello Russo — editora da Vogue Japão e sinônimo de ousadia na alta costura — além de diversos nomes relevantes do mercado.

— Durante essa experiência conheci o head designer da Moschino, que na época estava indo trabalhar na Dolce & Gabbana. Ele me indicou para uma seleção e fui aprovada. Como resultado, passei dois anos aprendendo tudo o que podia com ele.

00c8515a

Ao voltar para o Brasil em 2011, foi convidada a lecionar no primeiro curso de Design de Moda da Universidade do Vale do Taquari (Univates). Ali, reparou que o processo de ensino ainda estava preso ao clássico quadro branco e canetão.

— Eu ensinava Desenho Técnico, então precisava apresentar o material sempre no quadro, em grandes proporções. Isso restringia o nível de detalhes e sutilizes que algumas vezes precisava imprimir nos esboços. Como solução temporária, comecei a conectar meu iPad a um projetor e desenhar a partir dele, o que facilitou muito o processo das aulas — explica.

O que a princípio poderia ser um problema tornou-se a porta de entrada para mais uma aventura criativa na vida de Roberta. Ao não encontrar um aplicativo de desenho de moda que atendesse a todas as suas necessidades, a designer decidiu criar o seu próprio em parceria com os programadores da Belogik Software. Foi assim que, em 2014, a primeira versão do Prêt à Template foi ao ar na App Store.

00c85148

O aplicativo funciona como um caderno de desenhos dentro do celular ou tablet, com croquis de modelos prontos para customização. Oferece também uma série de linhas guia, pincéis e cores que proporcionam rapidez e liberdade ao processo criativo. De acordo com Roberta, o Prêt à Template traz a experiência mais próxima possível de desenhar no papel aliada a uma infinidade de recursos extras: é possível incluir fotos, fazer anotações, compartilhar os projetos por meio do iMessage e fazer vídeos dos croquis.

— Queremos que os recursos do app funcionem da forma mais simples e orgânica possível. Nosso produto é muito único, não existe nada no mercado que se compare ao que entregamos hoje — diz a designer de 35 anos que hoje se dedica exclusivamente a melhorar e divulgar o Prêt à Template.

Entre os diferenciais do aplicativo está justamente a biblioteca com 500 tipos de corpos e modelos disponíveis aos usuários. São opções realistas, que fogem do padrão quase sempre inalcançável dos croquis de moda. Estão presentes modelos de homens e mulheres de diferentes alturas, pesos e formas. De plus-sizes a cadeirantes, passando por gestantes e até mesmo croquis voltados ao mercado pet, a diversidade na criação do vestuário busca ser representada.

00c8514c

Com mais de 1 milhão de downloads em 145 países do mundo, Roberta e o Prêt à Template vão cada vez mais longe. Após uma parceria bem sucedida com a Vogue neste São Paulo Fashion Week — onde o look do dia eleito pela revista era reproduzido no app e divulgado em vídeo nas redes sociais—, a próxima parada é a New York Fashion Week, em setembro. Lá, P.a.T. e Melissa vão oficializar uma parceria que promete muitas novidades aos usuários ao longo deste ano.

— Nosso foco educacional é forte, com um grande público de estudantes e profissionais de moda, mas queremos que o app seja utilizado também por todos os apaixonados pelo universo da construção do vestuário. Estamos investindo cada vez mais em linhas guias, corpos, roupas e acessórios diversos. Queremos que os modelos sejam facilmente customizados para que qualquer um possa criar: seja profissionalmente ou apenas como hobby — comenta entusiasmada.

♦ Para conhecer

O aplicativo está disponível apenas para plataforma iOs, na App Store.
Site oficial: pretatemplate.com
Instagram: instagram.com/pretatemplate
Facebook: facebook.com/pretatemplate

Leia mais
:: Aplicativo calcula quantas vezes as mulheres são interrompidas por homens ao longo do dia
:: Para testar já: conheça 5 aplicativos para deixar você mais bonita
:: Porto Alegre: saiba como está a operação dos dois apps focados em motoristas e passageiras mulheres

Leia mais
Comente

Hot no Donna