Roupas exibidas na Semana de Moda de Nova York poderão chegar antes nas vitrines

Uma das semanas de moda mais importantes do mundo pode lançar uma tendência e não é de moda. A organização da Semana de Moda de Nova York revelou que os looks que são exibidos na passarela poderão estar nas vitrines antes do evento, uma iniciativa considerada “consumer-faced” — voltada para o cliente.

:: Em parceria com a Puma, Rihanna deve estrear coleção na Semana de Moda de Nova York

Atualmente, o processo é assim: as tendências da próxima temporada são apresentadas e seis meses depois, em média, chegam às lojas. Apoiada pelo CFDA (Conselho dos estilistas do Estados Unidos, em tradução livre), Diane Von Furstenberg, que preside a organização do evento, quer inverter esta lógica. O motivo?

— Estilistas, varejistas, todo mundo está reclamando dos desfiles. Com as mídias sociais, os consumidores ficaram confusos: olham uma roupa no Instagram e chegam na loja pra comprar. Porém, são informados que a peça só vai chegar daqui a seis meses — afirmou Diane ao site WWD.

Leia mais
Comente

Hot no Donna