Sem fakes: como garantir a autenticidade da sua bolsa de luxo

A atriz Scarlett Johansson em campanha para a Louis Vuitton: essa é original!
A atriz Scarlett Johansson em campanha para a Louis Vuitton: essa é original!

Não é de hoje que as mulheres são loucas por bolsas de grifes. Como são caras, muitas optam pela compra de um desses artigos seminovos, hábito que tem se tornado comum no mercado. Mas algumas das mais cobiçadas também são alvos de produção de réplicas, praticamente idênticas. E como não cair na cilada que é pagar caro por uma bolsa falsa?

Patrícia Niemeyer Sardemberg, fundadora do site Etiqueta Única – em que é possível comprar e revender bolsas originais de marcas luxo -, é especialista em identificar os detalhes que diferenciam uma bolsa verdadeira de uma fake. Confira as dicas de como identificar um produto autêntico de três das grifes mais poderosas da moda: Louis Vuitton, Chanel e Gucci.

:: Editorial: de flatform a scarpin, mais de 20 opções de bolsas e sapatos para este inverno
:: Guia de compras online! 6 dicas práticas para não errar

 

Louis Vuitton

– Muitas bolsas da Louis Vuitton são fabricadas com um tecido produzido a partir do algodão, o canvas (algodão em inglês). Mas mesmo nessas peças, as alças e acabamentos são confeccionados em couro legítimo;

– Verifique o encontro das estampas nas costuras e aplicação de bolsos: as logos devem estar sempre alinhadas e simétricas

– Os fechos e puxadores dos zíperes sempre devem possuir a logomarca;

– Preste atenção ao funcionamento dos zíperes! A marca realiza teste com maquinários que abrem e fecham os zíperes cinco mil vezes para garantir o padrão de qualidade do material;

bolsas02

– A costura nos produtos da marca é impecável: possui o mesmo número de alinhavos dos dois lados das alças;

– Os códigos de autenticidade das bolsas Louis Vuitton, presentes no interior dos produtos, possuem letras e números. Podem estar em uma etiqueta interna ou gravados diretamente no forro;

– Atente-se ao local de fabricação: atualmente, produtos Louis Vuitton são fabricados na França, Estados Unidos, Itália, Espanha e Alemanha.

bolsas01

 

Chanel

– Verifique se há resíduos de cola na bolsa: as réplicas são coladas, enquanto as originais são todas costuradas;

– Observe a sobreposição dos C’s no fecho da bolsa. As originais apresentam o C da direita sobre o C da esquerda na parte superior e, na parte inferior, o C da esquerda sobre o C da direita;

– Na parte interna da bolsa, a logomarca da Chanel encontra-se centralizada e gravada em folha de alumínio da cor dos metais;

– A etiqueta, o adesivo e o design do holograma variam de acordo com a data de fabricação. As produções mais recentes, a partir do ano 2000, contam com adesivo revestindo a etiqueta. Esse adesivo possui um leve brilho (como purpurina), corte nas transversais e o número de série, que varia entre sete e oito dígitos. Esse número é exatamente o mesmo do cartão de autenticidade que vem acompanhando a bolsa.

bolsas03

Gucci

– Todos os produtos da Gucci são fabricados com tiras de couro legítimo;

–  Os Gs que formam o padrão das peças da Gucci devem estar visíveis e padronizados, e não borrados ou cortados. As bolsas em couro possuem o GG marcado no couro, nunca impressos em cima da superfície do produto.

– O número de autenticidade de cada peça da Gucci está na parte de trás da etiqueta interna. O número superior indica o código do modelo da bolsa. Para os modelos atuais, esse número possui 6 dígitos.

– A logo da Gucci deve ser limpa e precisa, e possuir o inscrito Made in Italy embaixo;

– Os metais e fechos dos produtos da Gucci devem ser pesados e muito bem feitos, e, normalmente, possuem a logo da marca inscrita. Os zíperes podem ser feitos tanto em metal quanto em plástico. Se for de metal, eles devem ter o nome da Gucci gravado.

421890_A7M0T_6339_001_090_0000_Light-GG-Marmont-leather-top-handle-bag

Leia mais
Comente

Hot no Donna